Pular para o conteúdo principal

Arte feita pela PBH
Foto: Arte/PBH

Teletrabalho é tema de palestra para servidores da Prefeitura de Belo Horizonte

26/04/2021 | 13:08 | atualizado em 26/04/2021 | 16:15

A Prefeitura, por meio do programa Movimenta PBH, promoveu no último dia 20 mais um encontro virtual para servidores e colaboradores. Desta vez o tema da palestra foi dicas para o teletrabalho e para a gestão do tempo, que já havia sido sugerido anteriormente por alguns participantes de outros eventos. 

 

“A psicóloga abordou a configuração e adaptação do espaço de trabalho em casa, técnicas de gestão do tempo e da produtividade, estratégias para lidar com interferências no trabalho  e como diferenciar, na prática, os momentos de trabalho e da vida pessoal estando em casa”, explicou a gerente de Gestão do Desenvolvimento da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Lígia Rache. 

 

A psicóloga Jéssica  Duarte Silva falou sobre os desafios do trabalho em casa. “Ele atingiu um local que antes era intocado: a nossa casa. Com isso, apareceram as dificuldades, como o conflito entre a convivência familiar e o trabalho, que parece ficar mais cansativo, e as tarefas podem se acumular com frequência se não tivermos uma boa gestão do tempo. Este serviço em casa exige adaptação e muita disciplina. Temos que criar rituais que nos ajudem a adaptarmos ao dia de trabalho que teremos pela frente. E podem ser coisas simples como tomar um banho antes de iniciarmos as atividades, não trabalhar com a roupa que dormimos e alimentarmos bem. É fundamental virar a chave casa-descanso para casa-trabalho”, afirmou. 

 

O espaço físico para o teletrabalho também é fundamental para o êxito nas atividades diárias. A psicóloga lembra que a maioria das pessoas não possui ambientes adequados e únicos para o home office. “Mesmo assim, devemos reservar um espaço somente para o trabalho, mesmo que improvisado. Devemos estar cientes de nosso horário de trabalhar e das metas a serem cumpridas, assim como fazer pausas regulares para descanso da mente e do corpo”, alertou. 

 

Para ela, a gestão do tempo de trabalho é essencial para alcançar a produtividade, considerando o bem estar do trabalhador. Deste modo, é preciso pensar em estratégias, como listar as tarefas com base na prioridade da entrega e  fracioná-las  em etapas.  

 

Jessica Duarte orienta ainda que as pessoas façam um esquema visual para acompanhar o processo de conclusão das tarefas. E, mais do que visualizar o que não foi feito, é valorizar as tarefas concluídas e ser realista ao elencar as atividades diárias. 

 

A psicóloga citou o uso da técnica Pomodoro para a gestão do tempo. “A técnica divide tarefas em blocos de concentração e descanso alternados. Ela diminui o cansaço, oxigena o cérebro e estimula a produtividade e a concentração. A pessoa pode alternar 25 minutos de atenção dedicada ao trabalho com intervalos de cinco minutos. No quarto ciclo, podemos fazer um intervalo maior, de 15 a 30 minutos. Adapte a técnica ao seu ritmo de trabalho, mas lembre-se de não fazer longos ciclos de concentração e nem  longas pausas.  Não despreze a pausa estendida do fim de quatro ciclos de concentração”, ensinou a profissional. 

 

Sobre as interferências ambientais e relacionais, a psicóloga esclareceu que devemos  identificar qual a categoria de ruído interfere na rotina dos profissionais. “Temos que considerar que as crianças choram e fazem barulho ao brincar, os  cachorros latem, vizinhos fazem reformas, o  trânsito é ruidoso e as tarefas domésticas fazem barulho. Mesmo assim, a vida segue. É preciso intervir nas relações conflituosas quando os familiares nos interrompem com frequência, quando somos cobrados a fazer outras tarefas em horário de trabalho ou se nosso espaço de trabalho é desrespeitado. Devemos respeitar nosso dias ruins e sermos fortes. Se não estiver suportando, o melhor é pedir ajuda a um profissional”, concluiu. 

 

“O encontro foi muito interessante e envolvente. A palestrante soube abordar as principais dificuldades que nós estamos vivendo num momento em que está sendo necessário repensar a forma de trabalhar. Os exemplos foram muito ilustrativos e acredito que chamou atenção dos ouvintes”, disse Severina Barcelos, enfermeira no Centro de Especialidades Médica Noroeste. 

 

Rosemary Martins é professora para educação infantil, ensino médio e EJA da Emei Engenho Nogueira e elogiou a iniciativa. “A  abordagem  foi clara, segura e esclarecedora. Todos os tópicos foram relevantes para mim, principalmente a técnica Pomodoro”. 

 

Agente Executivo Governamental da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão, Julieta de Paiva aprovou a palestra. “Gostei da  divisão do tempo com a técnica do Pomodoro. Eu trabalho por um período  muito grande e quase nenhum de intervalo. Estas ações do Movimenta PBH nos ajudam a vencer os desafios diários do trabalho, principalmente nesses tempos tão difíceis de isolamento social”, disse. 

 

Todos os encontros promovidos pelo Movimenta PBH são gravados e ficam disponíveis na plataforma EAD da Prefeitura, com acesso exclusivo para os servidores e colaboradores municipais.