Pular para o conteúdo principal

Parque Orlando de Carvalho Silveira

criado em 25/02/2018 - atualizado em 06/08/2018 | 13:38

images (49).jpg


O Parque Orlando de Carvalho Silveira, também conhecido como Morro do Bolo, foi implantado em 1996, por meio do Programa Parque Preservado. Em uma área de aproximadamente 26.900 metros quadrados, possui espécies como ipê, ingá, caviúna entre outras, sendo a maior parte de sua vegetação composta por gramíneas e espécies ornamentais.


Sua fauna constitui-se de pardais, gaviões, calangos e gambás. Como opções de lazer, o parque oferece brinquedos e áreas de convivência com mesas e bancos, além de ser recanto para contemplação.


A realidade era outra em uma época em que ver as pipas cruzarem o céu do bairro da Graça era uma das atividades favoritas do engenheiro agrônomo Bernardo Cunha, de 28 anos. “Era apenas um lote vago, sem grande valor, onde eu encontrava os amigos para soltar papagaios”, lembra Bernardo, quando rememora seu primeiro contato com o terreno que mais tarde se tornaria o Parque Orlando de Carvalho Silveira. O local se consolidou como um dos pontos de encontro mais utilizados entre os moradores da região Nordeste. Entre os atrativos, estão a prática de atividades físicas e a curtição de uma vista panorâmica, que alcança os contornos dos bairros das regiões Leste e Nordeste.


Até receber as intervenções que lhe dariam outro aspecto, o local resultante de um parcelamento de terra pertencente à família Carvalho Silveira ficou conhecido como Morro Bolo de Noiva. O apelido surgiu devido um morro oriundo de terraplanagem, que se destacava por sua altura, cerca de 890 metros de altitude, competindo muitas vezes com os prédios vizinhos. Reconhecendo o potencial da área, o decreto 6.548 criou no dia 7 de junho de 1990 mais um parque para a capital, o Orlando de Carvalho Silveira.


Aos poucos, a área passava por uma série de intervenções que lhe agregava outras características. A primeira delas foi o nivelamento do solo e a retirada do morro de terraplanagem. O procedimento deu ao parque uma visão panorâmica de mais de 180 graus, que alcança os bairros Floresta, Sagrada Família, Cidade Nova, Silveira e Nova Floresta. A utilização da área como recanto verde também foi implantada, cobrindo todo terreno com gramas e espécies de árvores nativas. Para completar, em 1996, o parque foi incluído no programa Parque Preservado, o que rendeu a instalação de diversos equipamentos.


Em benefício da população


Atualmente o parque serve à população com aparelhos de ginástica e brinquedos ao ar livre, áreas de convivência que dialogam com os jardins, mobiliário urbano, mesas de jogos, além de uma pista de caminhada e um novo cercamento, garantindo proteção aos visitantes. Além disso, entre as intervenções realizadas em 1996, o parque foi totalmente adequado à acessibilidade. “No parque também já foram realizadas gincanas e outras atividades desenvolvidas pelas escolas do entorno. Algumas pessoas também escolhem passar datas comemorativas, como aniversários e dia das mães aqui”, conta Cícero Bernardo, que há dois anos atua como preposto do parque.


Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 8h às 18horas. 
Localização:Rua Juruá, 860, Bairro da Graça.
Informações: 3277-5746
Entrada gratuita.