Pular para o conteúdo principal

Projeto Arte e Sustentabilidade

a imagem mostra uma sala onde se vê quadros expostos em 1º e 2º planos, cerca de oito obras de arte .
Arquivo Smed
atualizado em 18/11/2020 | 14:19

Projeto Arte e Sustentabilidade

Apresentação

A Secretaria Municipal de Educação (Smed), com o intuito de promover, cada vez mais, a integração de ações, projetos e programas desenvolvidos nas escolas, articula seus diversos setores por meio da Gerência dos Anos Finais do Ensino Fundamental (GAFEF), da Gerência de Educação de Jovens e Adultos (GERJA) e da Diretoria da Educação Integral (DIED), e apresenta em 2019 o Projeto Arte & Sustentabilidade.

Esse projeto promove o protagonismo discente e docente com a criação e a produção de painéis artísticos por estudantes da Educação Infantil, dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental, Projetos Geração Ativa e Geração Criativa e Educação de Jovens e Adultos-EJA, da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte- RME/BH, sob a orientação de um professor/monitor, e posteriormente, a exposição das obras em uma galeria de arte.

É uma oportunidade para os participantes se expressarem com a finalidade de provocar uma reflexão sobre a arte, a cultura e a preservação do meio ambiente. Possibilita a vivência do processo democrático, mediante a participação dos envolvidos nas atividades da escola e da comunidade em que vivem, utilizando uma técnica artística de forma consciente, produtiva e educativa.

O tema orientador para 2019 foi o documentário “Lixo Extraordinário”. Esse documentário relata a trajetória de um projeto realizado pelo artista plástico Vik Muniz junto aos catadores de material reciclável no aterro sanitário de Jardim Gramacho, no Rio de Janeiro.

Vik Muniz trabalha com uma técnica em que fazem diferença, a sensibilidade e o olhar artístico, levando em consideração a realidade daqueles profissionais e o material que se apresentava de fácil acesso. O artista realiza fotos que são transformadas em obras de arte cuja matéria-prima era composta por objetos encontrados no aterro. Vik tirava fotos dos catadores retratando imagens de quadros de pintores como Picasso, Caravaggio e Jacques-Louis David. As obras escolhidas, de certa forma, dialogavam com a vida e a realidade de cada um dos catadores que participaram do projeto. Essas fotos, que representavam releituras dessas pinturas, eram projetadas no chão. Então, os catadores, com a orientação de Vik, posicionavam as peças originadas a partir dos objetos descartados no aterro, na imagem. Ao desligar o projetor, as peças formavam a imagem desejada.

Dessa forma, os mediadores deste processo deverão compor obras de arte com os estudantes a partir de imagens que dialoguem com seus ideais, sentimentos e sua realidade. Assim, ao obter a imagem que retrate essas perspectivas, ela será projetada no chão e o processo de mediação feita por Vik, será realizado pelos professores/monitores.

Um importante passo, ao atuar com os estudantes, os mediadores devem zelar pela escolha da imagem a ser utilizada como inspiração para projetar no(s) trabalho(s) artístico(s).

O produto final será uma fotografia impressa a partir da qual será produzida a obra a ser exposta no evento. Durante a produção dessa obra, a escola pode trabalhar vários conteúdos e habilidades que se conectam naturalmente a esta temática. Neste panorama, permeiam naturalmente disciplinas como Geografia, Ciências, Português, História e Artes. Todas as áreas podem conjugar ações e produzir cenários pedagógicos interdisciplinares.

Com a iniciativa pretende-se resgatar e reconstruir valores, conceitos, metodologias, práticas e, principalmente, permitir que estudantes da RME/BH se reconheçam como sujeitos da ação e do conhecimento em seu processo de formação escolar.

As obras produzidas no Projeto Arte & Sustentabilidade foram expostas na Semana de Educação, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, e no MIS Cine Santa Tereza.

Projeto em 2019:

Em 2019, o projeto contou com a participação de 13 escolas e 18 obras foram produzidas.