Pular para o conteúdo principal

Coordenadoria de Atendimento Regional Noroeste

 

Os atendimentos presenciais no BH Resolve e gerências regionais de atendimento ao cidadão estão temporariamente suspensos.
Serviços podem ser solicitados via PBH APPPortal de Serviços ou 156.

 

Abrigando bairros tradicionais que se localizavam no entorno da cidade planejada dentro da Avenida do Contorno, a Regional Noroeste possui uma população de 268.038 mil habitantes, 87.741 domicílios, extensão territorial de 30,08 km e 8.912 habitantes/km² de densidade demográfica. Toda a região encontra-se nas bacias da Pampulha/Onça e do Arrudas, sendo atravessada por importantes vias de Belo Horizonte, entre as quais se destaca o Anel Rodoviário.

 

Reúne várias das referências históricas e culturais da capital em seus bairros. Sua ocupação se remete à época da fundação quando, ao lado da cidade formal, foi formada uma outra cidade – a dos operários e da boemia. Esses primeiros moradores instalaram-se na Pedreira Prado Lopes. 

 

Ao seu redor, criaram-se vários bairros populares, como, por exemplo, Lagoinha, São Cristóvão, Santo André e Bonfim. A partir de 1920, os imigrantes italianos chegaram aos Bairros Carlos Prates e Padre Eustáquio, alavancando também o crescimento dessas áreas.  Sua vida sociocultural é caracterizada por festas populares, principalmente as religiosas, que acontecem durante todo o ano em suas ruas e praças. A região abriga três importantes instituições de ensino superior (PUC Minas, Newton Paiva, e UNI-BH) e as sedes da TV Globo, Rádio Itatiaia, Rádio América e do Diário do Comércio.

 

Conta com dois grandes parques (Parque Ecológico do Caiçara e Parque de Lazer Maria do Socorro Moreira) e o Aeroclube do Estado de Minas Gerais, fundado em 15 de novembro de 1936, localizado no Aeroporto Carlos Prates, bairro Padre Eustáquio.

 

Entre as Regionais do município, a Noroeste possui uma expressiva população, com 268.038 mil habitantes (IBGE, 2010; PRODABEL, 2011; SMAGC, 2011; SMAPL, 2011). Toda a região encontra-se nas bacias da Pampulha/Onça e do Arrudas, sendo atravessada por importantes vias de Belo Horizonte, nas quais se destaca o Anel Rodoviário.