Pular para o conteúdo principal

Patrimônio Cultural

atualizado em 22/02/2021 | 13:52

Em atendimento ao Decreto Municipal nº 17.298/2020 e à Portaria Conjunta SMC/FMC 003/2020, que dispõem sobre as medidas temporárias de prevenção ao contágio, enfrentamento e contingenciamento da pandemia de doença infecciosa viral respiratória causada pelo agente Coronavírus (Covid-19), informamos que desde o dia 19/03/2020 estão suspensos os atendimentos e protocolos presenciais, bem como os atendimentos telefônicos. 

 

Em atendimento à Portaria Conjunta SMC/FMC 008/20, que dispõe sobre os Procedimentos temporários para abertura de protocolo on-line para análise de projetos arquitetônicos no âmbito da Diretoria de Patrimônio Cultural e Arquivo Público, informamos que, desde o dia 23/06/2020, as solicitações estão sendo recebidas somente por meio do protocoloonline@pbh.gov.br. As informações relativas ao procedimento e documentação necessária para abertura da solicitação estão disponíveis no endereço: clique aqui para visualizar. Para abertura de protocolos a documentação precisa estar completa e atender às exigências da Portaria / Portal de Serviços. 

 

Outras informações relativas aos bens protegidos deverão ser solicitadas através do email patrimoniocultural@pbh.gov.br 

 


MAPEAMENTO DA CAPOEIRA DE BELO HORIZONTE

 

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, realiza o  Mapeamento da Capoeira de Belo Horizonte. Ele é resultado  do diálogo do Poder Público com a sociedade civil com objetivo de formular políticas públicas e reunir informações voltadas aos estudos para o Registro da Capoeira como Patrimônio Cultural de Belo Horizonte. 

 

A proposta é reunir informações sobre esta prática cultural a partir de três categorias: praticantes de capoeira, grupos de capoeira e mestres e mestras de capoeira. Se você é capoeirista e deseja participar do Mapeamento, basta preencher, de acordo com o seu perfil, um dos formulários disponíveis nos seguintes links:

 

IMPORTANTE : Mestres ou Mestras de capoeira, assim como um ou uma Praticante de Capoeira,  poderão preencher também o formulário sobre o Grupo de Capoeira, caso sejam responsáveis pelo grupo ou autorizados a responder pelo grupo.

 

PRATICANTES DE CAPOEIRA (praticantes de capoeira responsável/autorizado a responder por um grupo de capoeira também podem preencher o formulário sobre Grupo de Capoeira): 

FAÇA SEU CADASTRO

 

GRUPO DE CAPOEIRA (Mestres e Mestras de capoeira responsável por um grupo também podem preencher o formulário sobre Grupo de Capoeira): 

FAÇA SEU CADASTRO

 

MESTRE E MESTRAS DE CAPOEIRA  

FAÇA SEU CADASTRO

 


A participação de todos é fundamental para a construção conjunta de ações que visem valorizar e fortalecer a prática da capoeira em nossa cidade!

 

 

 


O que é Patrimônio Cultural e qual a sua importância

O patrimônio cultural de uma cidade é o conjunto das manifestações produzidas socialmente ao longo do tempo, seja no campo das artes, nos modos de viver, nos ofícios, festas, lugares ou na paisagem da própria cidade, com seus atributos naturais, tangíveis, intangíveis e edificados. As edificações, o traçado da cidade, o desenho dos passeios, as praças, o paisagismo, as manifestações culturais, os costumes, os saberes, celebrações e práticas culturais são referências simbólicas e afetivas dos cidadãos em relação ao espaço vivido, e constituem a imagem e a identidade de sua cidade. Preservar o patrimônio cultural de uma cidade é manter viva as marcas de sua história ao longo do tempo e, assim, assegurar a possibilidade da construção dinâmica da identidade e da diversidade cultural daquela comunidade.

 

Desde 1994, a concepção de bem cultural foi incorporada às políticas de proteção do patrimônio cultural em Belo Horizonte. A partir de estudos realizados sobre a formação, ocupação, modos de vida, história e tipologias arquitetônicas da cidade, foram definidos os conjuntos urbanos, nos quais encontram-se espaços, edificações e manifestações culturais de relevância. A articulação espacial entre os bens culturais conforma um conjunto, cuja ambiência proporciona um espaço mais rico em valores e com maior identificação com os grupos sociais que o produz, habita ou o frui. É importante ressaltar que essa ambiência inclui bens culturais dos mais variados usos, como residências, casas comerciais, instituições públicas, praças, parques, áreas verdes e de lazer, além de formas de expressão e práticas culturais. Essa pluralidade também se expressa nas opções construtivas, que podem abranger desde elaborados projetos arquitetônicos como também edificações que representam o desejo de seus proprietários e modos de vida constituídos no cotidiano da história da cidade. Considera-se que em ambos os casos estão expressas visões de mundo, experiências de vida, enfim, uma história rica em informações culturais que criam laços de pertencimento e identidade do homem com sua cidade.

 

Adotar prioritariamente a proteção através de conjuntos urbanos não exclui, entretanto, a possibilidade de se efetuar tombamentos de imóveis, ou registros de manifestações culturais isolados, ou seja, em áreas fora daqueles conjuntos estabelecidos ou em estudo/inventário. Pelo contrário, essa proteção é o reconhecimento da importância de determinados bens culturais dentro do contexto histórico da cidade, sendo eles, em geral, fortes referências para a comunidade que se destacam na paisagem urbana e na representação da identidade cultural da cidade.

 

O que é a política de proteção do patrimônio cultural em Belo Horizonte

O que é a política de proteção do patrimônio cultural em Belo Horizonte

O que é o Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural de Belo Horizonte

O que é o Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural de Belo Horizonte

Incentivos gerais à proteção cultural em Belo Horizonte

Incentivos gerais à proteção cultural em Belo Horizonte

Bens Protegidos em Belo Horizonte

Bens Protegidos em Belo Horizonte


Informações e Serviços


Diretoria de Patrimônio Cultural e Arquivo Público 
Endereço: Rua Professor Estevão Pinto, 601 - Serra
Belo Horizonte - MG - Brasil - CEP 30.220-060
(31) 3277-5011 / 3277-5133
patrimoniocultural@pbh.gov.br