Pular para o conteúdo principal

Sifilis

atualizado em 19/03/2018 | 10:51

O que é

É uma doença infecciosa, sexualmente transmissível, causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode se manifestar em três estágios. Os sintomas são mais evidentes nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. Se não tratada adequadamente, os sintomas podem desaparecer, dando a falsa impressão de cura da doença, porém o indivíduo permanece infectado.


Formas de contágio

A sífilis pode ser transmitida de uma pessoa para outra durante o sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto. 


Sinais e sintomas


Primeira fase - Entre 7 e 20 dias após o sexo desprotegido com alguém infectado, podem surgir:

  • Ferida nos órgãos sexuais ou boca que não dói, não coça, não arde e não apresenta pus.
  • Íngua nas virilhas.
  • Mesmo sem tratamento, essas feridas podem desaparecer sem deixar cicatriz, mas a pessoa continua doente.

Segunda fase - Seu início ocorre entre 6 e 12 semanas após o contágio e pode se manifestar por:

  • Manchas no corpo (inclusive mãos e pés).
  • Queda dos cabelos.
  • Úlceras na boca.
  • Febre e dor no corpo podem estar presentes.

Após algum tempo, que varia de pessoa para pessoa, as manchas também desaparecem, dando a falsa ideia de melhora.

Terceira fase - A doença pode ficar estacionada por meses ou anos, até o momento em que podem surgir complicações como:

  • Cegueira.
  • Surdez.
  • Paralisia.
  • Transtornos psiquiátricos.
  • Doença cerebral.
  • Problemas cardíacos.
  • Morte.
     

Sífilis congênita

É a transmissão da doença de mãe para filho durante a gestação ou parto. A infecção é grave e pode causar má-formação do feto, aborto ou morte do bebê. É importante fazer o teste para detectar a sífilis durante o pré-natal e, quando o resultado é positivo, tratar corretamente a mulher e seu parceiro. Só assim é possível evitar a transmissão da doença.


Diagnóstico

Mesmo quando não há evidências de sinais e ou sintomas, é importante que todas as pessoas que têm ou já tiveram atividade sexual façam o exame para detecção da sífilis, Para as gestantes o teste deve ser feito na 1ª consulta do pré-natal, no 3º trimestre da gestação e no momento do parto (independentemente de exames anteriores). Quem não fez pré-natal, deve realizar o teste antes do parto.

Para as gestantes, o diagnóstico de sífilis na gestação requer intervenção imediata, com o objetivo de reduzir a possibilidade de transmissão vertical.

Recomenda-se realizar VDRL e Teste Rápido (TR) para sífilis de rotina na primeira consulta de pré-natal (idealmente no primeiro trimestre). Repetir TR no segundo trimestre (entre 21 e 24 semanas de gestação) e fazer novo rastreamento no terceiro trimestre (VDRL entre 25 e 28 semanas de gestação e teste rápido para sífilis entre 33 e 36 semanas de gestação) e no momento do parto (VDRL ou teste rápido para sífilis).

O teste rápido da sífilis prevê a triagem da sífilis da gestante e de seu parceiro sexual.
 


Os exames para diagnóstico da sífilis estão disponíveis gratuitamente em todos os centros de saúde.


Tratamento

A sífilis tem cura! Recomenda-se procurar um profissional de saúde, pois só ele pode fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento mais adequado para cada estágio da doença. É importante seguir as orientações médicas para que a cura seja alcançada. No caso das gestantes, é muito importante que o tratamento seja feito com a penicilina, pois é o único medicamento capaz de tratar a mãe e o bebê. Com qualquer outro remédio, o bebê não será tratado.



Cuidados com o recém-nascido

Todos os bebês devem realizar exame para sífilis independentemente dos exames da mãe. Os bebês que tiverem suspeita de sífilis congênita precisam fazer uma série de exames antes de receber alta.



Prevenção

O uso da camisinha em todas as relações sexuais e o correto acompanhamento durante a gravidez são meios simples, confiáveis e baratos de prevenção contra a sífilis.

 

Preservativos masculinos e femininos estão disponíveis em todos os centros de saúde gratuitamente.

 

Informações úteis


Testagem para HIV, sífilis e hepatites virais
Procure o Centro de Saúde próximo de sua casa ou um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA).

 

Tratamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis
Procure o Centro de Saúde próximo de sua casa ou o serviço de IST da URS Centro-Sul. 



Tratamento de HIV/AIDS, sífilis e hepatites virais
Se realizou o teste em um dos serviços do SUS BH, a própria unidade marcará sua consulta. Se você realizou o teste em um laboratório particular, procure o Centro de Saúde próximo de sua casa para marcar sua consulta em um dos Serviços de Atenção Especializada (SAE) da rede SUS BH.

 

folder_saude_bebe_pre-natal.jpg

folder_sifilis_tem_cura_voce_pode_ter_nao_saber.jpg

guia_tecnico_sifilis_adquirida_gestante_congenita.jpg