Pular para o conteúdo principal

Balanço de Gestão

atualizado em 15/07/2019 | 15:42

 

A Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte - SMC nasceu, em setembro de 2017, como desdobramento e conquista de uma retomada e fortalecimento dos movimentos culturais da cidade, ocorridos na última década. Na verdade, a SMC renasceu, pois havia sido extinta há 12 anos. Sua reestruturação se concretizou com a formação de um sistema municipal de cultura, junto com a Fundação Municipal de Cultura.
 

Comprometida com modelos democráticos de gestão, priorizou em um primeiro momento a escuta de todos os setores culturais da cidade, identificou as oportunidades e os desafios, manteve e reforçou os programas e projetos de sucesso e ousou estratégias políticas inéditas com vistas a abertura de novos e ousados caminhos e perspectivas que pudessem, em igual medida, contemplar a ampla gama da produção cultural de Belo Horizonte, sem exclusivismos de qualquer tipo.
 

O balanço apresentado, mais que uma prestação de contas burocrática, procura sintetizar o trabalho das equipes da Secretaria e da Fundação e de todos os parceiros envolvidos na dinâmica cultural da cidade durante este curto mas intenso período de gestão. Por meio dele aponta-se para o futuro, pois o trabalho desenvolvido consolidou uma visão estratégica e linhas de ação, programas e projetos que se desdobrarão e contribuirão para ampliar, democratizar e descentralizar o fazer e o fruir das artes e da cultura em nossa cidade, ajudando a torná-la mais humana, mais feliz e mais plural.


CLIQUE AQUI para acessar o Balanço de Gestão.