Pular para o conteúdo principal

Pampulha

criado em 22/03/2021 - atualizado em 01/02/2022 | 17:02

Pampulha - Qu4rto Studio/Acervo Belotur

 

O Conjunto Arquitetônico da Pampulha, em Belo Horizonte, foi reconhecido pela  Organização das Nações Unidas como Patrimônio Cultural da Humanidade em 2016. Essa conquista só foi possível por conta do trabalho dedicado e meticuloso de arquitetos e urbanistas, coordenado por diversos órgãos da Prefeitura de Belo Horizonte. 

 

O Conjunto é formado pelos edifícios e jardins do Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), da Casa do Baile (atual Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design), do Iate Golfe Clube (atual Iate Tênis Clube), da Igreja de São Francisco de Assis, o espelho d´água e a orla da Lagoa no trecho que os articula. 

 

O dossiê com os detalhes da candidatura foi encaminhado à UNESCO em 2015. Nele, a Prefeitura de Belo Horizonte explicava porque o Conjunto Arquitetônico da Pampulha atendia aos critérios exigidos pela UNESCO para ser Patrimônio Cultural da Humanidade. São eles: representar uma obra-prima do gênio criativo humano; exibir um evidente intercâmbio de valores humanos que teve impacto sobre o desenvolvimento da arquitetura; e ser um exemplar excepcional de conjunto arquitetônico ou paisagem que ilustre um estágio significativo da história humana.


Abaixo organizamos um PDF com referências para localizar mais dados, além de pesquisas realizadas no complexo da Pampulha aqui disponibilizadas.

 

pdf menor 35x49.png Referências de fonte de dados e de informações - Pampulha 2021

pdf menor 35x49.png Relatório - Pesquisa Moradores de Belo Horizonte sobre o Complexo da Pampulha - 2019

pdf menor 35x49.png Relatório - Pesquisa Visitantes Pampulha - 2018