Pular para o conteúdo principal

Acervo

atualizado em 02/09/2019 | 11:29

Os acervos do MAP são formados pelo acervo histórico, artístico, acervo documental e acervo bibliográfico, somando mais de 40 mil itens nos mais variados suportes e tipologias: pintura, escultura, livros, periódicos, documentos e gravuras. 


O acervo artístico do Museu, formado por aproximadamente 1.400 obras, engloba diferentes movimentos e tendências da arte brasileira durante a segunda metade do século XX. É constituído, em sua maioria, por doações e premiações resultantes dos Salões de Arte de Belo Horizonte, que tiveram grande repercussão e influência no meio artístico nas décadas de 1960 e 1970. Destacam-se obras de importantes artistas como Alberto da Veiga Guignard, Ivan Serpa, Tomie Ohtake, Amilcar de Castro, além de significativa coleção de gravura brasileira, com ênfase em Regina Silveira, Rosângela Renno, Vik Muniz, Ernesto Neto, Nuno Ramos, Eder Santos, Cao Guimarães. Por meio do Bolsa Pampulha e das exposições de Arte Contemporânea, o acervo do Museu continua em expansão e é mostrado ao público periodicamente em exposições em diversos espaços no Brasil.