Pular para o conteúdo principal

Saúde Mental

criado em 01/02/2018 - atualizado em 10/09/2021 | 11:30

Rede de Atenção Psicossocial de Belo Horizonte (RAPS-BH) / Política de Saúde Mental em BH


A Política de Saúde Mental de Belo Horizonte tem como objetivo promover a saúde mental da população e cuidar dos que sofrem por problemas mentais. Caminhamos na sustentação de uma política humanizada de cuidado, voltada às pessoas em sofrimento mental, privilegiando o tratamento em liberdade, a singularidade, a conquista da cidadania e a inserção social, ofertando cuidado em saúde mental a partir da abordagem multiprofissional e integrada, em ações de prevenção e promoção da saúde em rede. Nos diversos dispositivos da Rede de Atenção Psicossocial de BH, são atendidas pessoas em sofrimento mental, uso prejudicial de álcool e outras drogas, situações de abuso e vulnerabilidade variadas, sejam crianças, adolescentes ou adultos. Os locais para atendimento e acompanhamento e as modalidades de tratamento são diversos e serão acionados conforme o projeto terapêutico individual.
 

Serviços na Atenção Primária à Saúde


ATENDIMENTO EM SAÚDE MENTAL NOS CENTROS DE SAÚDE


Os cuidados em Saúde Mental nos Centros de Saúde são coordenados  pelas Equipes de Saúde da Família, que ofertam cuidado integral a cada usuário, com apoio de profissionais de Saúde Mental (psicólogo e /ou psiquiatra). Esses profissionais  acompanham, junto às Equipes de Saúde da Família, os casos prioritários da Saúde Mental, que são as pessoas em sofrimento psíquico e/ou com transtorno mental severo e persistente e pessoas em uso prejudicial de álcool e outras drogas, em todas as idades, quando estas se encontram em condições de acompanhamento ambulatorial, ou seja, fora da urgência e crise.


Pessoas que têm necessidade de atendimento em Saúde Mental devem procurar seu Centro de Saúde de referência e  sua Equipe de Saúde da Família, para receber as orientações e cuidados necessários.

 


EQUIPES DE SAÚDE MENTAL DA CRIANÇA E ADOLESCENTE (EQUIPES COMPLEMENTARES)


As Equipes de Saúde Mental da Criança e Adolescente são compostas por um médico psiquiatra infantil, dois fonoaudiólogos e dois terapeutas ocupacionais e visam a melhor assistência aos casos graves que se apresentam na infância e adolescência.

Elas são localizadas estrategicamente em Centros de Saúde, sendo uma equipe por Regional, e referenciam o público de crianças e adolescentes acompanhados em todos os Centros de Saúde da área de abrangência.

As famílias que observarem necessidade de acompanhamento em Saúde Mental para crianças e adolescentes devem procurar a Equipe de Saúde da Família de sua referência para que recebam os cuidados e encaminhamentos necessários.

 


CONSULTÓRIO DE RUA


Implementado em 2011, é um dispositivo de apoio e vinculação das pessoas em situação de rua (PSR) com os serviços da rede de saúde do município (saúde mental e atenção primária em saúde).
Sua atuação é voltada para o público de adultos em situação de rua, prioritariamente aqueles em situação de risco de agravamento clínico; e crianças e adolescentes com trajetória de vida nas ruas, em situação de risco e vulnerabilidade. 

A atuação conjunta entre os diversos setores como Saúde e Assistência Social potencializa as ações propostas.

As equipes são compostas por 1 Redutor de Danos, 1 Psicólogo, 1 Enfermeiro, 1 Arte-educador, 2 Assistentes Sociais e 1 motorista, e contam com uma Coordenadora.

Atualmente contamos com 4 equipes, que atuam e atendem in loco nas regionais Oeste, Centro-Sul, Norte e Noroeste.


Consultório de Rua Oeste - (31) 99297-0154

Consultório de Rua Norte - (31) 99297-0442

Consultório de Rua Centro-Sul - (31) 99297-0145

Consultório de Rua Noroeste - (31) 99297-0548
 

Inserção Social / Reabilitação psicossocial


CENTROS DE CONVIVÊNCIA


Os Centros de Convivência fazem parte da rede de atenção psicossocial (RAPS-BH), e tem como missão a promoção de autonomia e participação social através de  atividades socioculturais, a pessoas  em sofrimento mental e /ou em uso prejudicial de álcool e outras drogas, maiores de 18 anos, em tratamento na rede pública ou particular, fora do momento de crise. 

São oferecidas oficinas de artes visuais, artes plásticas, música, artesanato, literatura, cerâmica, bordado, mosaico, dança , atividades físicas, lian gong, entre outras atividades e projetos que promovem cuidado, inclusão e cidadania.

As pessoas são encaminhadas aos Centros de Convivência da regional de sua residência, pelo profissional de referência do tratamento, seja do Centro de Saúde (profissionais de Saúde da Família ou Equipe de Saúde Mental), CERSAM, CERSAM AD, Consultório de Rua e demais serviços da RAPS, além de profissionais da rede privada. O profissional responsável pelo encaminhamento deverá elaborar um relatório, por escrito, clareando o projeto terapêutico e a importância do Centro de Convivência neste projeto. Este profissional deverá também telefonar para o serviço e agendar entrevista de avaliação e admissão. O usuário em posse do encaminhamento escrito deverá comparecer ao local no dia e horário agendados. A entrevista é realizada pelo profissional de saúde mental que gerencia o serviço.


Atualmente são 9 unidades, uma por regional.


Centro de Convivência - Barreiro
Rua Pinheiro Chagas, 252 - Barreiro de Baixo
(31) 3277-5889


Centro de Convivência César Campos - Centro-Sul
Rua Orenoco, 68 - Cruzeiro
(31) 3277-9447


Centro de Convivência Arthur Bispo do Rosário - Leste
Rua Anhanguera, 356 - Horto
(31) 3277-5777


Centro de Convivência - Oeste
Rua General Andrade Neves, 25 - Gutierrez
(31) 3277-1543


Centro de Convivência São Paulo - Nordeste
Rua Aiuruoca, s/n - São Paulo
(31) 3277-6684


Centro de Convivência Carlos Prates - Noroeste
Rua Manhumirim, 415 - Carlos Prates
(31) 3277-7228


Centro de Convivência Rosimeire Silva - Norte
Rua Arantina, 375 - Minaslândia
(31) 3277-7482


Centro de Convivência Nise da Silveira - Pampulha
Avenida Dom Orione, 220  - São Luiz
(31) 3277-7310


Centro de Convivência Marcus Matraga - Venda Nova
Rua Expedicionário Américo Fernandes, 116 - São João Batista
(31) 3277-5499

 


INCUBADORA DE EMPREENDIMENTOS ECONÔMICOS E SOLIDÁRIOS (IEES) 


Estratégia da Gerência da Rede de Saúde Mental (GRSAM/SMSA), para fomento de iniciativas de inclusão social através do trabalho e geração de renda para usuários acompanhados nos serviços da rede de atenção psicossocial (RAPS-BH).
A Incubadora promove o apoio técnico às iniciativas e projetos de estímulo, inserção e capacitação em relação ao trabalho, em parceria com a RAPS-BH, com projetos no campo de álcool e outras drogas (CERSAM AD, UAT, CERSAMI, UATi, CdeR e CIAM) e com a Associação Suricato (Núcleos de mosaico, costura, culinária, marcenaria e Espaço Cultural).

Informações: incubadora.grsam@pbh.gov.br

 


ARTE DA SAÚDE - ATELIÊ DE CIDADANIA


O Arte da Saúde: Ateliê de Cidadania é um programa desenvolvido por meio da Secretaria Municipal de Saúde que visa a prática de promoção à saúde, voltada para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos que buscam o enfrentamento de situações de vulnerabilidade, risco social e/ou pessoal, usando a arte e suas diversas expressões como principais ferramentas de produção de cidadania e protagonismo infanto-juvenil.

O projeto oferece oficinas de arte em várias modalidades: artes plásticas, artesanato, pintura, argila, dança, fotografia, música, teatro, circo, capoeira, expressão corporal, música e construção de instrumentos, grafite e arte urbana, culinária, jogos e brincadeiras  e outras atividades socioculturais, capazes de potencializar talentos e aptidões, desenvolvendo e fortalecendo autoestima e habilidades. Promove ainda a circulação urbana, como idas ao cinema, espetáculos teatrais, apresentações musicais, museus, parques, ampliando as oportunidades de pertencimento à cidade e construção de cidadania.

Os encaminhamentos são feitos pelas equipes de Saúde da Família ou Saúde Mental nas Unidades Básicas de Saúde.

 

Locais de Funcionamento das Oficinas: em todas as regionais acontecem oficinas localizadas estrategicamente para o acesso dos usuários.

Informações: grsam.i@pbh.gov.br

 

Estratégias de desinstitucionalização


SERVIÇOS RESIDENCIAIS TERAPÊUTICOS


Atualmente a Rede conta com 34 Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT), distribuídos entre as 9 regionais de Belo Horizonte. Os SRT são equipamentos de caráter residencial permanente destinados a ofertar e garantir um espaço de moradia para pessoas em sofrimento mental egressas de longa internação em hospitais psiquiátricos e de custódia, com vínculos familiares e sociais inexistentes ou potencialmente fragilizados que inviabilizam sua possibilidade de retorno ao seio familiar e/ou gestão autônoma de moradia.

Os moradores são acompanhados junto às Equipes de Saúde Mental das Unidades Básicas de Saúde e/ou referenciados nos CERSAM.

 

Informações: grsam.srt@pbh.gov.br

(31) 3277-7793 / 3277-7825

 


PROGRAMA DE VOLTA PARA CASA

O Programa de Volta para Casa foi instituído pela Lei Federal 10.708 de 31 de julho de 2003 e dispõe sobre a regulamentação do auxílio-reabilitação psicossocial a pacientes que tenham permanecido em longas internações psiquiátricas. 

O objetivo deste programa é contribuir efetivamente para o processo de inserção social dessas pessoas, incentivando a organização de uma rede ampla e diversificada de recursos assistenciais e de cuidados, facilitadora do convívio social, capaz de assegurar o bem-estar global e estimular o exercício pleno de seus direitos civis, políticos e de cidadania. 

Em conjunto com o Programa de Redução de Leitos Hospitalares de longa permanência e os Serviços Residenciais Terapêuticos, o Programa de Volta para Casa forma o tripé essencial para o efetivo processo de desinstitucionalização e resgate da cidadania das pessoas acometidas por transtornos mentais submetidas à privação da liberdade nos hospitais psiquiátricos brasileiros.


Informações: grsam.srt@pbh.gov.br

(31) 3277-7793 / 3277-7825

 

Serviços de Referência em Saúde Mental


CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE MENTAL – CERSAM


Os Centros de Referência em Saúde Mental (CERSAM) são dispositivos para acolhimento das situações de crises e urgências em saúde mental e acompanhamento de pessoas em sofrimento mental com quadros graves e persistentes.

A RAPS-BH possui 8 CERSAMs, sendo um em cada regional, exceto a Centro-Sul, mas com cobertura para toda a cidade. Os CERSAMs funcionam 24h por dia, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados. Entre 7h e 19h os usuários comparecem ao local para acolhimento no plantão, tratamento em Permanência Dia e consultas ambulatoriais. Das 19h às 7h permanece uma equipe de enfermagem na unidade, para assistência aos usuários em Hospitalidade Noturna.

Os CERSAMs são compostos por equipes multiprofissionais, que contam com gerente, auxiliar administrativo, técnicos de enfermagem, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e médicos psiquiatras. O tratamento é orientado pelo Projeto Terapêutico Singular, construído pelos profissionais de referência para o usuário e compartilhado com outros profissionais do CERSAM e da rede daquele território, visando sempre a oferta integral de cuidado, considerando saúde mental, saúde física, o campo sóciofamiliar, de trabalho, lazer, ocupação, dentre outros.

O acolhimento nos CERSAMs ocorre por demanda espontânea ou encaminhamento por outros dispositivos da RAPS, já que se trata de um serviço aberto para crise e urgência em saúde mental.


CERSAM Barreiro
Rua Desembargador Ribeiro da Luz, 29 - Barreiro de Baixo
(31) 3277-1530 / 3277-1509 / 3277-5902 / 3277-5903


CERSAM Leste (referência para as regionais Leste e Centro-Sul)
Rua Pirite, 150 - Santa Tereza
(31) 3277-5734 / 3277-5743


CERSAM Oeste (referência para as regionais Oeste e Centro-Sul)
Rua Oscar Trompowisk, 1.325 - Grajaú
(31) 3277-6488 / 3277-9601


CERSAM Nordeste
Praça 13 de maio, s/n - Nova Floresta
(31) 3277-6067 / 3277-6065 / 3277-9057


CERSAM Noroeste 
Rua Camarugi, 10 - Padre Eustáquio
(31) 3277-7220 / 3277-7229 / 3277-7216


CERSAM Norte 
Rua Parnaíba 568 - Minaslândia
(31) 3246-9562 / 3277-9563


CERSAM Pampulha 
Rua do Mel, 77 - Santa Branca
(31) 3277-7918 / 3277-7934


CERSAM Venda Nova
Rua Boa Vista, 228 - São João Batista
(31) 3277-5432 / 3277-5434

 


CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE MENTAL INFANTOJUVENIL - CERSAMi


Os CERSAMis são serviços que acolhem a urgência em saúde mental para crianças e adolescentes, com atendimento intensivo às crises e casos graves, inclusive relacionadas ao abuso e uso problemático de álcool e outras drogas, vulnerabilidades e abusos, sempre que esses quadros estejam impossibilitando a manutenção ou o estabelecimento de laços sociais ou causando graves desorganizações psíquicas, gerando consequente sofrimento. Funcionam da mesma forma como os CERSAMs, apenas com a diferença em relação ao público atendido, abaixo de 18 anos.

Belo Horizonte conta com 3 CERSAMis atualmente, e o acesso também é realizado por demanda espontânea ou encaminhamentos variados (Centro de Saúde, SAMU, PM, Conselho Tutelar, Unidades do Sistema Socioeducativo, entre outros).


CERSAMi Noroeste (referência para as regionais Noroeste, Oeste e Pampulha)
Rua Manhumirim, 415 - Padre Eustáquio
(31) 3277-9279


CERSAMi Nordeste (referência para as regionais Nordeste, Norte e Venda Nova)
Praça Muqui, 191 - Renascença
(31) 3246-7564 / 3246-7565 / 3246-7566


CERSAMi Centro-Sul [antigo CEPAI] (referência para as regionais Centro-Sul, Leste, Barreiro)
R. Padre Marinho, 150 - Santa Efigênia
(31) 3235-3022 / 3235-3027 / 3235-3010 / 3235-3002 / 3235-3006

 


CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE MENTAL - ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS - CERSAM AD


Os CERSAMs AD realizam o acompanhamento em urgência ou crise de pessoas com necessidades decorrentes do uso prejudicial de álcool e outras drogas. Funciona como os CERSAMs, com a particularidade referente à clientela que referencia.

Composto por equipe multiprofissional, que conta com o gerente, redutor de danos, arte-educador, médicos clínicos, psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, entre outros, oferecendo cuidado contínuo e integrado, com atendimentos singularizados, atividades coletivas, atividades de cultura e lazer. Belo Horizonte conta atualmente com 5 CERSAMs AD, que referenciam toda a cidade.


CERSAM AD Barreiro (referência para as regionais Barreiro e Oeste)
Rua Barão de Monte Alto, 211 - Cardoso
(31) 3277-3630 / 3277-3632 / 3277-3631


CERSAM AD Centro-Sul [antigo CMT] (referência para as regionais Centro-Sul e Leste)
Alameda Ezequiel Dias, 365 - Santa Efigênia
(31) 3217-9000


CERSAM AD Nordeste (referência para as regionais Nordeste e Norte)
Rua Joaquim Gouvêa, 600, São Paulo
(31) 3246-7538 / 3246-7539 / 3246-7613 / 3246-7547


CERSAM AD Pampulha/Noroeste (referência para as regionais Pampulha e Noroeste)
Av. Joao XXIII, 1.253 - Manacás
(31) 3277-8301 / 3277-8361


CERSAM AD Venda Nova (referência para as regionais Venda Nova e Norte)
Praça José Belém Barbosa 255 - São João Batista
(31) 3277-1575 / 3277-1573 / 3277-1599

 


PLANTÃO DE RETAGUARDA PSIQUIÁTRICA


A Retaguarda Psiquiátrica diurna nos finais de semana e feriados de BH é realizada pela equipe do plantão de Retaguarda Psiquiátrica no CERSAM AD P/NO. Neste local fica uma equipe multiprofissional composta por dois médicos psiquiatras, dois enfermeiros, um ou dois residentes em psiquiatria e três técnicos de enfermagem. 

Oferece suporte aos demais CERSAM e urgências clínicas como UPA e hospitais da RAPS-BH, em situações em que os usuários desses serviços precisam de avaliação ou intervenção específica, além de atender todas as urgências psiquiátricas do público adulto do município encaminhadas por SAMU, PM, COBOM. 

Este dispositivo funciona das 7h às 19h, aos sábados, domingos e feriados e os atendimentos são realizados a partir da demanda dos demais CERSAMs.

 

Plantão de Retaguarda Psiquiátrica do CERSAM AD Pampulha/Noroeste
Av Joao XXIII, 1.253 - Manacás
(31) 3277-8364 / 3277-8327

 


SERVIÇO DE URGÊNCIA PSIQUIÁTRICA E ACOLHIMENTO NOTURNO


A retaguarda psiquiátrica noturna para os CERSAM de BH é dividida entre o Serviço de Urgência Psiquiátrica (SUP) e o serviço de Acolhimento Noturno do CERSAM AD P/NO. Estes dispositivos funcionam das 19h às 7h, sendo responsáveis pelo atendimento de todas as urgências psiquiátricas do público adulto do município, encaminhadas via SAMU, PM, COBOM, Hospitais, UPA e CERSAM, tendo toda a demanda regulada por eles.

O SUP é referência para as regionais Leste, Venda Nova, Nordeste, Norte e parte da Centro-Sul. O serviço de Acolhimento Noturno do CERSAM AD P/NO é referência para as regionais Barreiro, Noroeste, Oeste, Pampulha e parte da Centro-Sul. O atendimento das urgências psiquiátricas no período noturno do público infanto-juvenil é realizado pelo CERSAMi Centro-Sul.

As equipes de retaguarda noturna são compostas por médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem, além de apoio administrativo e contam com equipamentos que possibilitam o apoio e retaguarda às equipes dos CERSAM no período da noite: ambulância com motorista, computadores com acesso ao Gestão Saúde onde acessam informações de prontuários dos usuários da RAPS-BH, aparelho de fax e telefone com gravação de chamadas viabilizando e validando o registro das orientações por telemedicina.

Toda a demanda da retaguarda noturna é regulada, no entanto, caso ocorra demanda espontânea em algum desses locais, o usuário é acolhido e orientado quanto ao seu acompanhamento em algum dos dispositivos da rede, conforme a necessidade.


Serviço de Urgência Psiquiátrica
Rua Manoel Alexandrino, 541 - São Paulo
(31) 3277-6654 / 3277-6719


Acolhimento Noturno do CERSAM AD Pampulha/Noroeste
Avenida João XXIII, 1.253 - Manacás
(31) 3277-8364 / 3277-8327

 

Atenção Residencial de Caráter Transitório Unidades de Acolhimento Transitório Adulto e Infantojuvenil

 

As Unidades de Acolhimento Transitório foram instituídas em 2012 como componentes de atenção residencial de caráter transitório da RAPS. 

A Unidade de Acolhimento Transitório Adulto (UAT) e a Unidade de Acolhimento Transitório Infantojuvenil (UATi) recebem casos encaminhados pelos CERSAMs AD e CERSAMis respectivamente, a partir de discussões de casos entre as equipes e definição de Projeto Terapêutico Singular que inclua a passagem por este dispositivo.

A UAT está localizada na regional Barreiro, foi implementada em Belo Horizonte em 2015, como um espaço de moradia transitória que acolhe usuários dos CERSAMs AD em situação de vulnerabilidade e com necessidade do recurso da moradia transitória. Sua equipe é composta por 1 coordenador, 3 profissionais de nível superior e 10 Agentes de Ação Social; possui 12 vagas para os usuários.

A UATi está localizada na Regional Nordeste, foi implementada em Belo Horizonte em dezembro de 2017, como um espaço de moradia transitória que acolhe crianças e adolescentes de 10 a 18 anos com necessidades decorrentes do uso problemático de álcool e outras drogas e/ou em situações de risco e vulnerabilidades relacionadas ao contexto social e violência instituída no território. Sua equipe é composta por 1 coordenador, 4 profissionais de nível superior, 1 profissional em serviços gerais e 12 Agentes de Ação Social; possui 10 vagas.


Informações: grsam@pbh.gov.br
(31) 3277-7793 / 3277-7825

 

Atenção Hospitalar Leitos Clínicos para usuários da Saúde Mental em crise no Hospital 
Municipal Doutor Célio de Castro (HMDCC)

 

O HMDCC possui 220 leitos, destes 200 são habilitados como retaguarda para atendimento de urgência. Observada a necessidade da rede há algum tempo, foi negociado que 10, destes 220 leitos de urgência, seriam destinados para eventuais internações de pacientes portadores de sofrimento mental com comorbidades clínicas. 

O objetivo desses leitos é o tratamento das “questões clínicas” em pacientes portadores de sofrimento mental, que muitas vezes têm dificuldade de manter seu atendimento na rede em outros dispositivos, como as Unidades de Pronto Atendimento.

Os leitos para usuários da Saúde Mental, são regulados pela GRSAM e solicitados pelos Serviços de Referência quando observam a necessidade de determinado usuário em acompanhamento no local.

Informações: grsam@pbh.gov.br
(31) 3277-7793 / 3277-7825

 


RESIDÊNCIA INTEGRADA EM SAÚDE MENTAL


A Residência Integrada em Saúde Mental - Multiprofissional e Psiquiatria, é vinculada ao Hospital Metropolitano Odilon Behrens e teve início em 2012, sendo um dispositivo de produção e formação de sujeitos e subjetividades, antimanicomial, integrado e na perspectiva da cidadania plena dos portadores de sofrimento mental e desabilidades psicossociais.

O projeto da Residência Integrada de Saúde Mental (RISM) da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), foi desenvolvido e aprovado em 2011 nas Comissões Nacionais de Residência Médica e Multiprofissional, iniciando suas atividades em 2012 com 16 vagas de entrada, sendo 8 vagas de psiquiatria e 2 vagas para assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

Coordenador: Políbio de Campos


Informações: grsam@pbh.gov.br
(31) 3277-7793 / 3277-7825