Pular para o conteúdo principal

Encontro Internacional Arte Cultura e Democracia no Século XXI

atualizado em 14/12/2020 | 12:08

O Encontro Internacional Arte Cultura e Democracia no século XXI tem por objetivo promover debates e reflexões sobre as políticas públicas na área da Cultura, especialmente nos municípios. Seus resultados serão importantes para o trabalho de fomento, análise e desenvolvimento das ações e políticas culturais.


Criado e promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e pela Fundação Municipal de Cultura, o Encontro faz parte do programa Cultura e Pensamento, que busca ampliar o debate sobre o papel da cultura, da gestão, das políticas públicas e da participação dos cidadãos na produção e na análise da Cultura.


A última edição aconteceu em agosto de 2019 recebendo palestrantes de diversos países interagindo com uma programação de formato dinâmico e plural, que buscou a construção coletiva do conhecimento, a partir do encontro com pensadores, especialistas, artistas e produtores das mais diversas áreas culturais.

 


 

Vídeos Encontro Internacional Arte Cultura e Democracia no século XXI (2019)

 

Clique nas datas e assista na íntegra as Mesas de Debates do Encontro Internacional: 

 

19 de agosto

20 de agosto

21 de agosto 

22 de agosto

 

 


 

Coleção Cultura e Pensamento 


Baixe a 1ª edição da Coleção Cultura e Pensamento - Revista Arte, Cultura e Democracia no Século XXI. A publicação reúne textos dos convidados do Encontro Internacional apresentando artigos de Ailton Krenak (Brasil), Álvaro Restrepo (Colômbia), Antônio Nêgo Bispo (Brasil), Jorge Blandón (Colômbia), Jose Antonio Mac Gregor (México), Juca Ferreira (Brasil), Leda Maria Martins (Brasil), Lucero Millán (Nicaragua) Maria Thaís (Brasil), Paulo Pires do Vale (Portugal) e Renata Marquez (Brasil).
 

 

Baixe a 2ª edição da Coleção Cultura e Pensamento - Revista As Cidades e o Sagrado dos Povos Tradicionais: território, identidades e práticas culturais.  A publicação foi construída durante o seminário “As Cidades e o Sagrado dos Povos Tradicionais: território, identidades e práticas culturais”, realizado junto ao projeto “Jardins do Sagrado, cultivando insabas que curam”, na programação do X Festival de Arte Negra - FAN-BH, em 2019. Seu objetivo é destacar a importância da salvaguarda dos saberes indígenas e afro-brasileiros enquanto Patrimônios Imateriais do município.