Pular para o conteúdo principal

FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO PALCO & RUA – FIT

criado em 26/01/2018 - atualizado em 04/07/2022 | 10:05

Realizado pela primeira vez em 1994, o FIT alcançou, desde sua origem, excelente recepção junto à população belo-horizontina, constituindo‐se como evento de destaque no calendário teatral brasileiro.


Sua relevância foi reiterada em 31 de janeiro de 2008​, por meio da Lei 9517​,​ ​que ​institui ​o FIT ​​como ​evento oficial a ser realizado bienalmente pela Prefeitura, por meio da Fundação Municipal de Cultura.​


Em mais de vinte anos de história, trouxe a Belo Horizonte grupos e artistas de 42 diferentes países, envolvendo mais de 2.000 artistas, contemplando produções de todos os continentes e gerou grande impacto sobre a dinâmica cultural da cidade, atraindo um público de mais de 1.6000.000 pessoas.


Hoje consolidado como um dos maiores festivais internacionais de teatro do país e um dos cinco principais da América Latina, segue aliando qualidade artística, multiplicidade de linguagens e operando sobre diferentes eixos de ação, valorizando a difusão, formação, reflexão e intercâmbio.


Acompanhe informações nas mídias sociais e site: facebook, instagramPortal Belo Horizonte.

Email: fit.fmc@pbh.gov.br 

Conheça a Política de Festivais

Os Festivais Culturais Municipais são realizados pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura. 

 

São pautados por diretrizes ligadas à democratização do acesso à arte e à cultura, por meio de uma programação diversificada e transversal; à promoção das produções artísticas e culturais locais; e ao processo de formação de público e plateias para as diversas linguagens artísticas. As ações dos Festivais contemplam diferentes eixos, tais como difusão, formação, reflexão, intercâmbio e circulação, e colaboram para a qualificação da produção cultural local, nas perspectivas artística e técnica, bem como para a inserção da cidade de Belo Horizonte no calendário de eventos nacionais e internacionais.

 

À luz do Marco Regulatório de Organizações da Sociedade Civil – MROSC (Lei 13019/2014, regulamentada em âmbito municipal pelo Decreto 16.746, de 10 de outubro de 2017), estabeleceu-se a possibilidade de solidificar e dar mais transparência às parcerias entre poder público e sociedade na realização dos Festivais. É uma conjugação de esforços para a otimização da lógica operacional, em benefício do fortalecimento das políticas públicas, cujo êxito, consequência e perenidade demandam, fundamentalmente, o engajamento e participação da sociedade civil. A colaboração entre o Estado e as OSCs aponta direções e cria novos consensos e prioridades, contribuindo para a superação de desafios sociais complexos. Ao mesmo tempo, as próprias organizações são fortalecidas, consolidando o campo democrático no país.