Pular para o conteúdo principal

VISTORIA E FISCALIZAÇÃO

atualizado em 08/01/2020 | 12:08

Vistoria do transporte escolar

 

A vistoria nos veículos do transporte escolar, a partir da publicação da portaria do DETRAN nº 1498/2019, é realizada por organismo credenciado pelo INMETRO, onde são avaliados as partes mecânica, elétrica, e padronização visual. 

 

Importante ressaltar que as janelas não podem abrir mais de 15 (quinze) centímetros, o veículo deve ter cinto de segurança em número correspondente ao da lotação, em funcionamento e disponível para uso imediato, bem como a porta de desembarque dos escolares deve estar travada, impossibilitando a abertura pelo lado de dentro do veículo.

 

O transportador credenciado que não providenciar a vistoria ou não cumprir o disposto na Regulamentação do Serviço estará sujeito à multa, e em alguns casos, apreensão do veículo.

 

A BHTRANS gerencia o transporte escolar em Belo Horizonte desde 1992, e continuará a gerenciar o Transporte Escolar do município de Belo Horizonte, com exceção da vistoria que passou a ser realizada por organismo credenciado pelo INMETRO. Mas, importante ressaltar que, durante o período em que a BHTRANS realizou as vistorias, resultados importantes foram atingidos pela BHTRANS, principalmente em relação à segurança do serviço, uma vez que nunca foi registrado um acidente com vítimas por falha mecânica no Sistema Escolar.

 

Fiscalização do transporte escolar
 
A fiscalização do transporte escolar visa coibir a ação dos veículos escolares clandestinos. Consiste no acompanhamento, caracterização, abordagem, fiscalização e autuação de veículos que não possuem autorização do órgão gerenciador, a BHTRANS.


A fiscalização atende, principalmente, denúncias registradas e pode também ser constatada em campo pelas equipes de fiscalização.


Os veículos são abordados quando realizam o embarque/desembarque de crianças, normalmente uniformizadas, em vias públicas do município de Belo Horizonte, e próximas a estabelecimentos de ensino.

 

Para irregularidades denuncie pelo telefone 156.