Pular para o conteúdo principal

Aniversário dos Gorilas do Zoo/BH

atualizado em 08/06/2021 | 12:32

Atualmente, o Zoológico de Belo Horizonte, administrado pela Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, mantém sob seus cuidados quatro filhotes de gorilas, nascidos na instituição entre 2014 e 2020, além de três adultos, sendo um macho e duas fêmeas. 

 

montagem fotos gorilas BH

 

Com tantas "crianças" na família de gorilas do Zoo, temos aniversários a comemorar ao longo de todo ano junto à família de primatas. 

 

Hoje, dia 08/06, celebramos o aniversário da caçula do grupo, a única fêmea entre os filhotes. Ela nasceu em 2019 e recebeu o nome “Anaya”, que em dialeto africano significa “olhar para Deus”, em votação popular com a participação de escolas públicas de Belo Horizonte, que escolheram uma pré lista, que seguiu para votação do público em geral. 

 

Por esta razão, a Fundação disponibiliza aqui uma série de materiais educativos temáticos dos gorilas para você se divertir e aprender. Confira também neste link outro materiais educativos do Zoo BH. 

 

 

Expertise e dedicação

Comemorar o aniversário desses animais é simbólico, motivo de alegria, porque reverencia um trabalho integrado de longa data realizado pelo Zoo BH. O caminho percorrido para a formação deste simpático grupo de primatas foi de muita dedicação e empenho por parte de todos os envolvidos. A história teve início em de 1975, quando o Zoo BH recebeu dois filhotes de gorilas da planície ocidental (Gorilla gorilla gorilla): o macho “Idi” e a fêmea “Dada”. Eles tinham cerca de dois anos e vieram de um zoológico da França. Cerca de três anos após a chegada desses animais, a fêmea teve um grave problema de saúde e veio a óbito, deixando o gorila “Idi” sozinho.

 

A partir dessa situação, a equipe se mobilizou pela formação de um grupo com potencial reprodutivo e se dedicou a buscar, primeiramente, a modernização do recinto. Sabe-se que um dos grandes desafios para a manutenção de gorilas sob cuidados humanos é proporcionar-lhes um ambiente físico e social diversificado. Em 2000 foi concluída a reforma do recinto, que passou por uma verdadeira transformação, ganhando características naturalísticas. Ele foi inspirado nos princípios do bem-estar animal e sua configuração é voltada a satisfazer as necessidades físicas e comportamentais da espécie.

 

Somado a isto - e como fator decisivo para a concretização o objetivo inicial de formar um grupo reprodutivo - destaca-se a credibilidade que o Zoo BH tem em nível nacional e internacional, resultado do trabalho de excelência desenvolvido por uma equipe qualificada e comprometida.

 

Por tudo isto, em 2010 a Associação Europeia de Zoológicos e Aquários (EAZA, sigla em inglês) aprovou a entrada do Zoológico de Belo Horizonte/FPMZB no Programa Europeu de Espécies Ameaçadas/Gorilla (Gorilla/EEP), habilitando-o a participar do programa de conservação ex situ, isto é, fora do ambiente natural. Já em 2011, o Zoo BH recebeu a fêmea “Imbi”, vinda da Fundação Aspinall, no Reino Unido, por meio do Gorilla/EEP. 

 

No entanto, uma novo desafio se impôs ao Zoo de BH em 2012: neste ano, morreu o gorila “Idi”, com cerca de 40 anos de vida. Sem desanimar, em 2013 a equipe recebe uma boa notícia: também por meio do Gorilla/EEP, estava aprovada a transferência para o Zoo de BH do gorila macho “Leon”, vindo da Fundação Loro Parque, na Espanha e da fêmea “Lou Lou” que veio da Fundação Aspinall, no Reino Unido.

 

Após o período de quarentena, esses dois indivíduos se juntaram à Imbi e a adaptação aconteceu conforme o esperado, não demorando a ocorrer o nascimento dos primeiros filhotes. No momento, a instituição mantém sob seus cuidados sete indivíduos.

 


 

Conheça o Plantel do Zoo BH: 

 

LEON
Nascimento: 1998
Quando chegou ao Zoo de BH: 2013
De onde veio: Espanha

 

IMBI
Nascimento: 2000
Quando chegou ao Zoo de BH: 2011
De onde veio: Reino Unido

 

LOU LOU
Nascimento: 2004
Quando chegou ao Zoo de BH: 2013
De onde veio: Reino Unido

 

SAWIDI
Nascimento: 05 de agosto de 2014, no Zoo de BH
Pais: Lou Lou e Leon

 

JAHARI
Nascimento: 10 de setembro de 2014, no Zoo de BH
Pais: Imbi e Leon

 

AYO
Nascimento: 8 de maio de 2017, no Zoo de BH
Pais: Imbi e Leon

 

ANAYA
Nascimento: 8 de junho de 2019, no Zoo de BH
Pais: Lou Lou e Leon

 


 

Trabalhos de conservação da espécie

A manutenção de gorilas em zoológicos é fundamental para a conservação da espécie na natureza. A partir do trabalho de diversas instituições tem sido possível desenvolver pesquisas científicas em variadas áreas, tais como: biologia básica e aplicada, ecologia, comportamento, nutrição, saúde e bem-estar. Assim é possível conhecê-los melhor e saber mais sobre a maneira como eles dependem e se relacionam com seu ambiente natural.

 

O manejo de gorilas sob cuidados humanos é realizado de forma integrada por todas as instituições que abrigam esses animais e sua reprodução é cuidadosamente planejada, baseando-se em critérios genéticos, dentre outros. Essa estratégia garante a proteção nessas instituições de um percentual significativo da população mundial desses animais em condições saudáveis e geneticamente viáveis, salvando-a da extinção diante do cenário de degradação ambiental em todo o planeta.

 

Os zoológicos são capazes de gerar empatia e de conectar as pessoas aos animais, inspirando assim novos comportamentos positivos para preservação da natureza e da biodiversidade no planeta. Além disso, os seus programas educativos, estimulam a formação de cidadãos sensíveis e comprometidos com as ações de conservação.