Pular para o conteúdo principal

 Prefeitura de Belo Horizonte promove encontro com coletivos pró-arborização
Foto: Divulgação/PBH

Prefeitura de Belo Horizonte promove encontro com coletivos pró-arborização

criado em 15/02/2022 - atualizado em 15/02/2022 | 16:00

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em parceria com a organização Arboriza BH, convidou os representantes de coletivos pró-plantio para uma troca de experiências sobre o trabalho de extensão das áreas verdes por meio do plantio de árvores em Belo Horizonte. 

Realizado no último sábado, dia 12, o encontro foi conduzido pelo engenheiro florestal da Prefeitura e ex-diretor da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Edinilson dos Santos. Durante o evento, foram abordadas pautas sob a ótica da revegetação em espaços urbanos, como conceitos de arborização, planejamento, plantio, podas e supressões, levantamento de processos e avaliação de risco de árvores urbanas.

Somente em 2021, Belo Horizonte recebeu o plantio de 16.301 mudas de árvores. O número supera as 15.476 árvores plantadas no ano anterior, bem como a meta para 2021, que era de 15 mil. Além disso, houve crescimento de 38% no Índice de Áreas Protegidas na capital, passando de 17,08 para 23,59 m2/hab quando comparado a 2020.

Tendo em vista que a ação cresce cada vez mais e conta com o envolvimento da comunidade em todas as suas etapas, o município tem encontrado caminhos de capacitar e ouvir estas pessoas envolvidas, no objetivo de fazer da política ambiental uma construção coletiva. 

De acordo com Edinilson, “levar os conceitos técnicos e apresentar procedimentos e métodos de trabalho empregados pela PBH são iniciativas fundamentais para que a sociedade trabalhe junto com o poder público. Quando se fala em arborização urbana, o objetivo de ambos, coletivos e Prefeitura, é o mesmo: ampliar os benefícios gerados pelas árvores à cidade”, afirma. 

O encontro foi uma importante oportunidade para troca de informações com aqueles que, de forma voluntária, prestam serviços de arborização em prol da cidade. “Essa interlocução entre setores é fundamental para um alinhamento de estratégias. Esclarecendo as dúvidas e expondo limites, a Prefeitura espera potencializar as ações dos coletivos e ao mesmo tempo evitar problemas futuros relacionados à realização de plantios sem critérios técnicos”, conclui.