Pular para o conteúdo principal

Criança na horta da comunidade Isidora
Foto: Divulgação/PBH

Projeto Territórios Sustentáveis avança em Belo Horizonte

27/07/2017 | 09:30 | atualizado em 02/08/2017 | 08:17

A Prefeitura de Belo Horizonte vem trabalhando de forma efetiva para tornar BH uma cidade mais sustentável e comprometida com a Segurança Alimentar e Nutricional. Um bom exemplo disso é o Projeto Territórios Sustentáveis, iniciativa da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, por meio da Secretaria Municipal Adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional (SMASAN). O Projeto compõe um conjunto de estratégias elaborado pela SMASAN para o fomento à agricultura urbana em Belo Horizonte.

Dentre as principais novidades do Projeto Territórios Sustentáveis está a sua inserção no Programa Internacional INTERACT-Bio. De acordo com a secretária municipal de Políticas Sociais, Maíra Colares, “tal associação vem fortalecer nossas ações, ampliando as possibilidades de apoio técnico e financeiro ao Projeto, que é elaborado e executado em parceria com a comunidade.”

No município, O INTERACT-Bio contará com uma coordenação colegiada em que somam forças a SMASAN, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, a Secretaria Municipal Adjunta de Relações Internacionais, a Fundação de Parques Municipais, a Agência Metropolitana e a Prefeitura de Betim.


Presença em comunidade

Dia 22 de julho foi realizada na Comunidade Isidora, norte de Belo Horizonte, uma reunião de avaliação das ações desenvolvidas até o momento pelo Projeto Territórios Sustentáveis, além do planejamento das atividades do segundo semestre. Foram programadas uma visita dos produtores do território à horta comunitária da Vila Pinho - a mais antiga de Belo Horizonte; uma roda de conversa com o tema agroecologia; a construção de um fórum permanente de acompanhamento do Projeto; a elaboração de uma proposta normativa para a certificação da agricultura urbana no município e o plantio de mais 3 hortas comunitárias.

A SMASAN também se tornou componente da plataforma Cityfood Network Manager, desenvolvida pelo ICLEI-RUAF, que é uma rede de compartilhamento de experiências, apoio técnico para o desenvolvimento de projetos e busca de financiamento. De acordo com a secretária municipal adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional, Darklane Rodrigues, “a parceria com o ICLEI-RUAF possibilitará a criação de uma rede latino-americana de sistemas alimentares. Tal articulação vem fomentar a nossa cadeia de produção de alimentos saudáveis, agroecológicos e orgânicos.”