Pular para o conteúdo principal

Urbel realiza oficina sobre risco com crianças da região do PAC Bacias Ribeirão
Foto: Divulgação/PBH

Urbel realiza oficina sobre risco com crianças da região do PAC Bacias Ribeirão

criado em 04/09/2023 - atualizado em 04/09/2023 | 14:46

Uma equipe social do Programa Estrutural em Áreas de Risco (PEAR) da Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel) fizeram oficinas Oficina de Maquete sobre Situações de Risco Geológico e Hidrológico alunos do Ensino Fundamental da Escola Municipal Herbert José de Souza. Nos encontros, as crianças foram desafiadas a pensar em propostas de melhorias para a comunidade, refletir sobre a política de habitação e sobre o meio ambiente. 

A oficina foi realizada com recursos destinados ao trabalho social no PAC Bacias / Parque Ciliar do Ribeirão do Onça e contou com a participação e envolvimento dos educadores da escola desde o planejamento até a execução. Ivonete Batista, oficineira da escola envolvida diretamente nas atividades, demonstrou grande conhecimento sobre o tema, além de motivação para conduzir as crianças, e ressaltou que a parceria com a Urbel é muito positiva e tem muito a ensinar para os alunos da região. 

Para estudar o contexto, todos assistiram vídeos, visualizaram imagens e exploraram o local em uma caminhada transversal para presenciarem situações reais de risco nas margens do Ribeirão Onça, observando e registrando aspectos como flora, fauna, paisagem, imóveis à beira do ribeirão, sons, cheiros e outros elementos que pudessem contribuir para a percepção do ambiente. Isso ajudou a aumentar a consciência ambiental e a compreensão da relação entre eles e seu entorno.

Alice Uzeda, supervisora de Ações Emergenciais e Estratégicas da Urbel, avaliou que “a atividade foi uma ótima forma de mostrar à comunidade escolar maneiras de lidar com diferentes cenários perigosos, como de deslizamentos ou inundações, e a maquete facilitou a visualização e entendimento das situações, das medidas de segurança e dos procedimentos necessários em cada situação”.

De acordo com Marina Marques, Coordenadora do trabalho Social do PAC Bacias / Parque Ciliar do Ribeirão Onça os próximos passos do trabalho com os alunos serão a apresentação da maquete às turmas da escola, explicando os riscos representados e as soluções propostas; promover discussão sobre os desafios enfrentados pelos grupos, as soluções criativas e a importância de estar ciente dos riscos; e relacionar a atividade à cidade real, discutindo medidas que podem ser tomadas para evitar ou reduzir os riscos identificados.