Pular para o conteúdo principal

VISTORIA E FISCALIZAÇÃO

atualizado em 07/01/2019 | 17:46

Vistoria do transporte escolar

 

No pátio de vistoria da empresa, em torno de 350 itens de cada carro escolar são vistoriados. São avaliadas as partes mecânica, elétrica, de conservação do veículo e padronização visual. Todos os dispositivos de segurança recebem atenção especializada dos vistoriadores. 

 

Dentre os itens que passam por avaliação estão o sistema elétrico, freios, pneus, direção, mecânica, estado de conservação e layout dos carros. Os vistoriadores ainda checam as janelas, que só podem abrir 15 centímetros, conferem se há cinto de segurança em número correspondente ao da lotação, instalado de acordo com as normas do Conselho Nacional de Trânsito, encosto de cabeça para veículos com capacidade até 20 lugares, além de verificar se a porta de desembarque dos escolares está travada,impossibilitando a abertura pelo lado de dentro do veículo.

 

Os veículos reprovados na vistoria devem passar por nova vistoria. O transportador credenciado que não providenciar a vistoria fica sujeito à multa.


A BHTRANS gerencia o transporte escolar em Belo Horizonte desde 1992. Resultados importantes foram atingidos, principalmente em relação à segurança do serviço. Prova disso é que nunca foi registrado um acidente com vítimas por falha mecânica no Sistema Escolar.

 

Vistoria do Transporte Escolar
Foto: Marilda Cunha

 

Fiscalização do transporte escolar
 
A fiscalização do transporte escolar visa coibir a ação dos veículos escolares clandestinos. Consiste no acompanhamento, caracterização, abordagem, fiscalização e autuação de veículos que não possuem autorização do órgão gerenciador, a BHTRANS.


A fiscalização atende, principalmente, denúncias registradas e pode também ser constatada em campo pelas equipes de fiscalização.


Os veículos são abordados quando realizam o embarque/desembarque de crianças, normalmente uniformizadas, em vias públicas do município de Belo Horizonte, e próximas a estabelecimentos de ensino.

 

Para irregularidades denuncie pelo telefone 156.