Pular para o conteúdo principal

Coordenadoria de Atendimento Regional Noroeste

No âmbito de cada região administrativa de que trata a Lei nº 10.231, de 19 de julho de 2011, funciona uma Coordenadoria de Atendimento Regional, com competências, em suas respectivas circunscrições, de apoiar as secretarias municipais na implementação das políticas públicas relativas à saúde, à educação, ao abastecimento alimentar, aos serviços sociais, à cultura, aos esportes, ao controle urbano e ambiental, à limpeza urbana e patrimonial, à manutenção e obras, por intermédio das atribuições de:

 

I – realizar a interlocução com o cidadão e com representantes das entidades da sociedade civil organizada, com vistas a subsidiar o direcionamento e priorização de ações dos órgãos e entidades do Poder Executivo no âmbito regional;

 

II – articular junto aos órgãos e entidades do Poder Executivo e com as demais Coordenadorias de Atendimento Regional a execução de políticas públicas no âmbito regional;

 

III – coordenar as ações intersetoriais a partir das diretrizes dos órgãos e entidades responsáveis pelas políticas públicas na jurisdição da regional;

 

IV – operacionalizar iniciativas de parcerias para manutenção de praças, canteiros e demais áreas verdes no âmbito da regional conforme diretrizes da Smaics;

 

V – administrar os espaços compreendidos pela sede da regional, responsabilizando-se pelo respectivo planejamento e execução orçamentária e financeira, observadas as especificidades dos órgãos e entidades ocupantes.

 

 

Saiba mais sobre a Regional

 

Abrigando bairros tradicionais que se localizavam no entorno da cidade planejada dentro da Avenida do Contorno, a Regional Noroeste possui uma população de 268.038 mil habitantes, 87.741 domicílios, extensão territorial de 30,08 km e 8.912 habitantes/km² de densidade demográfica. Toda a região encontra-se nas bacias da Pampulha/Onça e do Arrudas, sendo atravessada por importantes vias de Belo Horizonte, entre as quais se destaca o Anel Rodoviário.

 

Reúne várias das referências históricas e culturais da capital em seus bairros. Sua ocupação se remete à época da fundação quando, ao lado da cidade formal, foi formada uma outra cidade – a dos operários e da boemia. Esses primeiros moradores instalaram-se na Pedreira Prado Lopes. 

 

Ao seu redor, criaram-se vários bairros populares, como, por exemplo, Lagoinha, São Cristóvão, Santo André e Bonfim. A partir de 1920, os imigrantes italianos chegaram aos Bairros Carlos Prates e Padre Eustáquio, alavancando também o crescimento dessas áreas.  Sua vida sociocultural é caracterizada por festas populares, principalmente as religiosas, que acontecem durante todo o ano em suas ruas e praças. A região abriga três importantes instituições de ensino superior (PUC Minas, Newton Paiva, e UNI-BH) e as sedes da TV Globo, Rádio Itatiaia, Rádio América e do Diário do Comércio.

 

Conta com dois grandes parques (Parque Ecológico do Caiçara e Parque de Lazer Maria do Socorro Moreira) e o Aeroclube do Estado de Minas Gerais, fundado em 15 de novembro de 1936, localizado no Aeroporto Carlos Prates, bairro Padre Eustáquio.

 

Entre as Regionais do município, a Noroeste possui uma expressiva população, com 268.038 mil habitantes (IBGE, 2010; PRODABEL, 2011; SMAGC, 2011; SMAPL, 2011). Toda a região encontra-se nas bacias da Pampulha/Onça e do Arrudas, sendo atravessada por importantes vias de Belo Horizonte, nas quais se destaca o Anel Rodoviário.

 

Fale conosco

 

Acesse aqui os canais de atendimento ao cidadão.

 

 

 

 

 

Notícias em Destaque