Pular para o conteúdo principal

Monitoramento da Política Urbana

criado em - atualizado em

O Monitoramento da Política Urbana tem como objetivo acompanhar como a produção do espaço urbano está respondendo à orientação da legislação urbanística e de seus programas e projetos, sobretudo a partir da aplicação da Lei 11.181 de 2019 - Plano Diretor Municipal. O Plano Diretor define como responsabilidade do Executivo o monitoramento, por meio de indicadores, para avaliação periódica da política urbana baseada nas premissas da Nova Agenda Urbana (NAU) e do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável 11 (ODS 11).* 

 

*A Nova Agenda Urbana (NAU) é uma agenda pactuada na Conferência das Nações Unidas para Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III) de 2016, em Quito, Equador. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável estão ancorados na Agenda 2030 e na NAU. A política urbana do município está norteada a partir da ODS 11, a qual  tem como princípio a busca por cidades mais inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis.

 

O Monitoramento está estruturado em quatro blocos de publicação independentes e complementares: Metodologia do Monitoramento, Painéis Exploratórios, Painéis de Indicadores e o Boletim Semestral.

 

Metodologia: Documento que detalha a forma de organização, objetivos, cronograma de execução e as dimensões de monitoramento, seguindo as diretrizes do Plano Diretor.

 

Painéis exploratórios (PE): Painéis com mapas e gráficos com a interface interativa para explorações diversas dos dados disponíveis.

 

Painéis de indicadores (PI): Painéis que estruturam a divulgação dos indicadores para monitoramento dos efeitos da política urbana em função de cada Dimensão do Monitoramento.

 

Boletim Semestral: Documento que trata do monitoramento da política urbana por meio do que está previsto no Plano Diretor a partir das premissas da Nova Agenda Urbana e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 11 (ODS11). 

 

DIMENSÕES DE MONITORAMENTO

 

Dimensões de Monitoramento

 

 

 

Compacidade e Policentrismo

Trata da estruturação das centralidades na cidade. Monitora o desenvolvimento urbano em prol do direcionamento de maior adensamento construtivo, populacional e a concentração de atividades econômicas, complementarmente à qualificação urbanística do espaço urbano, nas áreas demarcadas como centralidades no Plano Diretor.

 

 

Os painéis são divididos em função de sua finalidade: Exploratório (PE)  ou de Indicadores (PI), como também a partir da base de dados utilizada. Os painéis publicados, dessa dimensão, são os seguintes:  

PE_CP1- Painel Exploratório a partir da base Licenciamento de Edificações (a) e Cadastro Municipal de Contribuinte - CMC (c)

PI_CP1- Painel Indicadores a partir da base  Licenciamento de Edificações (a) e Cadastro Municipal de Contribuinte - CMC (c)

PE_CP2 -  Painel Exploratório a partir da base do Imposto Predial Territorial Urbano (b) 

PI_CP2 -  Painel de Indicadores a partir da base do Imposto Predial Territorial Urbano (b)

 

 

Está sendo desenvolvido um painel de monitoramento relativo às arrecadações provenientes da Outorga Onerosa do Direito de Construir (OODC). Desde o início de 2021 são publicadas as arrecadações por semestre. Os dados estão disponíveis no Portal de Dados Abertos da Prefeitura de Belo Horizonte.

 

Painel Exploratório da Compacidade e
Policentrismo (PE_CP1)Painel Exploratório de Compacidade e Policentrismo
Painel Exploratório da Compacidade e
Policentrismo (PE_CP2)​​​Painel CP
Painel de Indicadores da Compacidade e
Policentrismo (PI_CP1)PI CPI
Painel de Indicadores da Compacidade e
Policentrismo (PI_CP2)PI CP2
Boletim Número 1
Compacidade e PolicentrismoCompacidade e Policentrismo - Boletim 1
Boletim Número 2
Compacidade e PolicentrismoCompacidade e Policentrismo - Boletim 2

 

Espaço público seguro, inclusivo, acessível e verde

Monitora a orientação da política urbana em prol da qualificação do espaço público por meio dos instrumentos das gentilezas urbanas e da arrecadação da Outorga do Direito de Construir para o fundo das Centralidades. 

 

Espaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e Verdes
Boletim Número 1 -  Espaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e VerdesBoletim 1 - Espaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e VerdesBoletim Número 2 -  Espaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e VerdesEspaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e Verdes - Boletim Número 2

Boletim Número 3 -  Espaços Públicos Seguros, Inclusivos, Acessíveis e Verdes

 

 

Tecnologia resiliente

Aborda o monitoramento da orientação da política urbana em prol de instrumentos de promoção da resiliência urbana como área permeável em terreno manual nos lotes, instalação de caixa de captação nas edificações; tipologias arquitetônicas específicas para áreas sujeitas a inundações, contenção do adensamento nas áreas de fundo de vale por meio do desenvolvimento de planos de ocupação específicos, área adicional de uso comum para edificações residenciais que adotarem tecnologias de resiliência e sustentabilidade e gentileza urbana para melhoria do espaço público, vinculadas à possibilidade de acréscimo de área às edificações sem ônus monetário. 

 

dmlu_monitoramento_densidade_areapermeavel

Boletim Número 1 - Tecnologia Resiliente

Tecnologia Resiliente - Boletim Número 1

Boletim Número 2 - Tecnologia Resiliente

Tecnologia Resiliente - Boletim Número 2

Boletim Número 3 - Tecnologia Resiliente

 

 

Urbanização Inclusiva

Aborda o monitoramento da orientação da política urbana em prol da captura e o compartilhamento do incremento no valor da terra e da propriedade por meio da aplicação da Outorga Onerosa do direito de Construir (ODC) e do desenvolvimento de Operações Urbanas.

 

Urbanização Inclusiva

Boletim Número 1 - Urbanização Inclusiva

Urbanização Inclusiva - Boletim Número 1

Boletim Número 2 - Urbanização Inclusiva

Urbanização Inclusiva - Boletim Número 1

Boletim Número 3 - Urbanização Inclusiva

 

 

Vazios e expansões urbanas planejadas

Trata do monitoramento da orientação da política urbana em prol da prevenção e desestímulo à produção de vazios urbanos por meio dos instrumentos do Parcelamento da Edificação e da Utilização Compulsórios (PEUC) e do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) progressivo no tempo. 
Os painéis são divididos em função da base de dados utilizada. Os painéis publicados, dessa dimensão, são os seguintes:  

PI_VZ1- Painel Indicadores a partir da base Licenciamento de Edificações (a)
PI_VZ2- Painel de Indicadores a partir da base do Imposto Predial Territorial Urbano (b) e Cadastro Municipal de Contribuinte - CMC (c)
 

Painel de Indicadores Vazios e Expansões Urbanas Planejadas  - PI_VZ1

dmlu_monitoramento_vazios_projetos_licenciados

Painel de Indicadores Vazios e Expansões Urbanas Planejadas  - PI_VZ2

dmlu_monitoramento_vazios_lotes_tributados

Boletim Número 1 - Vazios e Expansões Urbanas Planejadas

dmlu_monitoramento_vazios_boletim1

 

 

Habitação sustentável, adequada, segura e economicamente acessível

Trata do monitoramento da orientação da política urbana por meio da destinação dos recursos da ODC ao Fundo Municipal de Habitação Popular - FMHP,  do incentivo a produção de Habitação de Interesse Social - HIS - nas áreas centrais e nas centralidades, dos instrumentos de política urbana para subsidiar a produção de unidades habitacionais de interesse social e por fim, da conversão de edificações existentes na área central para o uso residencial ou em outras regiões. 

 

Gestão sustentável dos recursos naturais

Trata do monitoramento da orientação da política urbana em prol das redes de estruturação ambiental, incluindo as conexões de fundo de vale e conexões verdes.

Painel de Indicadores Gestão Sustentável de Recursos Naturais

dmlu_monitoramento_gestao_sustentavel

Boletim Número 1 - Gestão Sustentável de Recursos Naturais

dmlu_monitoramento_gestaocompartilhada_boletim1

Boletim Número 2 - Gestão Sustentável de Recursos Naturais

 
Gestão Compartilhada 

Trata do monitoramento da orientação da política urbana em prol do engajamento da sociedade civil e da flexibilidade no desenvolvimento de planos a partir de avaliações sistemáticas, por meio da realização quadrienal da Conferência Municipal de Política Urbana, do Fórum das Áreas de Diretrizes Especiais- FADES e do monitoramento do cumprimento e da eficácia da legislação urbanística no âmbito do COMPUR.

Painel de Indicadores Gestão Compartilhada

Boletim Número 1 - Gestão Compartilhada

Boletim Número 2 - Gestão Compartilhada

 
Assentamentos precários

Aborda o monitoramento da orientação da política urbana em prol do planejamento dos assentamentos de interesse social, incluindo os Planos Globais Específicos (PGE), Planos de Regularização Urbanística (PRU) para Áreas de Interesse Social (AEIS) ocupadas e diretrizes de preservação ambiental e de ocupação especial de interesse social para áreas especiais de interesse ambiental desocupadas e dotadas de atributos ambientais relevantes.

 

Patrimônio cultural

Aborda o monitoramento da orientação da política urbana em prol da valorização do patrimônio cultural, comunidades locais na promoção e disseminação de conhecimento do patrimônio cultural material e imaterial por meio da aplicação da Transferência do Direito de Construir - TDC.

 

Transporte sustentável e eficiente

Aborda o monitoramento da orientação da política urbana em prol da qualificação do transporte sustentável e eficiente e da conectividade entre a política urbana e as diretrizes da mobilidade urbana por meio do incentivo aos modos não motorizados de transporte, do desenvolvimento orientado ao transporte sustentável, da qualificação dos meios de transporte coletivos, da garantia a acessibilidade universal ao sistema de mobilidade e da integração de todos os modais de transporte. 

 

 

LISTA DE INDICADORES
Clique aqui para visualizar a lista de indicadores que já estão publicados e disponíveis para consulta