Pular para o conteúdo principal

Duas crianças na biblioteca escolar escolhendo livros na prateleira
Foto: Divulgação/PBH

Programa Leituras em Conexão promove o interesse pela leitura e escrita

27/08/2018 | 16:00 | atualizado em 30/08/2018 | 09:15
Com o objetivo de difundir ações de leitura e escrita nas escolas municipais, além de incentivar a criação de novos projetos e o fortalecimento dos já existentes, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, desenvolve o programa Leituras em Conexão.
 
Coordenadora pedagógica da Escola Municipal Wladimir de Paula Gomes, Raquel Cristina Baetá explica que o foco é fazer com a leitura tenha mais espaço nas vidas das crianças e ocupe o seu devido lugar no ensino. “A escola partiu do pressuposto de que a leitura é fundamental para que o estudante se situe, interaja e interprete o mundo”.
 
Raquel conta que, por meio dos projetos literários desenvolvidos para o 1° ciclo com faixa etária de 6 a 8 anos e para o 2 ° ciclo de 9 a 11 anos, são oferecidas atividades de contação de histórias e visita semanal à biblioteca. “Cada aluno tem como tarefa levar um livro para casa e compartilhar a leitura com a família”. Já os adolescentes de 12 a 14 anos, alunos do terceiro ciclo, também participam do projeto da biblioteca com atividades mais elaboradas. “Eles desenvolvem trabalhos com gêneros textuais, produzem peças teatrais, cartas, biografias e crônicas, tudo por meio do projeto Leitura Literária: Relações entre escola e família,” esclarece a coordenadora.
 
“O corpo docente está em processo de construção do Projeto Leitura Literária e o objetivo é contemplar todos os eixos do Programa Leituras em Conexão. É importante o papel da escola em desenvolver a leitura dos alunos, mas também é fundamental a formação do leitor literário”, completa Raquel.
 
Para a aluna Julia Cristina dos Santos de 10 anos, o incentivo dos professores foi importante para o desenvolvimento da sua leitura e escrita. “Eu fico feliz porque os professores nos ajudam e a gente sempre aprende alguma coisa nova. A minha atividade preferida é ouvir a contação de histórias e ir para a biblioteca”.
 
Segundo a diretora da E M Wladimir de Paula Gomes, Valquíria de Oliveira, para reforçar a atuação do programa, a escola pretende até o fim de ano realizar uma feira cultural que possa contar com o apoio da família neste processo. “O evento terá como propósito estimular a produção literária dos alunos, através das oficinas de contação de histórias, mural de poesias e a apresentação de peças teatrais”.
 

27/08/2018. Programa incentivo a leitura. Fotos: PBH/Divulgação