Pular para o conteúdo principal

Avaliação de Desempenho por Competências

atualizado em 09/05/2019 | 16:01

A avaliação de desempenho na administração pública municipal tem como fundamento os seguintes dispositivos legais:

 

 

Desde 2017 a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, através da Subsecretaria de Gestão de Pessoas – SUGESP/SMPOG vem trabalhando na revisão e modernização dos processos de avaliação de desempenho e, a partir de 2019, implantou um novo modelo de avaliação de desempenho: a Avaliação de Desempenho por Competências.


Veja aqui a CARTILHA com os princípios do novo modelo da Avaliação de Desempenho.


Além disso, houve um grande avanço no processo da avaliação de desempenho que será feito por meio eletrônico, através do portal do servidor, garantindo agilidade e segurança em todas as etapas previstas.
 

No novo modelo, serão considerados três tipos de competências:

 

  • Competências essenciais: são aquelas comuns a todos os servidores e empregados públicos, independente de seu cargo, função ou órgão de lotação.
  • Competências gerenciais: são aquelas que todos os gestores devem possuir para garantir seu alinhamento aos objetivos governamentais.
  • Competências específicas: são aquelas comuns a determinado cargo ou função.

 

O objetivo principal da Avaliação de Desempenho por Competências será a obtenção de um diagnóstico fidedigno das “lacunas" que precisam ser preenchidas pelos servidores, empregados públicos e gestores, no tocante às competências necessárias ao exercício de suas atividades a fim de subsidiar ações de desenvolvimento.


Assim, o principal foco da avaliação de desempenho será o desenvolvimento das competências que precisam ser trabalhadas de forma a criar condições concretas para apoiar as transformações organizacionais planejadas.


Mais do que apenas avaliar os servidores, empregados públicos e gestores com um novo instrumento, a proposta por traz desse novo modelo pressupõe a prática da Gestão do Desempenho, uma nova forma de gerir pessoas onde o envolvimento e a participação de todos é de fundamental importância para a criação de equipes coesas e de alto desempenho, cada vez mais capazes de oferecer serviços de alta qualidade para a sociedade.


Gestão do Desempenho é um processo contínuo de planejamento do trabalho a ser desenvolvido, acompanhamento do que foi planejado, avaliação feedbacks.


Fazer girar este ciclo contribuirá de forma decisiva, não só para o desenvolvimento dos gestores e suas equipes, como também para garantir o alcance dos resultados traçados para a PBH.

 

 

Avaliação de Desempenho do Agente Público – ADAP


Para fins da ADAP são considerados agentes públicos:

 

  • O servidor público estável, inclusive em exercício de cargo de provimento em comissão, função pública ou função gratificada com natureza de assessoramento ou de direção e chefia;
  • O empregado público municipal, inclusive em exercício de cargo de provimento em comissão, função pública ou função gratificada com natureza de assessoramento ou de direção e chefia;
  • O servidor público ocupante exclusivamente de cargo de provimento em comissão, com natureza de assessoramento ou de direção e chefia.

 

Os objetivos da ADAP são:

 

  • Alinhar a atuação individual com os objetivos institucionais;
  • Valorizar e reconhecer a eficiência;
  • Identificar pontos fortes e oportunidades de melhoria;
  • Promover a comunicação e interação entre gestores e equipes;
  • Avaliar e aprimorar o desempenho constantemente.

 
O processo de ADAP será realizado em etapas anuais e sua formalização se dará através dos seguintes formulários:
 

  • Plano de Acompanhamento do Desempenho Profissional – PADP: é o formulário em que o gestor planeja, negocia e pactua com o agente público as ações, atividades e projetos a serem desenvolvidos e entregues durante o período avaliatório anual, bem como registra os acompanhamentos realizados.
  • Termo de Avaliação: é formulário da avaliação propriamente dito. Nele estarão contidas todas as competências que serão avaliadas e seus comportamentos observáveis.
  • Plano de Desenvolvimento: é o formulário onde o gestor registrará as ações de desenvolvimento propostas para o agente público considerando as competências que necessitam ser desenvolvidas.

 

Caso o agente público não concorde com o resultado de sua avaliação de desempenho ele poderá recorrer a duas instâncias recursais:

 

  • Pedido de reconsideração;
  • Recurso hierárquico.

 


Avaliação de Desempenho do Gestor – ADG


Com a implantação do novo modelo, todos os gestores, exceto os ocupantes de cargos do Grupo de Direção Superior Municipal – DSM, serão avaliados pelas competências gerenciais.


São considerados gestores todos os servidores ou empregados públicos que sejam responsáveis por uma equipe de trabalho.


No processo de ADG serão consideradas as regras da ADEP ou da ADAP dependendo da situação do servidor ou empregado público que estiver desempenhando a função de gestor, ou seja, se estiver em estágio probatório se enquadrará nas regras da ADEP, se não, nas regras da ADAP.

Ouça este conteúdo