Pular para o conteúdo principal

INFLUENZA (Gripe)

atualizado em 14/03/2018 | 17:23

É uma infecção viral que afeta principalmente o nariz, a garganta, os brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. São conhecidos três tipos de vírus da influenza: A, B e C. Esses vírus são altamente transmissíveis e podem sofrer mutações (transformações em sua estrutura genética). O tipo A é o mais mutável entre os três. As epidemias e as pandemias geralmente estão associadas ao vírus do tipo A. A influenza é uma doença sazonal, de ocorrência anual com maior frequência nos meses mais frios.

A transmissão pode ocorrer através das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir. Outra forma de transmissão é por meio das mãos: após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, as mãos podem carregar o agente infeccioso diretamente para a boca, nariz e olhos. As infecções duram aproximadamente uma semana e são caracterizadas por início de sintomas repentinos, como febre alta, tosse seca, dor de garganta, dores musculares, dor de cabeça e mal-estar. A maioria das pessoas recupera-se em uma ou duas semanas. Alguns casos podem evoluir com complicações, como pneumonia, especialmente em indivíduos com doença crônica, idosos e crianças menores de 2 anos, necessitando de internação hospitalar.


Medidas de prevenção e controle


Vacinação: É realizada anualmente para prevenção da doença. Pode ser administrada antes da exposição ao vírus e é capaz de promover imunidade efetiva e segura durante o período de circulação sazonal do vírus.

Outras medidas que evitam a transmissão da influenza e outras doenças respiratórias:


- Higienização frequente das mãos
- Utilização de lenços descartáveis para higiene nasal.
- Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
- Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.
- Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
- Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.
- Manter os ambientes bem ventilados.
- Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.
- Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados).
- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.
- Afastamento temporário dos doentes do trabalho, escola, entre outros, até 24 horas após cessar a febre.


Normatizações


Atualmente a vigilância da influenza em Belo Horizonte está organizada da seguinte maneira:


- Vigilância Sentinela da Síndrome Gripal (SG) em Unidades de Pronto Atendimento.
- Vigilância Sentinela da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Unidade de Terapia Intensiva.
- Vigilância Universal dos casos hospitalizados e óbitos por SRAG.

A vigilância objetiva identificar os vírus influenza e outros vírus respiratórios circulantes, prover cepas virais para a formulação de vacinas de influenza; identificar situação inusitada e precoce de possível novo subtipo viral com potencial pandêmico.


Definições de caso

- Síndrome Gripal (SG): Indivíduo que apresente febre de início súbito, mesmo que referida, acompanhada de tosse ou dor de garganta e pelo menos um dos seguintes sintomas: cefaleia, mialgia ou artralgia, na ausência de outro diagnóstico específico.

Em crianças com menos de 2 anos de idade, considera-se também como caso de SG: febre de início súbito (mesmo que referida) e sintomas respiratórios (tosse, coriza e obstrução nasal), na ausência de outro diagnóstico específico.

- Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) – Indivíduo de qualquer idade com SG (febre, tosse seca, dor de garganta, mialgia, cefaleia e prostração) e que apresente dispneia (falta de ar) ou os seguintes sinais de gravidade:

- Saturação de SpO2 <95% em ar ambiente;


- sinais de desconforto respiratório ou aumento da frequência respiratória avaliada de acordo com idade;


- piora nas condições clínicas de doença de base;


- hipotensão em relação à pressão arterial habitual do paciente.



Em crianças além dos itens anteriores, observar os batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.


Notificação

O que deve ser notificado? - Todos os casos que atendam os critérios de SRAG devem ser notificados imediatamente. - Os casos de surto de SG que evoluírem para forma grave, de acordo com a definição de caso de SRAG, devem ser notificados individualmente. O que não deve ser notificado? Casos isolados de SG. A vigilância da SG é realizada nas unidades sentinelas onde é preconizada a coleta semanal de cinco amostras de secreção de nasoorofaringe dos casos que atendam a definição de caso de SG.

Boletins e informes técnicos:

Protocolo para Atendimento aos Pacientes com Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 2016

 

Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 2014

Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 18/08/2014
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 22/05/2014
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 16/05/2014
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 09/05/2014
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 02/05/2014

Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 2013

Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 23/12/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 21/10/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 11/10/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 04/10/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 27/09/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 20/09/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 13/09/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 06/09/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 30/08/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 23/08/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 16/08/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 02/08/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 26/07/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 19/07/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 12/07/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 28/06/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 21/06/2013
Informe técnico: Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) - 14/06/2013

Boletins - Síndrome Respiratória Aguda Grave 2011:
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 5 / Ano 1
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 4 / Ano 1

Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 3 / Ano 1
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 2 / Ano 1
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 1 / Ano 1
Boletins - Síndrome Respiratória Aguda Grave 2012:
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 17 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 16 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 15 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 14 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 13 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 12 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 11 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 10 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 9 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 8 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 7 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 6 / Ano 2
Boletins - Síndrome Respiratória Aguda Grave 2013:
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 21 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 20 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 19 / Ano 2
Boletim Informativo | Síndrome Respiratória Aguda Grave - Edição 18 / Ano 2

Veja mais:

Manuais e protocolos

Cartilha: Diretrizes para Limpeza e Desinfecção de Superfícies
Cartilha: Medidas de prevenção e controle de infecção por Influenza nas unidades de saúde da SMSA/PBH
Protocolo de Tratamento de Influenza 2015

Material educativo (folder's e cartazes)
 
Notas técnicas

NOTA TÉCNICA Nº 01/2016 – GEAS/GEUG/CIEVS/GEEPI/GVSI - 20 de abril de 2016 Assunto: Medidas de precaução para pacientes com Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave - SRAG
Nota Técnica nº 02/2016 – CIEVS/GEEPI/GVSI/GEUG/GEMED/GEAS