Pular para o conteúdo principal

Mulher faz apresentação musical de violão para mais de vinte crianças, ao fundo, outra mulher observa.
Foto: Fabiana Rosa/PBH

Regional Oeste celebra Semana Nacional da Educação Infantil

01/09/2017 | 14:22 | atualizado em 04/09/2017 | 08:29

Apresentações artísticas, passeata, teatro, folclore, espaço para leitura, roda de conversa, entre outras atividades movimentaram as Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) da Regional Oeste, durante a Semana Nacional da Educação Infantil, que se encerrou na sexta-feira, dia 25.

 

Neste dia, a Praça da Saúde, no bairro Grajaú, recebeu cerca de 200 crianças das instituições da região, após caminharem pelas ruas do bairro, como forma de chamar a atenção da população para a educação infantil.

 

Segundo Marcela Dias, Acompanhante Pedagógica da Educação Infantil na Regional Oeste, a iniciativa foi um convite para toda a sociedade olhar para a Educação Infantil e refletir sobre sua importância: “Convidamos as famílias e comunidade para participarem desse momento com a gente, e mesmo sendo um horário em que eles trabalham, muitos abraçaram a causa e estavam aqui marcando presença nessa ocasião tão importante. Temos certeza de que a Educação Infantil é fruto de uma construção coletiva dos profissionais e das famílias que acreditam nos direitos das crianças da primeira infância. Apesar de haver ainda muito que avançar, grandes conquistas já foram alcançadas” afirma Marcela.

 

O evento contou com apresentações musicais do grupo de percussão da Escola Integrada da E.M.Hugo Werneck e da professora, musicista e cantora Bianca Luar, que animaram a manhã dos presentes.

 

O vigilante Leonardo de Souza, 40 anos, é pai do Rafael Henrique de 5 que estuda na UMEI Silva Lobo. “Sou muito grato ao pessoal da UMEI no sentido da evolução do meu filho porque faço questão de caminhar junto e ver o seu crescimento em todos os sentidos. Inclusive, no período de férias, ele estava reclamando da falta das aulas. Vejo que a equipe, além de carinho, se esforça na educação das nossas crianças. A minha palavra é gratidão, acho que essa é a palavra ou o melhor depoimento de um pai a respeito do trabalho que a Regional e as UMEIS tem feito pela nossa comunidade”, conclui.

 

A Umei Vila Leonina também contou com uma programação especial, durante a semana, com contação de história pelo grupo de convivência do CRAS Vila Antena; a rotina da diversidade com o tema Comunidade Cigana com a participação da professora e pesquisadora Débora, por sua vez cigana, da UMEI Maria Gorete; roda de conversa com Centro de Saúde Vila Leonina que falou da saúde bucal, teatro dos professores: Dengos e Cafunés, entre outras atividades.