Pular para o conteúdo principal

Homem, de pé, dá aula para mais de oito pessoas, sentadas, em sala de aula.
Foto: Divulgação PBH

Prefeitura atrai investimento internacional para promoção da biodiversidade

31/10/2019 | 21:16 | atualizado em 01/11/2019 | 09:46

Belo Horizonte é uma das três regiões metropolitanas do país selecionadas para receber investimentos do ICLEI - Governos Locais pela Sustentabilidade. Por meio do projeto INTERACT-Bio, iniciado há dois anos, serão investidos cerca de seis milhões de euros para a promoção da biodiversidade e melhoria da qualidade de vida da população.

 

Financiado pelo Ministério Federal Alemão do Meio Ambiente, Proteção da Natureza, Construção e Segurança Nuclear, o projeto também atenderá a Campinas (SP) e Londrina (PR). Além do Brasil, a iniciativa será simultaneamente realizada em três regiões da Índia e da Tanzânia, outros países conhecidos por sua biodiversidade.

 

O INTERACT-Bio visa a difusão das soluções baseadas na natureza e o fomento de oportunidades econômicas originadas do fornecimento de serviços ecossistêmicos em cidades e regiões em processo de rápida expansão urbana a fim de consolidar caminhos para uma urbanização sustentável e resiliente.

 

Na região metropolitana de Belo Horizonte, o objetivo é implantar projetos pilotos de Jardins de Chuva e de Sistemas Agroflorestais, elaborar um manual metodológico para seleção de áreas potenciais para formação de corredores ambientais e criar uma plataforma de dados abertos que congregue ações de promoção da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos.

 

Nesta semana, o ICLEI América do Sul promoveu, no Centro de Educação Ambiental do Parque das Mangabeiras, um workshop sobre Indicadores de Serviços Ecossistêmicos, cujo objetivo foi capacitar técnicos e gestores públicos para a construção de índices de monitoramento da melhoria do meio ambiente da cidade.

 

As oficinas foram ministradas pelas pesquisadoras Marcela Muñoz Escobar e Brenda Vaccari, associadas à UFZ (Helmholtz Centre for Environmental Research), e referências em governança da biodiversidade e desenvolvimento sustentável. A programação contou com discussões sobre a importância estratégica, as diferentes categorias e metodologias de aplicação de indicadores.

 

Para o gerente de Ações de Sustentabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Dany Amaral, a oficina foi fundamental para o processo de formação, de conhecimento e implementação de ações ambientais integradas ao meio urbano. “Diante dos desafios da vida urbana, precisamos de soluções baseadas na natureza, para garantir a biodiversidade e ao mesmo tempo reduzir os impactos da urbanização, como inundações e enchentes, entre outras vulnerabilidades”, afirmou Dany Amaral, ponto focal do INTERACT-Bio na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

A partir do ano que vem, a expectativa, segundo Dany Amaral, é que sejam implementados os projetos-pilotos, como o Jardins de Chuva e o Agroflorestas.   


Últimas Notícias

Fachada do Hospital Metropolitano Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro promove segunda edição de caminhada

O evento vai reunir trabalhadores, familiares e a comunidade do Barreiro, e tem como mote a sensibilização contra o sedentarismo. 

11/12/2019 | 18:04
mapa Operação de trânsito e transportes para Duelo de MCS, na Praça da Estação

A Prefeitura realiza operação de trânsito e transporte para o Duelo Nacional de MCs, com público previsto de 20 mil pessoas.

11/12/2019 | 16:00