Pular para o conteúdo principal

Mais de dez usuários fazem ginástica na Academia da Cidade Venda Nova.
Foto: Divulgação PBH

PBH inaugura 77ª Academia da Cidade em Venda Nova

06/12/2017 | 12:44 | atualizado em 26/12/2017 | 14:55

A manhã da segunda-feira, dia 4 de dezembro, foi animada para os cerca de 100 frequentadores da Academia da Cidade Creab Venda Nova (rua Mariana Amélia de Azevedo, 201 – São João Batista). A turma se mobilizou para comparecer às aulas inaugurais oferecidas, que aconteceram às 7h, 8h e 9h, para celebrar o início das atividades no local.

O grupo realizou ainda caminhada, exercícios com aparelhos e participou de palestras oferecidas com informações de prevenção e saúde, alimentação saudável, medição de glicose, aferição da pressão arterial e cuidados, como prevenção de quedas.

 

A academia funciona em uma sala ampla dentro do Creab Venda Nova. Os usuários ainda podem utilizar o entorno para fazer caminhadas. Todos os materiais para a realização dos exercícios, como colchonetes, anilhas, pesos, entre outros, são novos. As aulas acontecem as segundas, quartas e sextas às 7h, 8h e 9h. Já as avaliações físicas, às terças e quintas-feiras, no mesmo horário.

 

Parte dos 120 usuários vai permanecer na unidade antiga que segue funcionando na Academia da Cidade Risoleta Neves (rua das Gabirobas, 1 - Vila Clóris). Já a nova unidade Creab, que veio para suprir a demanda dos usuários do Centro de Saúde Andradas (rua Mariana Amélia de Azevedo, 21 – São João Batista), está disponibilizando cerca de 100 vagas, visto que ‘absorveu’ inicialmente 20 alunos da academia anterior.

 

O usuário do Centro de Saúde Andradas que se interessar pelas atividades oferecidas deve passar pelo acolhimento com a equipe antes de ser encaminhado à vaga. Os não usuários ou usuários de outra unidade devem comparecer na Academia dia 7 de dezembro ou no primeiro dia útil de cada mês para fazer a avaliação.

 

Segundo o educador físico Matheus Henrique Ozório, as aulas promovem a saúde e previnem doenças. “As aulas são de força física, utilizando anilhas, caneleiras e colchonetes, e outras são de exercícios aeróbicos”, explica.

 

Os benefícios são percebidos por quem participa das aulas. É o caso da Neuza Natalina Pereira, de 62 anos, que há três frequenta a Academia Risoleta e que participou da aula inaugural junto com a turma.  Antes, ela sentia dores no corpo; hoje, com dez quilos a menos, ganhou saúde e fez amizades: “Eu moro próximo à Academia Risoleta e vou continuar lá, mas estou muito feliz por participar da inauguração desta. Gostei muito da estrutura, é muito confortável".

 

“Aqui é maravilhoso, tudo aprovado. Migrei para cá, vou continuar me exercitando, não posso parar de fazer minhas ginásticas para manter minha qualidade de vida, sem anti-inflamatórios”, diz Vilma Ribeiro Costa, 61. Ela começou a participar há três anos, para aliviar as dores após uma crise aguda de fibromialgia, que, segundo ela, era intensa. Hoje, não sente mais dores e a disposição mudou.

 

 As 77 Academias da Cidade disponíveis em todas as regionais da capital têm aproximadamente 20 mil usuários e funcionam de segunda a sábado, em um ou mais turnos: manhã, tarde e noite. Cada usuário utiliza a academia durante uma hora, pelo menos três vezes na semana.