Pular para o conteúdo principal

CINE SANTA TEREZA - CST

criado em 25/01/2018 - atualizado em 01/08/2022 | 14:29

Foto: Ricardo Laf/FMCBH

Foto: Ricardo Laf/FMCBH

 

O Cine Santa Tereza apresenta uma programação totalmente gratuita, de quarta-feira a domingo, das 16h às 21h. Os ingressos para as sessões podem ser retirados pelo site diskingressos.com.br ou na bilheteria do Cinema. 

 

A retomada das atividades no Cine Santa Tereza seguirá todos os protocolos determinados pela Prefeitura de Belo Horizonte para o combate à covid-19 nos cinemas da capital.  Acesse a programação e as informações sobre retirada de ingressos logo abaixo. 

 

Programação de Agosto de 2022: 

MOSTRA FIQ DE CINEMA 
SOBRE A MOSTRA

A 11ª edição Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte - FIQ BH 2022 busca promover, valorizar e incentivar o crescimento da cena dos quadrinhos na cidade. A ação é pautada pela democratização do acesso à arte e à cultura, por meio de uma programação gratuita, diversificada e transversal.


Chega agora, entre os dias 3 e 7 de agosto, a Mostra de Cinema FIQ, que traz uma seleção variada de filmes que dialogam com as histórias em quadrinhos, privilegiando as animações. Desde o clássico Aya de Yopougon até filmes mais recentes, como Playlist - uma comédia francesa sobre o trabalho de uma cartunista, a mostra traz diversão para todas as idades. 


A Mostra, esse ano, é realizada em parceria com a Embaixada da França e a Aliança Francesa. Podemos ver na mostra mulheres fortes e determinadas. Como é o caso da protagonista Aya. Baseado na obra Aya de Yopougon de Margarite Abouet e Clément Oubrerie, Aya e suas duas amigas vivem em Abidjan, um bairro popular na Costa do Marfim. E enquanto suas amigas preferem aproveitar a liberdade saindo à noite e procurando um marido, Aya tem outra ambição: ser médica. No Brasil, o quadrinho Aya de Yopougon foi lançado em dois volumes pela editora L&PM. 


Já em Culoteés, obra de Pénélope Bagieu, várias mulheres unidas pela vontade de mudar suas vidas e por consequência o mundo, são reconhecidas e apresentadas através de pequenos episódios animados. Aqui no Brasil, é possível conhecer o trabalho da autora com a HQ “Ousadas” (editora Nemo). 


Em um traço clássico do mercado francês de quadrinhos, em Un homme est mort dirigido por Olivier Cossu e baseado na história em quadrinhos de Kris e Etienne Davodeau, trabalhadores, em greve, exigem aumento de salário. Durante a manifestação, ocorrem violentos confrontos e ao atirar, a polícia atinge Edward na testa. René Vautier, cineasta, irá filmar as condições dos trabalhadores e, após concluir as filmagens, irá exibir as cenas de greve por toda região da Bretanha. Seu filme levará a uma nova onda de lutas pelo país. O quadrinho ainda é inédito no Brasil, mas é possível conhecer o trabalho do autor por meio do seu trabalho “Os Ignorantes”, lançado pela WMF Martins Fontes. 


Wood e Stock, dois personagens do cartunista Angeli que tiveram sua juventude embalada pelo movimento hippie nos anos 1960, tentam se adaptar ao mundo contemporâneo ressuscitando a antiga banda de rock’n’roll. Dirigido por Otto Guerra, Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock'n'Roll, celebra a carreira de Angeli que, agora em 2022, anunciou sua aposentadoria das tiras. O livro com as tiras completas de Wood e Stock foi lançado pela Companhia das Letras.
Playlist, filme de estreia da quadrinista Nine Antico como diretora de cinema, é uma comédia francesa em preto e branco de 2021. O filme se passa em torno de Sophie, uma mulher de 28 anos e que gostaria de ser cartunista, uma ambição que seria mais fácil de concretizar caso ela tivesse cursado alguma escola de artes. Numa representação autoficcional, a personagem também passa por diversas experiências amorosas e profissionais, em meio aos golpes que ela sofre, e alguns que ela dá, vai aprendendo. A obra da quadrinista ainda não foi publicada no Brasil.


Por fim temos um clássico das tiras e das animações para toda família: Snoopy e Charlie Brown - Peanuts, o filme. Com direção de Steve Martino e baseado nas tiras diárias de Charles Schulz, o filme traz Charlie Brown e sua turma de volta para as telas de cinema. Encantado pela garotinha ruiva que chega na cidade, Charlie Brown tenta vencer sua timidez para falar com ela. Paralelamente, seu cachorro Snoopy encontra uma máquina de escrever e embarca em uma aventura contra seu inimigo de guerra, o Barão Vermelho. As tiras em quadrinhos de Snoopy e Charlie Brown foram lançadas por diversas editoras e estão sendo compiladas completas pela L&PM em edições recentes. 

FILMES EM CARTAZ

3/08, quarta, 16h30 
Ousadas (partes 1 e 2)

(Culottées | Mai Nguyen & Charlotte Cambon De La Valette | França | 2019 | Série Animação | 70 min | Legendado) Partes 1 e 2 da série de animação produzida a partir de retratos de mulheres, conhecidas ou desconhecidas, que ousaram quebrar preconceitos e mudaram o mundo à sua maneira. “Coulottées” é a adaptação em animação do best-seller de Pénélope Bagieu. Publicado pela primeira vez online em "Le Monde", o trabalho foi publicado em quadrinhos pela Gallimard em 2016-2017. A história em quadrinhos recebeu o prestigioso Prêmio Eisner em 2019. Classificação indicativa: 14 anos


3/08, quarta, 19h
Wood & Stock – Sexo, Orégano e Rock’n’Roll

(Otto Guerra | 2006 | Brasil | Animação | 81 min) Em uma festa na virada para 1972, na casa de Cosmo, estão os jovens Wood, Stock, Lady Jane, Rê Bordosa, Rampal, Nanico e Meiaoito, que vivem intensamente o barato do flower power . Trinta anos se passam e nossos heróis, agora carecas e barrigudos, enfrentam as dificuldades de um mundo cada vez mais individual e consumista. Classificação indicativa: 16 anos 


4/08, quinta, 16h30 
Ousadas  (partes 2 e 3) 

(Culottées | Mai Nguyen & Charlotte Cambon De La Valette | França | 2019 | Série Animação | 70 min | Legendado) Partes 2 e 3 da série de animação produzida a partir de retratos de mulheres, conhecidas ou desconhecidas, que ousaram quebrar preconceitos e mudaram o mundo à sua maneira. “Coulottées” é a adaptação em animação do best-seller de Pénélope Bagieu. Publicado pela primeira vez online em "Le Monde", o trabalho foi publicado em quadrinhos pela Gallimard em 2016-2017. A história em quadrinhos recebeu o prestigioso Prêmio Eisner em 2019. Classificação indicativa: 14 anos


4/08, quinta, 19h | 7/08, domingo, 19h
Aya de Yopougon     

(Marguerite Abouet & Clément Oubrerie | França | 2012 | Animação | 84 min | Legendado) No bairro de Yopougon, na Costa do Marfim, Aya, Adjoua e Bintou são três amigas muito diferentes entre elas, mas com um objetivo em comum: viver suas vidas livremente. Mas nada é simples em Yopougon, muito menos para elas. Classificação indicativa: 14 anos 


5/08, sexta, 16h30
Ousadas  (partes 1 e 3)

(Culottées | Mai Nguyen & Charlotte Cambon De La Valette | França | 2019 | Série Animação | 70 min | Legendado) Partes 1 e 3 da série de animação produzida a partir de retratos de mulheres, conhecidas ou desconhecidas, que ousaram quebrar preconceitos e mudaram o mundo à sua maneira. “Coulottées” é a adaptação em animação do best-seller de Pénélope Bagieu. Publicado pela primeira vez online em "Le Monde", o trabalho foi publicado em quadrinhos pela Gallimard em 2016-2017. A história em quadrinhos recebeu o prestigioso Prêmio Eisner em 2019. Classificação indicativa: 14 anos


5/08, sexta, 19h
Um Homem está morto

(Un homme est mort | Oliver Cossu | França | 2017 | Animação | 66 min | Legendado) Brest, 1950. A cidade está em plena reconstrução após os bombardeios da guerra. Durante uma manifestação exigindo melhores condições salariais, a situação com a polícia degenera e o jovem trabalhador Edouard Mazé é baleado na cabeça. Baseado nos quadrinhos de Kris e Etienne Davodeau. Classificação indicativa: 14 anos 


6/08, sábado, 19h | 7/08, domingo, 16h30
Playlist

(Playlist | Nine Antico | 2021 | França | Comédia | elenco: Sara Forestier e Laetitia Dosch | 86 min | Legendado) Estreia da aclamada autora de BD Nine Antico na realização, filmado em preto e branco, a história de duas raparigas livres, Sophie, que trabalha numa famosa editora de ‘graphic novels’ parisiense, com o sonho de ver os seus desenhos publicados, e Julia, aspirante a atriz que trabalha num restaurante. Classificação indicativa: 14 anos


6/08, sábado, 16h30
Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, o filme

(The Peanuts Movie | Steve Martino | 2016 | EUA | Animação | 93 min) Snoopy embarca em sua maior missão como piloto até hoje, atrás de seu arqui-inimigo, o Barão Vermelho, enquanto seu melhor amigo, Charlie Brown, inicia a sua própria jornada épica. Classificação indicativa: livre

11ª MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA – ITINERÂNCIA BH
SOBRE A MOSTRA

A Mostra Ecofalante de Cinema realiza itinerância em Belo Horizonte, com programação totalmente gratuita, exibindo filmes nacionais e internacionais, entre 09 a 31 de agosto. A programação será apresentada em Belo Horizonte simultaneamente à 11ª edição do evento, que acontece na cidade de São Paulo. Criada em 2002, a Mostra Ecofalante de Cinema é uma realização da ONG Ecofalante, sendo considerada como o mais importante evento audiovisual sul-americano dedicado às temáticas socioambientais. 


Na programação da itinerância, no Cine Santa Tereza, estão títulos das mostras Panorama Internacional Contemporâneo, com os eixos Ativismo, Biodiversidade, Economia, Emergência Climática e Trabalho; uma homenagem a Jacques Perrin, e filmes da Competição Latino-americana. No dia 09 acontece a sessão especial de abertura, com exibição do “O Território”, obra premiada no Festival de Sundance. Entre os destaques da programação estão os filmes: “Koyaanisqatsi”, “Geração Z”, “Beleza Tóxica”, “Zarafa”, “Adeus, Capitão” e “Lixo Mutante”. 


A Mostra Ecofalante de Cinema promove homenagem ao ator e diretor francês Jacques Perrin, falecido no último mês de abril, aos 80 anos. Conhecido pelo papel de Totó em “Cinema Paradiso” (1988), Perrin participou de mais de 130 filmes e séries ao longa da carreira, incluindo uma indicação ao Oscar por “Z” (1969). Mas ele também se transformou em ardoroso defensor da natureza e foi responsável por produções que encantam amplas plateias mundo afora. Todos os três longas-metragens que dirigiu e um que produziu estão incluídos na programação do evento. Indicado ao Oscar de melhor documentário, “Migração Alada” (2001), uma codireção de Perrin com Jacques Cluzaud e Michel Debats, acompanha a migração de diversas espécies de pássaros, de todos continentes do planeta. Já “Oceanos” (2009) revela diversos mistérios escondidos nas águas, hábitos de vida das criaturas marinhas e os perigos que as cercam. Exibido com sucesso na Mostra Ecofalante de Cinema, em São Paulo, em 2018, “As Estações” (2015) refaz a história da floresta europeia desde o final da última era glacial até nossos dias, abordando a questão das convulsões causadas pelas atividades humanas. Uma fascinante viagem pela natureza microscópica, “Microcosmos” (1996) foi produzido por Perrin – que é também narrador, ao lado da atriz indicada ao Oscar Kristin Scott Thomas. A obra foi vencedora do grande prêmio técnico no Festival de Cannes e do prêmio do público no Festival de Locarno.

 
Celebrando os 40 anos de “Koyaanisqatsi”, a Mostra Ecofalante de Cinema exibe este hipnotizante longa-metragem, um verdadeiro marco do cinema socioambiental. Lançado no Festival de Berlim, é o filme de estreia do diretor norte-americano Godfrey Reggio. Trata-se de um ensaio de imagens visuais e som que narram o impacto destrutivo do mundo moderno no meio ambiente. Impressionou público e crítica por procurar trazer um retrato sobre o nosso planeta, a natureza e a civilização sem ousar dizer uma palavra. Tem grande destaque sua impactante trilha musical, assinada por Philip Glass, um dos compositores mais influentes do final do século 20. 


Filmado ao longo de 25 anos, “Adeus, Capitão” (2022), marca o capítulo final de uma trilogia desenvolvida pelo cineasta – e também antropólogo e indigenista – Vincent Carelli, que já rendeu os elogiados e premiados “Corumbiara” (2009) e “Martírio” (2016). Codirigido com Tatiana Almeida, o novo longa do realizador reflete sobre males da aculturação nas populações indígenas no Brasil ao apresentar 70 anos de registros do povo Gavião, partindo do primeiro contato dos então isolados indígenas com os “kupên” (brancos). A obra tem como protagonista o “Capitão” Krohokrenhum, que conta para suas netas a sua história. Finalizado após a morte do Capitão, o filme é a devolução póstuma destes registros. Krohokrenhum deixa sua sombra e conduz, em canto solo, as novas gerações.

FILMES EM CARTAZ

Dia 09, terça, 19h
Território

(The Territory l Alex Pritz l Brasil, Dinamarca, EUA l 2022 l 86 min l Dublado)
Dentro do território Uru-eu-wau-wau, no estado de Rondônia, há menos de 200 pessoas para defender mais de 11.000 quilômetros quadrados de floresta tropical. Nas margens do território protegido, um grupo de posseiros se organiza para reivindicar oficialmente um pedaço de terra, enquanto grileiros individuais começam a desmatar trechos de floresta tropical para si mesmos. Com a sobrevivência da comunidade em jogo, Bitaté Uru-eu-wau-wau e Neidinha Bandeira – um jovem líder indígena e sua mentora – devem encontrar novas maneiras de proteger a floresta e a si mesmos. Classificação indicativa: 12 anos.


Dia 10, quarta, 16h30
Mar Concreto

(Julia Naidin l Brasil l 2021 l 14 min)    
Como um exercício de resistência, Sônia acompanha o processo de erosão que vem sendo causado pelo mar que, dia após dia, avança pela praia, se aproximando do muro de sua casa. Ela faz registros diários desse processo e, por meio deles, constrói um vínculo afetivo com um território que desaparece – uma prosa solitária que desafia a tragédia final. Classificação indicativa: Livre


A Praia do Fim do Mundo    
(Petrus Cariry l Brasil l 2021 l 88 min)

Em Ciarema, o avanço do mar destrói casas e desabriga famílias. Alice, uma jovem ambientalista, mora com Helena, sua mãe doente, em uma casa constantemente castigada pelas ressacas. Alice quer ir embora, mas Helena quer permanecer em frente ao mar. No fim, as duas vão enfrentar seus destinos. Classificação indicativa: 12 anos


Dia 10, quarta, 19h
Ascensão

(Jessica Kingdon I EUA I 2021 I 97 min I Legendado )    
Ascensão é um retrato impressionista do ‘Sonho Chinês’, expressão cunhada pelo Secretário-Geral do Partido Comunista e presidente da China Xi Jinping. O documentário explora a busca paradoxal por riqueza e progresso na China do século XXI, passeando por chãos de fábrica, convenções de influencers e pelas aspirações de consumidores da classe média e alta da sociedade chinesa. Classificação indicativa: 14 anos


Dia 11, quinta, 16h30
A Felicidade do Motociclista Não Cabe em Seu Traje

(The Motorcyclist's Happiness Doesn't Fit in His Suit I Gabriel Herrera I México I 2021 I 10 min I Legendado)
Ele se senta orgulhoso em sua moto, envolto em um vermelho majestoso, sob o olhar de admiração deslumbrada dos outros. Dá voltas e mais voltas, cada vez mais bonito e exaltado. Ele tem certeza de que só ele pode explorar a selva. E não, nunca vai emprestar sua moto para ninguém. Uma divertida reencenação com papéis invertidos que mira na arrogância dos conquistadores coloniais. Classificação indicativa: 12 anos


Esqui
(Esquí I Manque La Banca I Argentina I 2021 I 74 min I Legendado)

Diante da calma despojada do turismo da alta temporada na cidade de Bariloche, uma série de mitos e lendas surgem do subsolo. Deslocamentos tectônicos lentos e eventos misteriosos emergem para expor uma história escondida de repressão aos povos nativos, exploração da terra e um Estado assassino e consistente em suas ações ao longo de 500 anos. Existe uma outra Bariloche, um outro ESQUI, rostos escondidos e vozes esquecidas, aquelas que nunca estiveram lá.    Classificação indicativa: 14 anos


Dia 11, quinta, 19h
Migração alada

(Jacques Perrin, Jacques Cluzaud, Michel Debats l França l 2001 l 98 min I Legendado)
Durante quatro anos, os realizadores deste filme acompanharam os deslocamentos de diversas espécies de pássaros em todos os continentes do planeta. Toda uma estrutura de filmagem foi desenvolvida especialmente para captar os hábitos migratórios desses animais durante o ano e o resultado é uma forte experiência sensorial. Documentário indicado ao Oscar. Classificação indicativa: Livre


Dia 12, sexta, 16h30
Escola da Esperança

(School of Hope l Mohamed El Aboudi l Finlândia, França, Marrocos l 2020 l 78 min I Legendado)
Quinze anos de seca no Marrocos forçaram a maioria dos nômades a abandonar seu antigo estilo de vida. A tribo Oulad Boukais permanece no deserto, mas seus filhos precisarão adquirir novos conhecimentos para sobreviver. O diretor acompanhou ao longo de 3 anos um grupo de crianças desta tribo, que caminha horas até uma pequena escola construída com a ajuda da comunidade. A chegada de um jovem professor idealista traz esperança. Classificação indicativa: Livre


Dia 12, sexta, 19h
As Estações  
 
(Jaques Perrin, Alexandre Poulichot, Jacques Cluzaud l França, Alemanha l 2015 l 96 min I Legendado)
Documentário que narra em tom de fábula como o ciclo das estações acaba se impondo ao planeta e às suas criaturas. Embora historicamente tardia em termos de cronologia planetária, a chegada da humanidade trará impactos representativos nas paisagens naturais, marcando uma dinâmica de conflito, dominação e adaptação.  Classificação indicativa: Livre


Dia 13, sábado, 16h30 
Zarafa

(Remi Bezançon, Jean-Christophe Lie l França, Bélgica l 2013 l 78 min l Dublado)
Sob um baobá, um velho conta às crianças a história da amizade entre Maki, de apenas 10 anos, e Zarafa, uma girafa órfã. O animal foi dado ao rei francês Charles X por Muhammad Ali, do Egito. Em meio a uma longa jornada que vai do Sudão até Paris, Maki e Zarafa vivem diversas aventuras. Classificação indicativa: 10 anos


Dia 13, sábado, 19h
The Gig Is Up: O Mundo É uma Plataforma

(The Gig Is Up I Shannon Walsh I Canadá, França I 2021 I 89 min I Legendado)    
Desde os serviços de entrega de comida e transporte por aplicativo até a marcação de imagens para a inteligência artificial, milhões de pessoas em todo o mundo estão encontrando trabalho online. A economia GIG vale mais de 5 trilhões de dólares em todo o mundo e só cresce. No entanto, as histórias dos trabalhadores por trás dessa revolução tecnológica são silenciadas. Quem são as pessoas por trás dessa força de trabalho invisibilizada? The Gig Is Up: O Mundo É Uma Plataforma traz suas histórias à tona.    Classificação indicativa: 12 anos


Dia 14, domingo, 16h30
Oceanos

(Jacques Perrin, Jacques Cluzaud l França, EUA l 2009 l 104 min I Legendado)
Perrin e Cluzaud exploram o mundo marinho, filmando inclusive muito abaixo da superfície e usando equipamentos desenvolvidos especialmente para esta produção. Aspectos diversos da vida nos oceanos, dos polos aos trópicos, são apresentados ao público em imagens inéditas e impressionantes que, ao mesmo tempo, se interrogam sobre as marcas do homem sobre o planeta. Classificação indicativa: Livre


Dia 14, domingo, 19h
Microcosmos  
 
(Claude Nuridsany, Marie Pérennou l França, Suíça, Itália l 1996 l     80 min I Legendado)
Documentário inovador pelas técnicas utilizadas para acompanhar o ciclo de vida de insetos e outros pequenos seres invertebrados em sua luta pela sobrevivência, por alimentos e na relação com o meio. Câmeras com lentes de aumento especiais foram especialmente desenvolvidas para revelar tais detalhes de um mundo invisível a olho nu. Classificação indicativa: Livre


Dia 16, terça, 19h
Two-Spirit    

(Mónica Taboada-Tapia I Colombia I 2021 I 16 min I Legendado)
Para Georgina, uma mulher transgênero indígena, a vida no deserto é solitária e cruel. Em sua pequena comunidade, ninguém entende quem ela é. Classificação indicativa: 14 anos    


A mãe de todas as lutas
(Susanna Lira l Brasil l 2021 l 84 min)

O filme acompanha a trajetória de Shirley Krenak e Maria Zelzuita, mulheres que estão à frente da luta pela terra no Brasil. Shirley traz a missão de honrar as mulheres e a sabedoria das Guerreiras Krenak, da região de Minas Gerais. Maria Zelzuita é uma das sobreviventes do Massacre de Eldorado dos Carajás, no Pará. As trajetórias destas duas mulheres nos ligam ao conceito da violência e apropriação do corpo feminino. Classificação indicativa: 14 anos


Dia 17, quarta, 16h30
Lixo Mutante  
 
(Dani Minussi & Adriano Caron l Brasil l 2022 l 67' l Dublado)
Lixo Mutante é um documentário que convida à reflexão sobre um urgente dilema ambiental, os resíduos. A obra conta com depoimentos de doze especialistas diretamente ligados à causa, como catadores, acadêmicos, ativistas e artistas que apresentam possíveis caminhos para uma nova relação entre sociedade, indivíduo e o lixo. A narrativa é costurada por uma performance sensorial que se comunica de forma lúdica, tendo como personagem principal o “Lixo Mutante” – um ser inteiro feito de resíduos que cria vida e carrega sentimentos conflitantes, representando a “personificação do lixo e a lixificação das pessoas”. Classificação indicativa: 12 anos


Dia 17, quarta, 19h 
As Sementes de Vandana Shiva

(The Seeds of Vandana Shiva l Camilla & James Becket l EUA, Austrália l 2021 l 88 min I Legendado)
Como a filha obstinada de um conservador florestal do Himalaia se tornou o pior pesadelo da Monsanto? As Sementes de Vandana Shiva conta a história de vida notável da ecoativista gandhiana Dra. Vandana Shiva, revelando como ela enfrentou os Golias corporativos da agricultura industrial, ganhou destaque nos movimentos de economia de sementes e alimentos orgânicos e está inspirando uma cruzada internacional transformadora. Classificação indicativa: Livre


Dia 18, quinta, 16h30
Flores da Planície

(Flores de la Llanura I Mariana X. Rivera I México I 2021 I 19 min I Legendado)    
Após o feminicídio de Silvia, sua prima Yecenia, tecelã ñomndaa da Planície das Flores, constrói um duelo poético e ritual onde os fios, os sonhos e o conhecimento têxtil das mulheres se entrelaçam coletivamente em um ato de cura e resiliência. Classificação indicativa: Livre


Cruz
(Cruz I Teresa Camou Guerrero l México l 2021 l 99 min I Legendado)

Cruz, um indígena Rarámuri, e sua comunidade foram desapropriados de suas terras pelo narcotráfico ao se recusarem a mudar do cultivo de milho para o de papoula. Agora vivem deslocados na cidade, ameaçados de morte, buscando desesperadamente a justiça para poderem retornar ao seu local de origem. Classificação indicativa: 16 anos


Dia 18, quinta, 19h
Caminhando Sobre as Águas

(Above Water l Aïssa Maïga l França, Bélgica l 2021 l 90 min I Legendado)
No norte do Níger, os habitantes de Tatiste, uma pequena aldeia no meio do deserto vítima do aquecimento global, lutam para ter acesso à água. Todos os dias, Houlaye, uma jovem de quatorze anos, caminha quilômetros para buscar água. Neste documentário delicadamente construído em próxima colaboração com os habitantes, observamos como a falta desse bem essencial afeta a vida de todos. A descoberta de um aquífero debaixo da aldeia, no entanto, vai mobilizar seus habitantes a exigir das autoridades a perfuração do solo e trazer, assim, a cobiçada água para o centro da vila. Classificação indicativa: Livre


Dia 19, sexta, 16h30
Beleza Tóxica
 
(Toxic Beauty l Phyllis Ellis l Canadá l 2019 l 90 min I Legendado)
Para muitos de nós, faz parte da rotina: os cuidados com a higiene e os produtos que usamos diariamente nos colocam em contato com centenas de substâncias químicas. As companhias multi-bilionárias da indústria cosmética nos asseguram que não há razão para se preocupar. No entanto, uma ação judicial coletiva histórica contra a Johnson & Johnson e seu talco para bebês afirma que a multinacional sabia dos ingredientes cancerígenos mas nada fez. Beleza Tóxica é um documentário contundente sobre a falta de regulação da indústria cosmética e sobre o verdadeiro custo da beleza. Classificação indicativa: 12 anos


Dia 19, sexta, 19h 
Nosso Planeta, Nosso Legado

(Legacy l Yann Arthus-Bertrand l França l 2020 l 100 min I Legendado)
Dez anos depois de Home – Nosso Planeta, Nossa Casa (2009), Yann Arthus-Bertrand revisita, com Nosso Planeta, Nosso Legado, sua vida e sua trajetória engajada de quase cinco décadas. Priorizando o debate acerca dos danos ecológicos causados pelo ser humano, o filme apresenta soluções de reconciliação com a natureza e caminhos possíveis para um futuro menos devastado, que pode ser possível, a depender de nossas escolhas enquanto sociedade. Classificação indicativa: Livre


Dia 20, sábado, 16h30
O Lorax, em busca da trúfula perdida 

(The Lorax I Chris Renaud & Kyle Balda I EUA, França I 2012 I 86 min I Dublado)
Um menino de 12 anos busca a única coisa que lhe permitirá conquistar o afeto da garota dos seus sonhos. Para encontrá-la, ele precisa conhecer a história de Lorax, a criatura mal-humorada, mas encantadora, que luta para proteger seu mundo. Classificação indicativa: livre


Dia 20, sábado, 19h
Escrevendo com Fogo

(Rintu Thomas, Sushmit Ghosh l Índia l 2022 l 93 min I Legendado)
Em um cenário de notícias caótico e dominado majoritariamente por homens, surge o primeiro e único jornal diário da Índia dirigido por mulheres. Equipadas com smartphones, a editora-chefe e repórter Meera e suas jornalistas quebram tradições, seja na linha de frente da cobertura dos maiores problemas do país ou dentro de suas casas, redefinindo seus papéis naquela sociedade. Classificação indicativa: 10 anos


Dia 21, domingo, 16h
Koyaanisqatsi: Uma Vida Fora de Equilíbrio

(Koyaanisqatsi l Godfrey Reggio l EUA l 1982 l 87 min I Legendado)              
Lançado há 40 anos, esse documentário ensaístico empresta seu nome, Koyaanisqatsi, de uma palavra do povo tradicional americano Hopi, que significa "vida fora de equilíbrio". Todo construído a partir de uma colagem de imagens espetaculares e a marcante trilha sonora de Philippe Glass, trata-se de uma reflexão visual sobre o impacto da civilização ocidental sobre seu meio. Classificação indicativa: Livre


Dia 21, domingo, 18h
Adeus, Capitão  
 
(Vincent Carelli e Tita l Brasil l 2022 l 175' l Dublado) 
O “Capitão” Krohokrenhum, líder do povo indígena Gavião, conta para suas netas a sua história. Das guerras de “índio bravo” ao contato com o “homem branco”, da hecatombe do contágio ao fim do mundo Gavião, Krohokrenhum conduz um movimento de reconstrução da memória de seu povo – acompanhado pela câmera de Vincent Carelli desde as primeiras VHS. Finalizado após a partida do Capitão, o filme é a devolução póstuma destes registros. Krohokrenhum deixa sua sombra e conduz, em canto solo, as novas gerações. Classificação indicativa: Livre


Dia 23, terça, 19h
Natureza Moderna

(Maia Gattás Vargas I Argentina, Colômbia I 2021 I 15 min I Legendado)
O jardim botânico Joaquín Antonio Uribe, em Medellín, Colômbia, é um museu vivo e um Centro de Ciência; seu herbário Jaum acumula cerca de 86.000 exemplares de plantas e uma representação da flora de todas as ecorregiões da Colômbia. O Parque Regional Ecoturístico Arví é um parque natural ecológico de 16.000 hectares, dos quais 1.760 se encontram em estado de florestas naturais. Natureza Moderna é um documentário que registra esses espaços como se fossem ciborgues ou montagens de humanos, máquinas e aquilo que chamamos de natureza. Classificação indicativa: Livre


Lavra    
(Lucas Bambozzi l Brasil l 2021 l 101 min) 
       
Camila, geógrafa, retorna à sua terra natal depois de o rio de sua cidade ser contaminado pelo maior crime ambiental do Brasil, provocado por uma mineradora transnacional. Camila segue o caminho da lama que atingiu o rio, varreu povoados, tirou vidas e deixou um rastro de morte e destruição, e começa a repensar seu estilo de vida. Decide fazer um mapeamento dos impactos da mineração em Minas Gerais e se envolve com ativistas e movimentos de resistência, saindo do individualismo para a coletividade. Lavra é um road-movie sobre perder um mundo e tentar recuperá-lo, sobre pertencimento e identidade, na guerra em curso entre capitalismo e a natureza. Classificação indicativa: Livre


Dia 24, quarta, 16h30
0,2 Miligramas de Ouro

(0,2 Milligrams of Gold I Diego Quindere de Carvalho I Brasil I 2021 I 24 min)
8.500 quilômetros separam a Amazônia e as Ardenas. Em seu país natal, o Brasil, Diego só olha para a floresta, inacessível e ameaçadora, pelo lado de fora. Sua contraparte belga, no entanto, é fácil de explorar. Ali, tudo é arranjado por humanos, extremamente ordenado e reduzido ao essencial. Um geólogo, um garimpeiro e um astrônomo fornecem reflexões para uma exploração filosófica da origem da existência e do futuro do nosso planeta. Classificação indicativa: Livre    


Montanha Dourada    
(Cassandra Oliveira l Brasil l 2021 l 54min)

Montanha Dourada é um documentário que apresenta o universo encantado e cruel da recente corrida do ouro na Amazônia, através das histórias contadas por pessoas que cruzam o Brasil para trabalhar nos garimpos do Amapá. Classificação indicativa: Livre


Curupira e a Máquina do Destino
(Janaina Wagner l Brasil l 2021 l 25 min)

Filmado no Amazonas, em fevereiro de 2021, na Transamazônica BR-230, na Estrada Fantasma BR-319 e na cidade real de Realidade, Curupira e a Máquina do Destino documenta o encontro entre a criatura curupira e o fantasma encarnado de Iracema, personagem fictícia do filme Iracema - Uma Transa Amazônica (1974, Jorge Bodanzky e Orlando Senna). Na fratura do tempo, como cicatriz que corta a terra, existe no Amazonas uma estrada em linha reta chamada Estrada Fantasma. Aberta feito ferida durante a ditadura civil-militar que enredou o Brasil nos brados da ordem e do progresso, o vergalhão de asfalto que vara o país foi construído, destruído e se afoga agora em um processo de reconstrução. Ruína morna de um futuro viciado. Classificação indicativa: Livre    


Dia 24, quarta, 19h
Um Céu Tão Nublado

(Alvaro Fernandez-Pulpeiro l Colômbia, Espanha, RU, Venezuela l 2020 l 84 min I Legendado)
Sob as sombras de colossais refinarias de petróleo, emergindo do deserto como catedrais de cromo, Um Céu Tão Nublado apresenta uma jornada por várias terras fronteiriças da Venezuela – o primeiro petroestado do mundo –, agora abalada pela pior crise política, econômica e humanitária que a América do Sul viveu no século XXI. Classificação indicativa: Livre


Dia 25, quinta, 16h30
Céu de agosto

(Jasmin Tenucci  I Brasil I 2021 I 10 min)    
Enquanto a Amazônia queima pelo décimo sétimo dia, uma enfermeira grávida em São Paulo se vê cada vez mais atraída por uma igreja neopentecostal e sua comunidade.    Classificação indicativa: 10 anos


O Bem Virá
(Uilma Queiroz I Brasil I 2020 I 80 min)

Treze mulheres, treze ventres, treze esperanças, uma foto. E uma busca pelas mulheres que, em 1983, em uma seca no sertão do Pajeú pernambucano, lutaram pelo direito à sobrevivência, num contexto em que ser mulher era se limitar à função de administrar a miséria. Classificação indicativa: 10 anos


Dia 25, quinta, 19h
Uma Vez Que Você Sabe

(Once You Know l Emmanuel Cappelin l  França l 2020 l 105 min)
Desde os anos 70 do século passado, cientistas soam o alarme sobre um possível colapso ambiental induzido pela corrida desenfreada pelo crescimento, que ignora o conceito da finitude dos recursos naturais. Um grupo deles afirma que a oportunidade de evitar mudanças climáticas catastróficas já passou. A partir daí, perguntam: como se adaptar ao colapso? Uma Vez Que Você Sabe leva os espectadores a uma jornada íntima pelo abismo de um mundo à beira da catástrofe, na interseção entre ciência climática e desobediência civil. Classificação indicativa: Livre


Dia 26, sexta, 16h30
LOOP    

(Pablo Polledri l Argentina, Espanha l 2021 l 8 min I Legendado )
Nesta sociedade cada ser humano repete uma mesma ação de novo e de novo, nesta sociedade cada ser humano repete uma mesma ação de novo e de novo, nesta sociedade cada ser humano repete uma mesma ação de novo e de novo, nesta sociedade cada ser humano repete uma mesma ação de novo e de novo. Classificação indicativa: Livre


Vai Acabar
(David Blaustein, Andrés Cedrón l Argentina l 2020 l 115 min I Legendado)

Vai Acabar reúne os depoimentos silenciados de trabalhadores que participaram de diferentes conflitos sindicais durante a última ditadura civil-militar, diante de sua tentativa de desmantelar a indústria e desarticular a classe trabalhadora organizada na Argentina. Acompanhando o cotidiano de ontem e de hoje, os personagens humanizam as pequenas e grandes resistências que o movimento operário conseguiu realizar diante da repressão e do desaparecimento sistemático de pessoas. Classificação indicativa: 14 anos


Dia 26, sexta, 19h
Regresso a Reims (Fragmentos)

(Jean-Gabriel Périot    I França I 2021 I 83 min I Legendado)
Estudo sociológico minucioso e incisivo da classe trabalhadora francesa nos últimos 70 anos, o documentário é baseado em parte no livro de memórias de 2009 do filósofo francês Didier Eribon, Retorno a Reims. Muito mais que um acerto de contas com a história e a política da família Eribon, o diretor Jean-Gabriel Périot tece sua própria tapeçaria de não-ficção, usando décadas de imagens de arquivo e trechos de filmes e reportagens de TV para ilustrar a ascensão, queda e renascimento do proletariado do país, bem como a forma como a identidade social é construída gradualmente. Classificação indicativa: Livre


Dia 27, sábado, 16h30
Wallace & Gromit - A batalha dos vegetais 

(The Curse of the Were-Rabbit I Nick Park & Steve Box I EUA, Reino Unido, Irlanda I 2005 I 85 min I Dublado) Wallace e seu cão leal, Gromit, decidiram descobrir o mistério por trás da sabotagem do jardim que assola sua vila e ameaça o concurso anual anual de cultivo de vegetais. Classificação indicativa: Livre


Dia 27, sábado, 19h
Birds of America    

(Jacques Lœuille I França I  2021 I 80 min I Legendado)
John James Audubon (1785-1851), naturalista norte-americano de origem francesa, revolucionou o mundo da ornitologia com seu livro antológico "Birds of America", no qual procurou retratar todas as espécies de aves do “novo continente”. Ao longo de sua vida, testemunhou a extinção de animais, a perseguição dos povos nativos americanos e a espoliação de paisagens. Seguindo os passos do naturalista em uma rota ao longo do rio Mississipi, este belo documentário soa um alerta ao mostrar o quanto se perdeu em um tempo relativamente curto pela industrialização, ganância e indiferença. Classificação indicativa: Livre


Dia 28, domingo, 16h30
As Formigas e o Gafanhoto

(The Ants and the Grasshopper l Raj Patel, Zak Piper l Malawi l 2021 l 76 min I Legendado)    
Anita Chitaya tem um dom: ela sabe produzir comida abundante a partir de um solo morto, consegue fazer os homens lutarem pela igualdade de gênero e pode acabar com a fome infantil em sua aldeia no Malawi, na África oriental. Agora, para salvar sua região do clima extremo, ela enfrenta seu maior desafio: convencer os americanos de que a mudança climática é real. Em sua jornada do Malawi à Califórnia, com uma passagem pela Casa Branca, ela experimenta em primeira mão a desigualdade racial e de gênero, conhece céticos do clima e agricultores desesperados. Classificação indicativa: Livre


Dia 28, domingo, 19h
A Rota do Mármore

(Sean Wang I Holanda, HK, França, Grécia    I 2021 I 97 min I Legendado)
A Rota do Mármore    Quantidades cada vez maiores de mármore branco são extraídas todos os dias na Grécia. Acompanhamos a odisseia desta preciosa pedra pela cadeia do consumo global, impulsionado pelo mercado interno chinês, para investigar o papel da China enquanto “compradora do mundo”. Classificação indicativa: Livre.


Dia 30, terça, 19 horas
Ser feliz no vão

(Lucas H. Rossi dos Santos I Brasil I 2020 I 12 min)
Um ensaio preto sobre trens, praias e ocupação de espaço. Classificação indicativa: 14 anos


Rolê - história dos rolezinhos    
(Vladimir Seixas I Brasil I 2021 I 82 min)

Os “rolezinhos” em shoppings no Brasil mobilizaram milhares de pessoas nos últimos anos. Essa forma inusitada de manifestação escancarou as barreiras impostas pela discriminação racial e exclusão social. Acompanhe, neste documentário, a vida e as lembranças de três personagens negras que enfrentaram situações traumáticas de racismo e participaram das ocupações em shoppings. Descubra os sonhos, a beleza, a poesia, a arte e a política de uma geração que encontrou novas maneiras de lidar com a violência vivida, promovendo um intenso debate pelo país. Classificação indicativa: 14 anos 


Dia 31, quarta, 16h30
Aurora - A Rua Que Queria Ser um Rio 

(Radhi Meron    I Brasil, Islândia I 2021 I 15 min)    
Se as ruas pudessem falar, o que diriam? Aurora é uma triste e solitária rua de uma grande cidade. Em um dia de chuva forte, ela relembra sua trajetória, sonha com o futuro e se pergunta: é possível uma rua morrer? Classificação indicativa: Livre
 
Portugal Pequeno    
(Victor Quintanilha l Brasil l 2020 l 20 min)

Jonatan é MC Xerelete. Seu sonho é um dia ser um cantor de funk famoso e dar para si e para seu pai a vida cômoda que a publicidade lhe vende. Enquanto isso não acontece, os dois trabalham pescando na baía de Guanabara, encarando as responsabilidades e obstáculos que a realidade lhes impõe. Classificação indicativa: 14 anos
 
Panorama
(Alexandre Leco Wahrhaftig l Brasil l 2021 l 66 min) 

Entre as cicatrizes do passado e as incertezas do futuro, o Jardim Panorama resiste. Há pouco mais de dez anos, a favela foi rasgada ao meio por um monstro. Hoje, o monstro dorme. Até quando? Um filme sobre os sonhos, as memórias e o cotidiano de quem mora em uma comunidade cercada pelos muros de um bairro nobre de São Paulo. Classificação indicativa: 12 anos


Dia 31, quarta, 19h
Geração Z

(I am Generation Z l Liz Smith l EUA, Reino Unido l 2021 l 101 min I Legendado)
Por meio de entrevistas com especialistas e das lentes da Web da Geração Z, o documentário explora como a revolução digital está impactando nossa sociedade, nosso cérebro e nossa saúde mental, como as forças que a impulsionam estão trabalhando contra a humanidade e nos colocam em uma trajetória perigosa. Classificação indicativa: 10 anos

PRÉ-ESTREIA

2/08, terça, 19h
Quem tem medo?

(Dellani Lima, Henrique Zanoni e Ricardo Alves Jr. | 2022 | Brasil | Documentário | 71 min) 
A ascensão da extrema direita no Brasil a partir da perspectiva de artistas e suas obras censuradas. A partir de suas vozes, é composto um mosaico das consequências nefastas da ascensão do fascismo no país. Classificação indicativa: 14 anos

 

A sessão será seguida de debate, com a presença de Carol Macedo (jornalista e pesquisadora, editora da Revista Marimbondo) e David Maurity (ator e dramaturgo, um dos fundadores da Toda Deseo, companhia de teatro). 

QUERO RETIRAR MEUS INGRESSOS 

 

Horário de funcionamento:

Horário de visitação: de quarta-feira a domingo, das 16h às 19h30
Horário das sessões: 16h30 e 19h 
Horário de funcionamento da biblioteca: de terça-feira a sexta-feira, das 10h às 19h
Entrada gratuita

 

Endereço:

Rua  Estrela do Sul, 89 - Santa Tereza - Belo Horizonte - MG, 31010-240  
Como chegar
 

Contatos:

(31) 3277-4699 (administrativo) | cst-fmc@pbh.gov.br  
(31) 3277-8651 (biblioteca) | bibliotecacst@pbh.gov.br  
Facebook

CINE SANTA TEREZA - CST

O Cine Santa Tereza - CST - é um espaço público de cultura vinculado à Fundação Municipal de Cultura, dedicado à democratização do acesso ao cinema e ao audiovisual na cidade. 
 
O espaço conta com uma sala de exibição de cinema, uma sala dedicada ao Núcleo de Produção Digital - NPD, e uma biblioteca pública que oferece acesso a diversos materiais de leitura e um acervo especial sobre cinema e audiovisual.

Núcleo de Produção Digital 

Coordenado pelo Cine Santa Tereza - CST, o Núcleo de Produção Digital (NPD-BH) é um equipamento da Prefeitura de Belo Horizonte, vinculado à Fundação Municipal de Cultura e à Secretaria Municipal de Cultura, que visa à democratização dos meios de produção e o acesso a equipamentos e cursos relacionados à linguagem audiovisual. 
 
Em parceria com a Escola Livre de Artes Arena da Cultura, o NPD desenvolve uma série de ações formativas, contemplando propostas de capacitação, formação e sensibilização audiovisual. O Núcleo visa, sobretudo, a oferta de espaços de compartilhamento audiovisual democráticos e acessíveis, respeitando a diversidade, com estrutura humana, física, técnica e metodológica. 
 
O NPD está sediado no Cine Santa Tereza. Contudo, suas ações transcendem este espaço, e alcançam diversas regiões da cidade.

Cursos ofertados pelo Núcleo de Produção Digital

Conheça a grade de cursos ofertados pelo Núcleo de Produção Digital e pela Escola Livre de Artes Arena da Cultura