Pular para o conteúdo principal

Os 20 vencedores da 4ª Edição do Prêmio ODM do Brasil

atualizado em 08/07/2019 | 15:29

Nesta terça-feira (8/5) foram definidos os 20 projetos e iniciativas de prefeituras e de organizações da sociedade civil vencedoras da 4ª edição do Prêmio ODM Brasil. A escolha dos premiados foi feita por um júri composto por 15 especialistas de diversos estado do país, após reunião realizada na Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

 

As práticas vencedoras da 4ª edição do Prêmio ODM Brasil são as seguintes, em ordem alfabética:

 

  • Projetos de Organizações:

Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente - Taquaruçu (Palmas - TO) - Prática: Projeto Canto das Artes;

Associação Comunitária de Radiodifusão de Independência (Acordi) (Independência - CE) - Prática: Mulheres na Comunicação a Serviço da Vida;

Associação dos Apicultores da Região do Alto Turi (Turimel) (Santa Luzia do Paruá - MA) - Prática: Atividade Apícola Associativa do Alto Turi;

Associação dos Produtores Rurais de Carauari (Asproc) (Carauari - AM) - Prática: Comércio Ribeirinho da Cidadania e Solidário;

Associação MarBrasil (Pontal do Paraná - PR) - Prática: Programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar);

Associação Redes de Desenvolvimento da Maré (Rio de Janeiro - RJ) - Prática: Maré de Sabores;

Casa de Apoio à Vida (Campinas - SP) - Prática: Gestação

Cooperativa dos Agricultores do Vale do Amanhecer (Coopavam) (Juruena - MT) - Prática: Amazônia Viva: Plantando e Colhendo Frutos para um Mundo Melhor

Cooperativa Mista dos Fumicultores do Brasil Ltda. (Encruzilhada do Sul - RS) - Prática: Sustentabilidade Camponesa - Diversificação Produtiva na Região Fumageira;

Cooperativa Regional Agropecuária Terra Livre (Coopertel) (Ponte Alta - SC) - Prática: Organizar a Produção e Agregar Valor aos Produtos da Agricultura Familiar para Gerar Trabalho e Renda, Reduzir o Crescente êxodo Rural e Alcançar o Emprego Pleno e Produtivo e o Trabalho Decente para Todos, Incluindo Mulheres e Jovens;

Escola de Dança e Integração Social para Criança e Adolescente (Edisca) (Fortaleza - CE) - Prática: Projeto a Vida é Feminina;

Instituto Ciência Hoje (Rio de Janeiro - RJ) - Prática: Programa Ciência Hoje de Apoio à Educação (PCHAE);

Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) (Rio de Janeiro - RJ) - Prática: Carretinha da Saúde Morhan; e

Pangea - Centro de Estudos Socioambientais (Salvador - BA) - Prática: Rede de Catadores Cata Bahia.

 

  • Projetos de Prefeituras:

Alfenas (MG) - Prática: Programa de Acompanhamento da Gestante (Page);

Contagem (MG) - Prática: Entre Gêneros - Nova Educação para as Relações de Gênero;

Glaucilândia (MG) - Prática: Manejo de Sub-bacia Hidrográfica do Rio das Pedras;

Montes Claros (MG) - Prática: Iguais e Diferentes: Podemos Viver Juntos?

Rio Branco (AC) - Prática: Organização Social: uma Estratégia de Cooperação, Renda e Cidadania; e

Silva Jardim (RJ) - Prática: Banco Comunitário Capivari e Moeda Social Capivari.

 

A 4ª Edição do Prêmio ODM Brasil recebeu 1.638 práticas inscritas, sendo 720 de organizações e 918 de prefeituras. As 51 práticas finalista receberam a visita in loco de um comitê técnico, integrado por representantes do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Enap. A avaliação foi baseada nos seguintes critérios: contribuição para o alcance dos ODM; caráter inovador; possibilidade de tornar-se referência para outras ações similares; perspectiva de continuidade ou replicabilidade; integração com políticas públicas; participação da comunidade; existência de parcerias; e manutenção da qualidade nos serviços prestados.

 

Destas 51 iniciativas, 4 são da região Centro-Oeste, 13 do Nordeste, 6 do Norte, 20 do Sudeste e 8 do Sul. Em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio contemplados, as práticas finalistas dividem-se da seguinte forma: Objetivo 1 (dez iniciativas), Objetivo 2 (nove iniciativas), Objetivo 3 (oito iniciativas), Objetivo 4 (quatro iniciativas), Objetivo 5 (uma iniciativa), Objetivo 6 (três iniciativas), Objetivo 7 (oito iniciativas), Objetivo 8 (oito iniciativas).

 

O Júri de especialistas foi composto pelas seguintes pessoas: Carmen Helena Ferreira Foro, Donizete Fernandes de Oliveira, Edna Maria Santos Roland, Lázaro Fernandes de Miranda, Leonor Maria Pacheco Santos, Maria da Penha Maia Fernandes, Maria José Vieira Féres, Maria Stela Santos Graciani, Mauri José Vieira Cruz, Milton Rondó Filho, Moema Maria Marques de Miranda, Paulo Augusto Oliveira Itacarambi, Renato Sérgio Jamil Maluf; Ricardo Voltolini e Toni Reis.

 

Também participaram da abertura da reunião o secretário-executivo da Secretaria-Geral da Presidência da República, Rogério Sottili; o Secretário Nacional de Relações Político-Sociais, Wagner Caetano, o representante do Programa Nacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Jorge Chediek; o representante do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, Odilon Faccio; o presidente da Enap, Paulo Carvalho; o chefe de gabinete da Presidência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Fábio Sá; além da diretora de Comunicação e Pesquisa do Ipea, Enid Rocha; e da secretária-adjunta da Secretaria de Avaliação e Informação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Paula Montagner.

 

O Prêmio ODM Brasil é uma iniciativa pioneira no mundo e foi criado em 2004 com a finalidade de incentivar ações, programas e projetos que contribuem efetivamente para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O Prêmio é coordenado pela Secretaria-Geral da Presidência da República, em parceria com o Programa Nacional das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e com o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade. A coordenação técnica do Prêmio é de responsabilidade do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e da Enap. A cerimônia de premiação dos 20 contemplados deve acontecer no final do mês de maio.

 

Em anexo encontram-se as práticas premiadas, por Objetivo do Milênio, clique aqui.