Pular para o conteúdo principal

Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa

GEE
atualizado em 23/10/2019 | 15:31

A prefeitura Municipal de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMMA e do Comitê Municipal de Mudanças Climáticas e Ecoeficiência - CMMCE está finalizando a atualização do Inventário Municipal de Emissões de Gases de Efeito Estufa.

Nesse contexto, conhecer as emissões de gases de efeito estufa (GEE) é o passo fundamental para acompanhar e direcionar as ações de uma cidade no combate às mudanças climáticas.

Os gases do efeito estufa são aqueles que dificultam ou impedem a dispersão para o espaço da radiação solar que é refletida pela terra. 

Embora façam parte de um fenômeno natural que garante a sobrevivência no planeta, por meio da regulação da temperatura, percebe-se que nos últimos dois séculos houve o aumento de emissões de gases do efeito estufa  associado diretamente às atividades humanas. As concentrações atmosféricas globais de GEE aumentaram bastante em consequência das atividades humanas desde 1750 e agora ultrapassam em muito os valores pré-industriais determinados com base em estemunhos de amostras de gelo de milhares de anos.

As emissões em Belo Horizonte são calculadas por meio de inventário de GEE intermitentes. Foram três estudos até hoje. O primeiro em 2008, referente aos anos de 2000 a 2007, o segundo realizado em 2011, atualiza os valores para o ano de 2008 a 2010 e o último realizado em 2014, atualiza os dados para o período entre 2011 a 2013.

Agora está em finalização a atualização dos dados referentes aos anos 2013 a 2017. Essa atualização propiciará o levantamento mais atualizado dos dados que servirão como base para revisão do Plano de Redução de Emissões De Gases de Efeito Estufa - PREGEE.