Pular para o conteúdo principal

Doze alunos e uma criança, cada um com sua bicicleta, na frente da Igrejinha da Pampulha, durante o dia.
Foto: Andréa Moreira/PBH

Programa Escola Aberta amplia atividades e dá início a projeto de ciclismo

28/06/2019 | 17:40 | atualizado em 19/07/2019 | 08:49

Implantado em 173 escolas municipais de Belo Horizonte, o programa Escola Aberta, da Prefeitura de Belo Horizonte, oferece uma diversificada programação, durante todo o ano, aos sábados, domingos e no turno da noite. São mais de 1.200 oficinas de esportes, informática, artes marciais, artesanato, dança e música, abertas à comunidade e ofertadas em horário alternativo. Uma novidade do Escola Aberta é o PedalEMDO, que está sendo desenvolvido na Escola Municipal Dom Orione, localizada na região da Pampulha, projeto de ciclismo voltado para estudantes, professores, funcionários  e comunidade escolar. 

 

O projeto foi iniciado no último mês de maio e tem como objetivos incentivar a prática do ciclismo enquanto meio viabilizador de uma vida saudável e apresentar o Código Nacional de Trânsito Brasileiro no que se refere aos deveres e direitos dos ciclistas, entre outros.  “As bicicletas foram doação dos Correios há alguns anos e fizemos uma ampla divulgação em toda a comunidade escolar, com a adesão de estudantes, professores, monitores de inclusão, funcionários, pessoas da comunidade e oficineiros do programa Escola Aberta”, conta a fisioterapeuta e coordenadora do programa na Escola Municipal Dom Orione, Stela Maris Coelho Azevedo.

 

Os participantes tiveram aulas teóricas sobre a contribuição do uso da bicicleta para a preservação do meio ambiente, conhecimentos básicos das leis de trânsito, equipamentos de segurança para ciclistas, importância da atividade física para a promoção da saúde e noções básicas de mecânica de bicicletas. As aulas práticas começaram no dia 15 de junho, com a presença de 16 participantes que, antes de pedalarem, receberam informações sobre técnicas de pedalada, postura adequada para pedalar, utilização correta dos equipamentos de segurança, além de exercícios de alongamento global.

 

 

Pedaladas divertidas 

O ponto de partida do percurso foi na porta de entrada da Escola Municipal Dom Orione, indo até o Marco Zero na orla da Lagoa da Pampulha, com retorno novamente para a escola. Durante o trajeto, integrantes da Guarda Municipal acompanharam o grupo, proporcionando o apoio necessário para garantir a segurança dos participantes.

 

Professora de Educação Física na escola, Érika Bolina é uma das participantes do grupo de ciclismo e ressaltou aspectos positivos da ação. “O projeto vai ajudar na questão da prática da atividade física tanto dos estudantes quanto dos professores e funcionários. Às vezes estamos tão envolvidos com o trabalho, que até nos esquecemos de cuidar da própria saúde. Por ser um grupo, um vai motivando o outro pra não desanimar. E tem a questão da interação entre as pessoas, o trabalho fica mais prazeroso, a gente se aproxima mais dos pais e de outros colegas com quem não tinha tanto contato”, considerou.

 

A estudante Sabrina Carneiro, 15 anos, também entrou para o grupo de ciclismo. “Amei participar. Pedalo desde pequena. Acho importante a prática do esporte porque ajuda o nosso corpo a ficar saudável. Pretendo inclusive chamar mais colegas para participar também”, disse.

 

Para a coordenadora Stela Maris, o projeto alcançou seus objetivos. “Várias pessoas da escola e da comunidade estão nos procurando para iniciar a prática da atividade física. Além de proporcionar momentos de integração, é também uma oportunidade de valorização do programa Escola Aberta”, afirmou. O grupo de ciclistas se reunirá às terças-feiras à noite e aos sábados pela manhã.

 

 

Escola Aberta

O programa tem como objetivo contribuir para a melhoria da qualidade da educação, a inclusão social e a construção de uma cultura de paz, além de ampliar as oportunidades de acesso a espaços de promoção da cidadania e contribuir para a redução da violência escolar, por meio da melhoria do capital social e humano nas comunidades. A abertura das escolas nos fins de semana e à noite potencializa a parceria entre a instituição e a comunidade, ao ocupar criativamente o espaço escolar com a oferta de atividades educativas, culturais, esportivas, de formação inicial para o trabalho e geração de renda. Para participar, basta procurar a escola de interesse e se informar sobre dias, horários e atividades ofertadas pelo Programa Escola Aberta na instituição.

 

Na Escola Municipal Dom Orione, o programa oferece oficinas de futsal, basquete, xadrez tradicional, artesanato, informática, grafite, horta e cidadania, cursos profissionalizantes, entre outras.  Além do projeto de ciclismo, há outros projetos em andamento como o de sacolas literárias, jardim de poesias e transitolândia, em parceria com o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd).

 

 

28/06/2019. Programa Escola Aberta implanta projeto de ciclismo em unidade da Pampulha. Fotos: Andrea Moreira/PBH


Últimas Notícias

Jovens jogam futebol em quadra Prefeitura inicia projeto de esportes para jovens em conflito com a lei

Os jovens em cumprimento de medidas sócio-educativas terão oportunidade de frequentar, gratuitamente, oficinas esportivas.

13/12/2019 | 17:05
Prédio comercial na rua Caetés Comerciantes comemoram antecipação do décimo terceiro salário pela Prefeitura

A expectativa é que sejam injetados cerca de R$ 105 milhões na economia da capital.

13/12/2019 | 11:35