Pular para o conteúdo principal

Oficinas

atualizado em 09/09/2019 | 14:49

 

Ligada ao Centro de Referência de Segurança Alimentar e Nutricional Mercado Popular da Lagoinha da Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional - SUSAN, a Coordenação de Educação para o Consumo Alimentar mobiliza a população por meio de ações educativas e de comunicação, para a adoção de práticas alimentares saudáveis, especialmente em escolas municipais, instituições da rede conveniada, nos Centros de Referência da Assistência Social – CRAS e junto a grupos de convivência de idosos. 
 

Também atua de maneira transversal na política de SAN, com capacitação e reciclagem para manipuladores de alimentos das instituições da rede conveniada e parceira, permissionários das feiras modelo, e em outros equipamentos como o Banco de Alimentos e os Restaurantes Populares. 
 

Nas oficinas de EAN a metodologia é fundamentada na ideia de construção coletiva do conhecimento. Os temas são introduzidos a partir de momentos teóricos e práticos, a abordagem é participativa e dinâmica, o que favorece o diálogo e a mobilização das pessoas para a reflexão sobre a importância da alimentação saudável em todas as fases da vida. 

 

Principais temas:

  • Alimentação e nutrição: ênfase na importância de uma alimentação variada, equilibrada e saudável, composta por todos os grupos de alimentos, e na redução do consumo de gorduras, açúcar e sal.
     

  • Higiene e conservação dos alimentos: cuidados com a higiene, desde a escolha dos alimentos até o consumo das refeições.
     

  • Culinária saudável: preparação de receitas econômicas e nutritivas, com base no aproveitamento integral dos alimentos e no consumo consciente.

 

 Objetivos:

 

  • Trabalhar temas relacionados à alimentação e saúde, higiene e conservação dos alimentos, desperdício e consumo consciente; 

  • Capacitar e promover aperfeiçoamento para os manipuladores de alimentos das instituições da rede conveniada e parceira;

  • Viabilizar estratégias de mobilização em educação alimentar e nutricional nas escolas municipais de Belo Horizonte, como prática de promoção à saúde, a fim de minimizar possíveis desvios nutricionais dos estudantes.

  • A promoção da saúde, da nutrição e da alimentação da população, incluindo-se grupos populacionais específicos e populações em situação de vulnerabilidade social;

 

Público: 

  • alunos, pais, educadores, monitores da Escola Integrada e coordenadores das escolas e instituições parceiras da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte;

  • manipuladores de alimentos das escolas municipais e entidades parceiras;

  • usuários dos Centros de Referência de Assistência Social - CRAS;

  • usuários e servidores dos Restaurantes Populares;

  • pequenos produtores e comunidade de territórios sustentáveis;

  • permissionários das feiras modelo de Belo Horizonte;

  • grupos de convivência e Academia da Cidade (adultos e idosos); 

 

> ESQUADRÃO DA ALIMENTAÇÃO

 

> CIRCUITO DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

 

O Circuito de EAN é um projeto que integra as ações de mobilização e educação alimentar e nutricional da SUSAN. O objetivo é promover a escolha saudável dos alimentos, a noção da importância de uma alimentação variada, equilibrada e saudável, composta por todos os grupos de alimentos, e na redução do consumo de gorduras, açúcar e sal; aos cuidados com higiene, além de valorizar a importância da atividade física. 
 

Ainda valoriza e fortalece a construção de projetos escolares relacionados à promoção da alimentação saudável e da saúde.
 

O Circuito de EAN acontece no Banco de Alimentos da SUSAN, onde os alunos são divididos em grupos e circulam por três atividades, sendo:

 

  • Oficina de Culinária Saudável: na cozinha, usando toucas e aventais, os alunos são orientados sobre a dinâmica do preparo do alimento, a escolha dos ingredientes, a quantidade, o preparo e o tempo de espera, aprendendo a conciliar nutrição, saúde e culinária.

 

  • Vídeo e dinâmica com nutricionista: apresentação de vídeo e debate sobre o tema veiculado: higiene, alimentos natuais e processados, além de jogos interativos e bate papo para esclarecer dúvidas.

 

  • Visita orientada ao Banco de Alimentos: dialogando sobre o caráter social do projeto, reforçando a questão do combate ao desperdício, incentivo às hortas, valorização dos alimentos e o que eles representam na vida das pessoas.

 

  • Culminância: Ao final, todos os grupos se encontram num único espaço para um lanche coletivo, entrega de material didático/educativo e dos certificados de participação (quando o Circuito de EAN for realizado na parte da manhã, o lanche será oferecido antes do início das atividades).

 

Informações da Oficina:

 

Local: Banco de Alimentos (rua Tuiuti, 888, Padre Eustáquio).

Público: alunos da Rede Pública Municipal, do primeiro e segundo ciclos.

Número: mínimo de 30 e máximo de 50 alunos por dia.

Transporte: por conta da escola.

Pré-requisito: a escola precisa ter um projeto com a temática.

Duração: de duas horas e trinta minutos a três horas, no total.

 

Enviar uma solicitação por escrito (educacaoalimentar@pbh.gov.br), com as informações da instituição e perfil dos alunos, além de cópia do projeto desenvolvido na escola.

 

Fotos:

 

E.M. Professor Mello Cançado

 

 

Contato:

Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional

Coordenação de Mobilização e Educação Alimentar e Nutricional

Av. Afonso Pena, nº 342 - Centro. Belo Horizonte - MG 

educacaoalimentar@pbh.gov.br  / 3277-4794