Pular para o conteúdo principal

AVALIAÇÃO AMBIENTAL ESTRATÉGICA DE BELO HORIZONTE

Avaliação Ambiental Estratégica
atualizado em 31/10/2019 | 16:16

A análise do território de Belo Horizonte com o foco no desenvolvimento da atividade turística tem como destaque o Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável (PDITS) que busca apontar cenários atuais e definir estratégias para o crescimento sustentável da capital. Além do PDITS, a capital mineira conta com análises mais específicas, tais como o Plano de Marketing, o Plano Estratégico de Desenvolvimento Municipal (PEDM), o Plano Municipal de Meio Ambiente (PMMA) e o Plano Diretor do Município de Belo Horizonte.


No entanto, para que estes planos e estudos proporcionem de fato um crescimento sustentável de Belo Horizonte, foi necessário desenvolver a Avaliação Ambiental Estratégica (AAE), que analisa de forma integrada todas as ações planejadas. Trata-se de uma ferramenta relevante para orientar o desenvolvimento do turismo com responsabilidade socioambiental, viabilizando-o nas diversas dimensões da sustentabilidade ambiental, econômica, social, cultural e institucional, de forma articulada e interdependente.


Desse modo, o objetivo da AAE é fornecer diretrizes para o planejamento e desenvolvimento do setor turístico no município de Belo Horizonte, por meio da abordagem estratégica das questões ambientais e infraestruturais, da oferta de serviços públicos, do processo de ocupação territorial e dos padrões de desenvolvimento socioeconômico. Trata-se de recomendação expressa no Manual de Gestão Socioambiental do PRODETUR Nacional, bem como atende exigência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), principal financiador dos recursos para implementação das iniciativas apontadas no PDITS.


A AAE é realizada pela Belotur, por meio do Convênio SICONV nº 822671/2015, celebrado com o Ministério do Turismo, no âmbito do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo – PRODETUR Nacional.

 

Versão Preliminar da Avaliação Ambiental Estratégica do Município de Belo Horizonte - arquivo PDF de 11MB