Pular para o conteúdo principal

CINE SANTA TEREZA - CST

criado em 25/01/2018 - atualizado em 01/09/2021 | 16:21

Foto: Ricardo Laf/FMCBH

Foto: Ricardo Laf/FMCBH

 

Cine Santa Tereza

 

O Cine Santa Tereza apresenta uma programação totalmente gratuita, de quarta-feira a domingo, das 16h às 21h. Os ingressos serão emitidos exclusivamente por meio virtual, disponíveis no site: www.diskingressos.com.br

 

A retomada das atividades no Cine Santa Tereza seguirá todos os protocolos determinados pela Prefeitura de Belo Horizonte para o combate à Covid-19 nos cinemas da capital. Entre os cuidados adotados no espaço, está a redução da ocupação da sala de cinema, que teve sua capacidade limitada a 50% - são disponibilizados 60 ingressos por sessão, além da demarcação dos assentos com distanciamento e a retirada de ingresso exclusivamente em plataforma virtual. Outras medidas importantes são o estabelecimento de  protocolo de saída da sala de cinema após as sessões; o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas nas áreas de circulação e na área expositiva; o controle do fluxo de visitação e circulação, de forma a evitar aglomerações; a disponibilização de dispensadores com álcool 70% no acesso aos espaços; o aumento de intervalo entre as sessões para higienização dos ambientes; além da restrição do consumo de alimentos e bebidas na sala de cinema, e a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os espaços.

 

Acesse a programação e as informações sobre retirada de ingressos logo abaixo: 

 

Programação de setembro 

 

16h30: Mostra Infantil: O mundo animado por mulheres

Filmes em cartaz

1/09 a 5/09 -  O Espanta Tubarões (Shark Tale | Bibo Bergeron/Rob Letterman/Vicky Jenson | EUA | 2004 | Animação | 90 min | Dublado)

Oscar é um pequeno peixe que tem sonhos grandes. Após ser perseguido pelo filho do tubarão-chefe, Oscar presencia sua morte. Querendo bancar o herói, ele assume a autoria do assassinato e, com isso, se torna uma grande celebridade no mundo aquático. Porém a situação se complica quando ele é designado para repetir a façanha, eliminando outros tubarões. 

Classificação indicativa: livre

 

8/09 a 12/09 - O Príncipe do Egito (The Prince of Egypt | Brenda Chapman/ Simon Wells/ Steve Hickner | EUA | 1998 | Animação | 99 min | Dublado)

No Egito antigo, quando os hebreus lá viviam como escravos, o faraó Seti, temendo o constante nascimento de crianças hebréias, ordena que todos os bebês hebreus do sexo masculino sejam afogados. Uma hebréia se desespera e coloca seu filho em uma cesta no rio. A criança acaba sendo encontrada pela rainha e assim Moisés é criado como irmão de Ramsés, o herdeiro do trono de Seti. 

Classificação indicativa: livre

 

15/09 a 19/09 - Frozen: um aventura congelante (Frozen | Jennifer Lee/Chris Buck | EUA | 2013 | Animação | 102 min | Dublado)

A destemida e otimista Anna sai em uma jornada épica, ao lado de Kristoff e sua leal rena Sven, para encontrar sua irmã Elsa, cujos poderes congelantes aprisionaram o reino de Arendelle em um inverno eterno. Encontrando condições de Everest, trolls místicos, um hilário boneco de neve chamado Olaf, Anna e Kristoff enfrentam obstáculos em uma corrida para salvar o reino. 

Classificação indicativa: livre

 

22/09 a 26/09 - Frozen II  (Frozen | Jennifer Lee/Chris Buck | EUA | 2019 | Animação | 103 min | Dublado)

Anna, Elsa, Kristoff e Olaf se aventuram nas profundezas da floresta para descobrir a verdade por trás de um antigo mistério do reino.

Classificação indicativa: livre

 

29/09 a 30/09 - Shrek (Shrek | Vicky Jenson/ Andrew Adamson| EUA | 2001 | Animação | 90 min | Dublado)

Em um pântano distante vive Shrek, um ogro solitário que vê, sem mais nem menos, sua vida ser invadida por uma série de personagens de contos de fada, Todos eles foram expulsos de seus lares pelo maligno Lorde Farquaad Shrek resolve encontrar Farquaad e com ele faz um acordo: todos os personagens poderão retornar aos seus lares se ele e seu amigo Burro resgatarem uma bela princesa  Porém, quando conseguem resgatar a princesa logo eles descobrem que seus problemas estão apenas começando.   
  
Classificação indicativa: livre

19h: Mostra Itinerários Femininos no Cinema Brasileiro

Diretoras de cinema brasileiras 

O baixo percentual de mulheres atrás das câmeras no cinema brasileiro expressa um já conhecido cenário mundial.  Amplamente denunciada e debatida, principalmente após a onda feminista que ressurgiu potente nos últimos anos, essa realidade foi enfrentada de forma corajosa por várias mulheres talentosas e aguerridas que inscreveram seu nome na história do cinema brasileiro. Algumas furaram o bloqueio não só do gênero, como inclusive da idade, a exemplo de Suzana Amaral, falecida em 2020, que dirigiu seu primeiro longa com mais de 50 anos e lançou seu último filme aos 77 anos. Outras tiveram que enfrentar o racismo estrutural e a homofobia de nossa sociedade, como Adélia Sampaio, que com Amor Maldito(1984), foi a primeira mulher negra a dirigir um longa no Brasil. 

 

As dificuldades envolvidas neste processo e tudo o que isso implica só aumenta a importância de conhecer melhor a trajetória das diretoras de cinema brasileiras. É justamente este o intuito desse especial, que não expressa toda a riqueza do período representado, nem toda a diversidade de diretoras que nele atuaram, mas apresenta muito dos seus destaques. Trata-se do período compreendido entre fim dos anos 90 e primeira metade dos anos 2000. Carla Camurati já tinha feito história em 1995 com Carlota Joaquina, marco da chamada Retomada do Cinema Nacional, período em que o vácuo de produções dos anos anteriores foi substituído pelo aumento de realizações após a criação de mecanismos de fomento. Das 10 diretoras aqui apresentadas, ao menos quatro estavam estreando no longa-metragem (Anna Muylaert, Laís Bodanzki, Tata Amaral, Sandra Kogut), uma estreava na ficção (Helena Solberg) e duas lançavam seu segundo longa (Suzana Amaral e Eliane Caffé).  

 

Muitas delas estão hoje produzindo obras cada vez mais sofisticadas e potentes, trazendo reconhecimento e prêmios importantes para nossa arte cinematográfica, a exemplo de Que horas ela volta (2015) de Anna Muylaert , O Processo (2018) de Maria Augusta Ramos, Praça Paris (2017) de Lúcia Murat, Como Nossos Pais (2017) de Laís Bodansky, dentre outras produções que atestam a consistência e importância dessas mulheres que inseriram seu nome na história do cinema nacional, contribuindo para sua riqueza e diversidade.

Filmes em cartaz

1/09 e 2/09 - Uma Vida em Segredo  (Suzana Amaral | Brasil | 2001 | Drama | 98 min)                          

Após a morte de seu pai, a jovem Biela, de 17 anos, passa a morar com Conrado, seu primo, que a leva para viver junto com sua família em uma pequena cidade. Constança, esposa de Conrado, busca adaptar Biela a uma vida social de acordo com as posses da família e para tanto encomenda vestidos ricos e a ensina a se portar como uma jovem educada e rica. Entretanto, Biela apenas se sente bem ao lado dos empregados da fazenda onde mora, com quem passa a conviver após uma grande desilusão amorosa. 

Classificação indicativa: Livre

 

3/09 a 05/09 - Narradores de Javé  (Eliane Caffé | Brasil | 2003 | Drama | 100 min)                                

Somente uma ameaça à própria existência pode mudar a rotina dos habitantes do pequeno vilarejo de Javé. É aí que eles se deparam com o anúncio de que a cidade pode desaparecer sob as águas de uma enorme usina hidrelétrica. Em resposta à notícia devastadora, a comunidade adota uma ousada estratégia: decide preparar um documento contando todos os grandes acontecimentos heróicos de sua história, para que Javé possa escapar da destruição. Como a maioria dos moradores são analfabetos, a primeira tarefa é encontrar alguém que possa escrever as histórias. 

Classificação indicativa: livre

 

8/09 e 9/09 - Bicho de Sete Cabeças (Laís Bodansky | Brasil | 2000 | Drama | 88 min)

Seu Wilson e seu filho Neto possuem um relacionamento difícil, com um vazio entre eles aumentando cada vez mais. Seu Wilson despreza o mundo de Neto e este não suporta a presença do pai. A situação entre os dois atinge seu limite e Neto é enviado para um manicômio, onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas. 

Classificação indicativa: 16 anos 

 

10/09 - Um Passaporte Húngaro  (Sandra Kogut | Brasil | 2001 | Documentário | 72 min) 

Através do pedido de um passaporte o documentário parte em busca da história de uma família, dividida entre dois mundos e dois exílios: aqueles que se foram e aqueles que permaneceram onde estavam. 

Classificação indicativa: Livre.

 

11/09 e 12/09 - Durval Discos (Anna Muylaert | Brasil | 2002 | Comédia | 93 min)

Durval - dono de uma loja que vende apenas discos em vinil, no bairro de Pinheiros, em São Paulo - e sua mãe Carmita vivem um cotidiano sem emoções ou horizontes. Tudo acontece em 1995, ano em que a indústria fonográfica brasileira deixou de fabricar discos de vinil. E assim como o vinil, o dia-a-dia em torno da loja de discos mostra que a vida tem sempre o lado A e o lado B. 

Classificação indicativa: 12 anos.

 

16/09 e 30/09 - Justiça (Maria Augusta Ramos | Brasil/Holanda | 2004| Documentário |100 min)

O cotidiano de um Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, incluindo as pessoas que ali trabalham diariamente, como promotores, defensores públicos e juízes, e ainda pessoas que estão apenas de passagem. 

Classificação: 12 anos.

 

17/09 e 18/09 - Vida de Menina (Helena Solberg | Brasil | 2005 | Drama | 102 min)                                 

O filme é baseado no diário de Helena Morley, que viveu em Diamantina, Minas Gerais, após a abolição da escravatura. Helena Morley é uma adolescente que conta o seu cotidiano num diário, que chamou a atenção de grandes escritores. 

Classificação indicativa: livre.

 

19/09 - Um Céu de Estrelas (Tata Amaral | Brasil | Drama | 1997 | 70 min)

Dalva, uma cabeleireira do bairro da Mooca, São Paulo, decide romper seu relacionamento de dez anos com o metalúrgico Vítor, também do bairro. Em seguida, ganha um concurso e uma passagem para concorrer às finais em Miami. Vê na viagem a possibilidade de se livrar do universo opressivo em que vive e pensa em ficar por lá, para se afastar da mãe e do ex-noivo. A história se passa um dia antes da viagem, quando Dalva está arrumando sua mala. 

Classificação Indicativa: 16 anos.

 

22/09 e 23/09 - Meninas (Sandra Werneck | Brasil | 2006 | Documentário | 71 min)  

Evelin, 13 anos, está grávida de um jovem de 22 anos que deixou o tráfico de drogas recentemente. Luana, 15 anos, declara que planejou sua gravidez, pois desejava ter um filho só para ela. Edilene, 14 anos, espera um filho de Alex, que também engravidou sua vizinha Joice. Ao longo de um ano é acompanhado o cotidiano destas três jovens. 

Classificação indicativa: Livre.

 

24/09 e 25/09 - Quase Dois Irmãos   (Lúcia Murat | Brasil | 2003 | Drama | 102 min)

Nos anos 1970, quando o país vivia sob a ditadura militar, muitos presos políticos foram levados para a penitenciária de Ilha Grande, na costa do Rio de Janeiro. Assim como os políticos, assaltantes de bancos também estavam submetidos à Lei de Segurança Nacional. Ambos cumpriam pena na mesma galeria. O encontro desses dois mundos é parte importante da história da violência que o país enfrenta hoje. 

Classificação Indicativa: 16 anos

 

26/09 - Um Passaporte Húngaro (Sandra Kogut | Brasil | 2001 | Documentário | 72 min)     

Através do pedido de um passaporte o documentário parte em busca da história de uma família, dividida entre dois mundos e dois exílios: aqueles que se foram e aqueles que permaneceram onde estavam. 

Classificação indicativa: Livre.

 

29/09 - Um Céu de Estrelas (Tata Amaral | Brasil | Drama | 1997 | 70 min)

Dalva, uma cabeleireira do bairro da Mooca, São Paulo, decide romper seu relacionamento de dez anos com o metalúrgico Vítor, também do bairro. Em seguida, ganha um concurso e uma passagem para concorrer às finais em Miami. Vê na viagem a possibilidade de se livrar do universo opressivo em que vive e pensa em ficar por lá, para se afastar da mãe e do ex-noivo. A história se passa um dia antes da viagem, quando Dalva está arrumando sua mala.
 
Classificação Indicativa: 16 anos.

15/09 às 19h: Circuito Cine Santê

O projeto

O projeto Circuito Cine Santê é uma realização do Cine Santa Tereza em parceria com o Circuito Municipal de Cultura, que tem como foco, especialmente, a produção cinematográfica contemporânea, visando lançar luz sobre filmes recentes e realizadores que têm se destacado no cenário nacional e internacional. O projeto visa trazer uma programação atenta à diversidade de temas, e à pluralidade de vozes, narrativas e perspectivas, valorizando o cinema feminino, negro, indígena, LGBTQIA+ e tantos outros que se destacam por sua força estética e política. 

Documentário em exibição

"Kevin" (Joana Oliveira | Brasil | 2021 | Documentário | 81 min.)

É a primeira vez que Joana, uma brasileira, visita sua amiga Kevin na Uganda. Elas se tornaram amigas há 20 anos quando estudaram juntas na Alemanha e faz muito tempo que não se veem. A partir desse encontro, o filme tece a fina trama que é uma conversa entre duas amigas: as histórias do passado, os desejos, os caminhos trilhados, os diferentes modos de encarar a matéria do vivido e um elo de amor e sororidade que resiste à distância e ao tempo.

A programação virtual do Circuito Cine Santê inclui um debate especial com a diretora e equipe do filme. 

Classificação: 10 anos 

 

Clique aqui e confira a programação completa do mês no Cine Santa Tereza

 

RETIRE SEUS INGRESSOS

 

Horário de funcionamento:

Horário de visitação: de quarta-feira a domingo, das 16h às 19h30
Horário das sessões: 16h30 e 19h 
O acesso à exposição é exclusivamente voltado ao público das sessões de cinema, mediante retirada de ingressos.
Entrada gratuita

 

Endereço:

Rua  Estrela do Sul, 89 - Santa Tereza - Belo Horizonte - MG, 31010-240  
Como chegar
 

Contatos:

(31)  3277-4699 | cst-fmc@pbh.gov.br  
Facebook

 

CINE SANTA TEREZA - CST

O Cine Santa Tereza - CST - é um espaço público de cultura vinculado à Fundação Municipal de Cultura, dedicado à democratização do acesso ao cinema e ao audiovisual na cidade. 
 
O espaço conta com uma sala de exibição de cinema, uma sala dedicada ao Núcleo de Produção Digital - NPD, e uma biblioteca pública que oferece acesso a diversos materiais de leitura e um acervo especial sobre cinema e audiovisual.

 

Núcleo de Produção Digital 

Coordenado pelo Cine Santa Tereza - CST, o Núcleo de Produção Digital (NPD-BH) é um equipamento da Prefeitura de Belo Horizonte, vinculado à Fundação Municipal de Cultura e à Secretaria Municipal de Cultura, que visa à democratização dos meios de produção e o acesso a equipamentos e cursos relacionados à linguagem audiovisual. 
 
Em parceria com a Escola Livre de Artes Arena da Cultura, o NPD desenvolve uma série de ações formativas, contemplando propostas de capacitação, formação e sensibilização audiovisual. O Núcleo visa, sobretudo, a oferta de espaços de compartilhamento audiovisual democráticos e acessíveis, respeitando a diversidade, com estrutura humana, física, técnica e metodológica. 
 
O NPD está sediado no Cine Santa Tereza. Contudo, suas ações transcendem este espaço, e alcançam diversas regiões da cidade.
 

Cursos ofertados pelo Núcleo de Produção Digital - 2º semestre de 2021

Conheça a grade de cursos ofertados pelo Núcleo de Produção Digital e pela Escola Livre de Artes Arena da Cultura