Pular para o conteúdo principal

Agentes da Defesa Civil durante vistorias
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura atende mais de mil chamados devido às fortes chuvas dos últimos dias

25/01/2020 | 19:17 | atualizado em 26/01/2020 | 19:11

Após o trabalho emergencial colocado em prática para minimizar os efeitos das chuvas na cidade, a Prefeitura de Belo Horizonte atendeu de quinta-feira, dia 23, até o fim da tarde deste sábado, dia 25, 1016 solicitações de atendimentos. Segundo informações da Defesa Civil, grande parte dos chamados são para deslizamento de encostas (132); risco ou ameaça de escorregamentos e deslizamentos (110); alagamentos (67); e enchentes e inundações (64). 

 

Somente neste sábado, dia 25, até 17h, foram registrados 398 chamados, com atuação diante de risco de desabamento de muros de arrimo, trincas, danificação ou destruição de habitações e risco de desabamento de moradias. A regional com maior número de pedidos foi a Noroeste, com 69 solicitações, seguida pela região da Pampulha com 64.

 

Para atender todas as ocorrências, a Prefeitura disponibilizou 111 agentes da Defesa Civil para vistoriar os locais demandados. Para acionar o órgão e abrir uma solicitação, basta ligar no telefone 199. Está sendo feito monitoramento e alerta em tempo integral das condições climáticas para manter a segurança da população.

 

Para receber os alertas oficiais da Defesa Civil via SMS, é necessário enviar uma mensagem de texto com o CEP da rua para o 40199 e uma confirmação será enviada na sequência. O serviço não tem custo e, em Belo Horizonte, é utilizado por cerca de 190 mil pessoas.

 

 

Plano emergencial

Diante do alerta de fortes chuvas na capital, a Prefeitura elaborou um plano emergencial para acompanhar as ações. A força-tarefa montada pela Prefeitura de Belo Horizonte tem monitorado a evolução climática na cidade em período integral. O objetivo é intensificar o trabalho preventivo e agir em caso de necessidade.

 

Uma das medidas adotadas foi o envio de equipamentos para 11 pontos estratégicos da cidade. Todos eles receberam 34 caminhões, 12 carregadeiras, cinco escavadeiras, 13 retroescavadeiras, dois tratores esteira tipo D6, cinco caminhões prancha e 11 hidrojatos. Para fazer a coleta imediata de resíduos, 61 equipes da SLU (488 garis) começaram a atuar em três turnos: 7h às 15h, 13h30 às 21h30 e das 21h30 às 5h.