Pular para o conteúdo principal

Economia Popular Solidária

criado em 13/12/2021 - atualizado em 26/09/2022 | 14:57

A Economia Popular Solidária (EPS) é uma iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, para fomentar a economia com a geração de trabalho e renda atrelada à inclusão social. O projeto é regulamentado pela Lei nº 10.152/2011 e pelo Decreto nº 17.249/2019.

 

O objetivo é fomentar a comercialização solidária, que orienta grupos por princípios de reciprocidade e coletividade, da valorização dos produtos locais, do preço justo e da sustentabilidade, resguardando o respeito às relações de gênero, raça, etnia, religião, crença e preservação e cuidado com o meio ambiente.

 

A Subsecretaria de Trabalho e Emprego (SUTE), por meio da Diretoria de Economia Solidária, é responsável pela gestão do projeto e do Centro Público de Economia Solidária (CEPES). Neste espaço, há mais de 260 grupos e 780 integrantes cadastrados. Em geral, eles comercializam itens de vestuário, artesanato, cosméticos, além de alimentos variados. O CEPES, localizado ao lado da Praça da Estação, é o espaço que eles têm de referência para reuniões e qualificações. 

 

Os grupos são orientados a terem um mínimo de 3 integrantes, sempre pautados pelos princípios de reciprocidade e coletividade, como etapa necessária para participarem das atividades e feiras ofertadas. Depois disso, as equipes são formadas e registradas no CEPES para, então, poderem participar das atividades

 

Feira Solidária
Foto: Stênio Lima/PBH
 

Atualmente, a Economia Solidária integra a Feira Afonso Pena e acontece mensalmente nos tribunais de justiça de BH e nos parques municipais. A iniciativa também faz parte do “Movimento BH mais feliz” com a promoção de feiras regionais.