Pular para o conteúdo principal

Convênios

atualizado em 27/03/2018 | 12:12

No ano de 2005, a Câmara Municipal e o Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte fizeram a primeira parceria para o recolhimento do acervo produzido pelo legislativo no período entre 1947 a 2005. Junto ao recolhimento, o acervo recebeu tratamento arquivístico, organização física e intelectual, acondicionamento e descrição. A partir desse processo foi criado o Fundo da Câmara Municipal de Belo Horizonte. Logo em seguida foi elaborado o primeiro instrumento de pesquisa do fundo: O inventário do acervo da Câmara Municipal de Belo Horizonte, organizado de acordo com a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (NOBRADE), publicado em 2008.

 

seta_azul.gif Inventário do acervo da Câmara Municipal no Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte


Ao longo dos anos, diversos convênios foram firmados entre as duas instituições para manter e ampliar os trabalhos de tratamento arquivístico do acervo legislativo municipal. Em 12 de novembro de 2014, foi celebrado Convênio de Cooperação Institucional entre a Câmara Municipal de Belo Horizonte e a Fundação Municipal de Cultura (Convênio 010/2014) com o objetivo de implementar, além das atividades já previstas anteriormente, o trabalho de gestão de documentos, de digitalização e descrição de fotografias e do acervo de áudio da CMBH. Atualmente, o Convênio em vigência é o número 007/2016, que mantém os trabalhos de gestão, recolhimento, arranjo, tratamento, organização, descrição e acesso aos diversos tipos documentais produzidos pela CMBH.