Pular para o conteúdo principal

Monitor de curso sentado em frente a um computador.
Foto: Divulgação/PBH

Prodabel contrata ex-alunos para serem monitores

22/05/2018 | 16:10 | atualizado em 22/05/2018 | 16:22

Como diz o ditado, o bom filho a casa torna. A Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel), contratou, no mês de maio, monitores e educadores para os cursos oferecidos na unidade Ipiranga. Entre os novos empregados, três histórias chamam a atenção: isto porque eles já passaram pela Prodabel e estão de volta para repassar todo o conhecimento conquistado. 

 

Adriana Soares Silva, Júlio Cesar Fernandes Filho e Klinsmann Cortezzi Pedras são unânimes em afirmar que a possibilidade de contribuir para o crescimento de outras pessoas e a confiança no trabalho da Prodabel são os principais motivos para este retorno em uma situação completamente diferente. Os três, além de outros onze profissionais contratados por meio de uma parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) terão o desafio de apresentar a tecnologia e a informática para quase 800 pessoas, além de recondicionar 2,1 mil máquinas que, posteriormente, serão distribuídas para Telecentros e outros projetos sociais. O contrato com o Governo Federal terá a duração de 17 meses. Antes de assumirem os postos, os selecionados participaram de cursos e monitorias sobre o trabalho. 

 

Entre os que já passaram pela Prodabel o mais novo é Júlio Cesar Fernandes Filho, 22 anos. Há três anos ele participou do curso de Recondicionamento de Computadores e agora vai atuar como monitor de Informática Básica. “Quero fazer a diferença no âmbito social na vida das pessoas. A carência da população não é só de tecnologia é uma carência de conhecimento”, afirmou. Ele acredita que o bom desempenho na época em que foi aluno na Prodabel fez com que as portas se abrissem novamente. “Fui chamado para trabalhar com a manutenção de computadores e vi que a atividade é uma importante forma de inclusão para pessoas que se encontram em situações de vulnerabilidade social. Se não fosse pela Prodabel eu estaria em outros caminhos”. 

 

Já Adriana Soares Silva, 28 anos, está de volta aos quadros da Prodabel após sete anos. Antes, trabalhou como monitora em Telecentros da capital e, segundo ela, a oportunidade anterior serviu até mesmo para uma mudança de postura e comportamento. “Eu era insegura, mas tive todo apoio que precisava. Atualmente voltar como educadora é mostrar aos jovens que além de formação técnica, eles precisam de uma formação mais humana”, disse.

 

Fechando a lista dos velhos conhecidos da Prodabel, o geólogo Klinsmann Cortezzi Pedras, 27 anos, promete desenvolver as atividades com o objetivo de despertar um novo olhar dos alunos para a cidade. Ele foi estagiário no setor de Geoprocessamento da Empresa em 2015 e se formou há um ano. Mesmo tendo ficado na empresa por apenas oito meses, ele garante que o que aprendeu na Prodabel pode ser repassado para os futuros alunos. “Quando fiquei sabendo do projeto e vi as inúmeras aplicabilidades, me encantei. Vou trazer uma proposta de interação entre o humano e o social”.

 

Ipiranga 

A Unidade Ipiranga da Prodabel oferece cursos para pessoas a partir dos seis anos de idade. Crianças, jovens, adultos e idosos podem encontrar uma oportunidade de aprendizado e até mesmo uma profissão.  As atividades são totalmente gratuitas e a abertura de novas turmas depende da demanda. 
O telefone para outras informações é o 3277-6064. 

 

 

22/05/2018. Ex-alunos da Prodabel são contratados como monitores e terão a chance de repassar o que aprenderam em sala de aula. Fotos: Prodabel/Divulgação

Ouça este conteúdo

Últimas Notícias

Prato vencedor denominado Trio Ternura, da Faculdade Promove, com três bolinhos de mandioquinha recheados com carne de lata e catupiry, com frango e catupiry e com queijo cremoso. Acompanha molho picante. Belotur apresenta os vencedores do 2º Concurso Prato Junino

A competição foi realizada em parceria com a Abrasel-MG, a Frente da Gastronomia Mineira e quatro faculdades de gastronomia. 

17/06/2019 | 20:34
Mais de quarenta pessoas em fila do Teatro Marília, à noite Prefeitura de Belo Horizonte retoma projeto “Terça da Dança” no Teatro Marília

O projeto será realizado todas as terças de junho e julho, oferecendo espetáculos, intervenções e instalações artísticas de dança.

17/06/2019 | 18:57