Pular para o conteúdo principal

Infecções sexualmente transmissíveis

criado em 01/02/2018 - atualizado em 06/10/2021 | 15:23

O QUE É IST? 

Em 2016, o Ministério da Saúde adotou a nova nomenclatura “IST” (Infecções Sexualmente Transmissíveis) no lugar de “DST” (Doenças Sexualmente Transmissíveis)”. A nomenclatura antiga “DST” implicava na presença de sinais e sintomas visíveis no organismo do indivíduo. Quanto ao termo “infecções”, determinam períodos sem sintomas ou assintomáticos, o qual é possível detectar a infecção apenas por exames específicos. 

As IST são causadas por microrganismos (vírus, bactérias, fungos e protozoários), sendo transmitidas, principalmente, por contato sexual e de forma eventual, por via sanguínea. A transmissão de uma IST ainda pode acontecer da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. 

Essas infecções podem se apresentar sob a forma de síndromes: úlceras genitais, corrimento uretral, corrimento vaginal e doença inflamatória pélvica. Sempre que identificar algum sinal ou sintoma deve-se procurar o serviço de saúde independente de quando foi à última relação. A evolução silenciosa de algumas IST pode levar a graves complicações, por isso é necessário um diagnóstico precoce para iniciar o tratamento. Os testes laboratoriais, para identificar as IST, podem ser realizados na rede de saúde de Belo Horizonte: unidades básicas de saúde, Centros de testagem e aconselhamento (CTA), Centro de Referência e Treinamento (CTR), SAE (Serviço de Atenção Especializada). O tratamento das IST interrompe o fluxo de transmissão da infecção e melhora a qualidade de vida do indivíduo.

Existem diversos tipos de infecções sexualmente transmissíveis, mas os exemplos mais conhecidos são: cancro mole, gonorreia, infecção pelo HTLV, HIV, Hepatites B e C, HPV, linfogranuloma venéreo, tricomoníase, sífilis.  A prevenção combinada é a maneira mais eficaz de evitar as infecções sexuais. O corpo deve ser observado durante a higiene pessoal, o que pode ajudar a identificar uma IST no estágio inicial e sempre que possível sugerir a (s) parceria (s) sexual (ais) que façam a testagem rápida.

 

FLUXO DE TRATAMENTO PARA IST: 

Os pacientes com suspeita de IST deverão buscar atendimento nas unidades básicas, onde é feito o diagnóstico e tratamento através da abordagem sindrômica. Os casos que não respondem a esta abordagem são encaminhados para a Unidade de Referência Secundária (URS) Centro Sul e SAE Sagrada Família, que também atende demanda espontânea de paciente com sintomas de IST. Aqueles que recebem o diagnóstico de infecção pelo HIV ou hepatite B e C, são referenciados pelo Centro de Saúde para os SAE.

 

TESTAGEM RÁPIDA E TRATAMENTO PARA IST, HIV, HEPATITES:

O SUS realiza os exames laboratoriais e os testes rápidos gratuitamente para IST, nos seguintes pontos de atenção de BH:  nos 152 Centro de Saúde, nos Centros de Testagem e Aconselhamento – CTA e nos Serviços de Atenção Especializada. 

Os exames laboratoriais são realizados conforme solicitação médica. 

Os testes rápidos são realizados em um tempo médio de 30 minutos, por profissionais da saúde, que também fazem uma abordagem de aconselhamento ao usuário, visando conscientizá-lo sobre as formas de profilaxia e cuidados com a saúde sexual. 
Endereços para execução de exames 


CTA UAI
Endereço:  R. Saturnino de Brito, 17 - 3 ANDAR  (Shopping UAI)  
Telefone: (31) 3246-7007 

CTA SAE Sagrada Família
Endereço: Rua Joaquim Felício, 141 - Sagrada Família
Telefone: (31) 3277-5757

CTR DIP Orestes Diniz
Endereço: Alameda Álvaro Celso, 241 - Santa Efigênia
Telefone: (31) 3277-4341 

URS Centro-Sul
Endereço: Rua Paraíba, 890 - Funcionários
Telefone:(31) 3277-5356 


Endereços para tratamentos:


Hospital Eduardo de Menezes

Endereço: Rua Dr. Cristiano Rezende, 2.213 - Bonsucesso
Telefone: (31) 3328-5000

SAE Unifenas

Endereço: Rua Professor Herminio Guerra, 97- Itapoã
Telefone:(31) 2536-5655    

 

Faça download do material informativo sobre a testagem rápida:
 

Público geral
Público geral


    

testagem profissionais
Profissionais de Saúde

 

AUTOTESTE: 

O Autoteste HIV é uma estratégia de triagem/diagnóstico do HIV implementada no município, ainda em fase experimental. Trata-se de teste rápido semelhante ao já existente, porém com especificidade técnica para ser realizado pelo próprio usuário sem auxílio do profissional da saúde. O objetivo principal é atingir a população exposta ao HIV e não procura os serviços de saúde para testagem. 

O autoteste tem o papel de detectar anticorpos contra o vírus que estão presentes na pessoa com HIV. Por esse motivo, não deve ser realizado durante a janela imunológica, pois nesse período ele pode apresentar resultados negativos (não reagentes), mesmo que a pessoa esteja infectada pelo HIV. O exame deve ser realizado pela própria pessoa, em casa ou em qualquer lugar, no momento que preferir, sozinho ou com alguém em quem confia. O autoteste está disponível nos SAE (Serviços Especializado) e nos CENTROS DE SAÚDE, conforme avaliação do profissional local.

 

Auto teste

FORNECIMENTO DE INSUMOS: 

A Secretária Municipal de Saúde de BH disponibiliza insumos para sua rede de assistência e para empresas, ONGs, sociedade civil e outras instituições que tenham interesse em contribuir para prevenção das infecções sexualmente transmissíveis. 

Os insumos podem ser solicitados via e-mail dst@pbh.gov.br, sendo liberados após análise do pedido: 

 

Nome da empresa: __________________________________________________________

Endereço: _________________________________________________________________ 

Telefone: _____________________ e-mail: ______________________________________

Quantidade do público-alvo:  _________________________________________________

Descrever evento: __________________________________________________________

Nome do responsável: ______________________________________________________

 

PREVENÇÃO COMBINADA

A Prevenção Combinada é uma estratégia que faz uso simultâneo de diferentes abordagens de prevenção (biomédica, comportamental e estrutural) aplicadas em múltiplos níveis (individual, nas parcerias/relacionamentos, comunitário, social) para responder às necessidades específicas de determinados segmentos populacionais e de determinadas formas de transmissão do HIV.

Prevenção Combinada

 

Profilaxia Pós-Exposição (PEP): Acidente com material biológico: Procure uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas.
Profilaxia Pós-Exposição (PEP) Sexual: Procure um Serviço de Atenção Especializada (SAE), das 7h às 18h, ou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), à noite e finais de semana. 

PEP-profilaxia-pos-exposicao

 

Profilaxia Pré-Exposição (PrEP): Faça sua avaliação no Hospital Eduardo de Menezes ou CTR DIP Orestes Diniz. 

 

prep

            

UNIDADE DISPENSORA DE MEDICAMENTOS - UDM


As UDM são responsáveis pelos fornecimentos medicamentos antirretrovirais para tratamentos das infecções causadas pelo HIV e pelas hepatites virais. 


Dispensação dos medicamentos para tratamento das Hepatites virais B e C para as UDM 

Os medicamentos para o tratamento das hepatites virais B e C migraram do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica para o Componente Estratégico, segundo definição federal da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), expressa na Nota Técnica 319/2020 DCCI/MS.
A partir de 01/07/2021, os pacientes que fazem acompanhamento para hepatites B e C poderão buscar seus medicamentos para tratamento dessas condições nas Unidades Dispensadoras de Medicamentos (UDM) do município*, não sendo mais necessária a retirada na Farmácia de Minas da SES-MG.


Processo de migração


Pacientes em tratamento para hepatite B serão orientados gradativamente a procurar uma UDM para continuidade do tratamento, dependendo do seu local de acompanhamento médico.

Pacientes com hepatite C que protocolaram processo junto à SES-MG até 30/06/2021 terão o atendimento de todo o seu tratamento na Farmácia de Minas.
A partir de 01/07/2021, pacientes que iniciarem tratamento para hepatite B e C buscarão seus medicamentos nas UDM.

Para os usuários serem cadastrados nas UDM e terem acesso a esses medicamentos deverão apresentar (anexos):

- Formulário de Solicitação de Medicamentos – Hepatites, preenchido pelo médico assistente.
- Receituário médico.
- Formulário de cadastro de pacientes.
- Exames pertinentes.
- Notificação SINAN Hepatites Virais (quando em início de tratamento)
- Documento de identificação.
 A disponibilização dos medicamentos para as hepatites virais nas UDM facilitará o acesso ao tratamento, em locais próximos ao serviço que o usuário realiza o cuidado, proporcionando o alcance do sucesso terapêutico.
 
Endereços para retirada de medicamentos para os tratamentos de HIV e Hepatites Virais 


- CTR DIP Orestes Diniz - Alameda Vereador Álvaro Celso, 241, Santa Efigênia. Telefone: 3277-4433.
- CTA SAE Leste: R. Joaquim Felício, 141, Sagrada Família. Telefone: 3277-5754.
- Hospital Eduardo de Menezes: Rua Doutor Cristiano Rezende, 2.213, Bonsucesso. Telefone: 3238-5049/5052.
- UDM Carijós: Rua dos Carijós, 528 (térreo), Centro. Telefone: 3246-7040.
- URS Centro-Sul: Rua Paraíba, 890, Funcionários. Telefone: 3277-5315.
- UNIFENAS: Rua Líbano, 66, Itapoã. Telefone: 2536-5658.