Pular para o conteúdo principal

Gincamat

Jovens estão em um auditório olhando para dois palestrantes
Smed
atualizado em 18/11/2020 | 14:19

Gincamat

Apresentação

A Gincana de Matemática- Gincamat é um evento promovido pela Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, realizado anualmente, desde 2012. A gincana busca dar visibilidade às ações pedagógicas desenvolvidas por professores de Matemática, por meio de jogos e resolução de problemas. Além de estimular e promover o estudo da disciplina, a iniciativa contribui para a melhoria da qualidade da educação básica; incentiva o aperfeiçoamento profissional dos professores e promove a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.


A Gincamat possui como objetivos:

- estimular e promover o estudo da Matemática, por meio de atividades interdisciplinares e contextualizadas, priorizando os jogos e;

- contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, possibilitando a um maior número de estudantes o acesso a materiais didáticos de qualidade.

Consequentemente, a Gincamat possibilita o desenvolvimento das habilidades de pesquisa, reflexão, observação, análise e solução de problemas. Bem como desenvolver as competências de colaboração, comunicação, pensamento crítico e criatividade.

A Matemática, na visão dos estudantes, por diversas vezes é considerada uma disciplina difícil, sem aplicações ou mesmo complicada de ser estudada. Diante deste cenário, a Gincamat trouxe por meio do lúdico, uma nova perspectiva de aplicabilidade, conhecimento e proximidade com este conteúdo. Prova disto é a crescente evolução da participação nas Olimpíadas Brasileiras de Matemática das Escolas Públicas e a conquista de várias medalhas e menções honrosas.

Outro fator é o estímulo de experiências diferenciadas em Matemática, principalmente pela sua inserção no cotidiano, fortalecendo as relações interpessoais nos diferentes níveis. Supera-se assim, a fragmentação do conhecimento escolar, diminuindo a evasão, os índices de indisciplina e melhorando o processo de ensino-aprendizagem.


Histórico

A Gincamat contou, ao longo dos anos, com a participação de várias escolas, professores e estudantes do Ensino Fundamental. Em sua gênese foram criadas duas categorias, conforme modelo aplicado nas escolas municipais: 2° ciclo e 3° ciclos. Assim cada escola poderia participar com até 2 equipes. Ainda na ideia original deste projeto, a intencionalidade pedagógica era aplicar a Gincamat em duas etapas distintas: Fase Escolar e Fase Municipal. A fase escolar é realizada ao longo do ano letivo. A fase municipal ocorre em data planejada e conta com a participação das escolas inscritas e dos estudantes representantes da competição.

Em 2018, a Gincamat começa o ano com uma inovação: a participação dos estudantes nos encontros de formação, trazendo à tona o protagonismo estudantil e levando-os como participantes dos processos, bem como a elaboração de novas metodologias para a Fase Escolar. Novos jogos são inseridos e a Fase Municipal cresce em participação com 101 escolas. Cerca de 1200 estudantes participaram da Fase Municipal.

Em 2019, mais mudanças acontecem e a Gincamat (Fase Municipal) adequa-se ao formato da BNCC colocando o Ensino Fundamental dividido em 4 categorias fixas e mais uma categoria especial: Anos Iniciais 1 (AI 1) - estudantes do 3° ano, Anos Iniciais 2 (AI 2) - estudantes do 4° e 5° anos, Anos Iniciais 1 (AF 1) - estudantes do 6° e 7° anos e Anos Finais 2 (AF 2) - estudantes do 8° e 9° anos. A categoria especial foram as turmas dos projetos Geração Ativa e Criativa (programa de aceleração de estudos da RME-BH).

O resultado desta abertura e ampliação de categorias foi a participação recorde de quase 5 mil pessoas entre participantes, professores, monitores e visitantes que estiveram durante 4 dias participando da Gincamat na Fase Municipal, realizada durante a Semana da Educação- BH Educa, em Setembro/2019. Cerca de 5000 estudantes participaram da Fase Municipal.

Participação das Escolas da Rede municipal na Gincamat:

2012: 58 escolas

2013: 65 escolas

2014: 76 escolas

2015: 80 escolas

2016: 99 escolas

2017: 79 escolas

2018: 101 escolas

2019: 90 escolas