Pular para o conteúdo principal

Prefeitura de Belo Horizonte coordena operação integrada

23/10/2018 | 18:43 | atualizado em 23/10/2018 | 18:43

A Prefeitura de Belo Horizonte, a Polícia Militar de Minas Gerais, a Polícia Civil e o Juizado da Infância e Juventude deram início a uma série de operações integradas que têm como objetivo reduzir o número e a gravidade dos acidentes de trânsito e também de infrações à legislação urbanística, na capital. A primeira ação foi realizada na rua Alberto Cintra, no bairro União, região Nordeste da capital, da noite de sexta-feira, dia 19, até a madrugada de sábado, dia 20.
 

A escolha do local se deu pela grande concentração de bares e espetarias, o que resulta em um elevado número de eventos que geram reclamações por parte da população. Durante o planejamento da operação foi diagnosticado que a via chega a ser fechada para a circulação de veículos, há venda de produtos por ambulantes e também ocorre a ocupação irregular de calçadas, prejudicando a circulação de pedestres. Além disso, foi constatado o uso de bebida alcóolica associado à direção de veículos.
 

Para a ação, a BHTrans implantou vários bloqueios na rua Alberto Cintra, nos cruzamentos com as ruas Maura, Engenheiro Bernardo Sayão, Flor de Guambé, Pitt, Arthur de Sá, e na rua Silva Fortes esquina com rua Nelson. Entre as ocorrências de destaque, na sexta-feira, dia 19, um evento sem licenciamento, com aproximadamente 30 menores fazendo uso de bebida alcoólica, foi autuado e encerrado pela Polícia Militar.
 

A operação conjunta contou com o suporte do Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), que coordenou todo o planejamento e realizou o monitoramento do local pelas câmeras da região. O Detran-MG, por sua vez, reforçou o plantão para o recebimento das ocorrências relacionadas à embriaguez no trânsito.

 

Balanço da Operação

Lei Seca

Um total de 173 veículos foi fiscalizado, sendo 19 motoristas autuados por embriaguez ao volante ou recusa ao teste do bafômetro.

 

Código de Postura

Os fiscais da Prefeitura realizaram vistorias nos bares e espetarias da região visando o cumprimento do Código de Posturas da cidade. Ao todo foram realizadas 17 de ações de orientação em estabelecimentos e três veículos de lanche rápido foram vistoriados, sendo lavradas duas autuações por ocupação irregular de calçada e duas por perturbação do sossego.

 

Infrações de trânsito

A Guarda Municipal de Belo Horizonte prestou apoio na blitz da lei seca e fiscalizou o cumprimento da legislação de trânsito em toda a região.

Durante a Operação foram realizadas mais de 80 abordagens, resultando em sendo seis autuações por dirigir veículo segurando telefone celular, cinco por estacionamento do veículo a menos de cinco metros da esquina, duas por condução de veículo sem documento de porte obrigatório, quatro por dirigir sem cinto de segurança, duas por transitar pela contramão de direção em vias com duplo sentido de circulação, duas remoções de veículos estacionados em pontos de embarque e desembarque de passageiros, entre outros.

 

Fiscalização Juizado da Infância e Juventude

Todos os estabelecimentos foram vistoriados para impedir o consumo de bebida alcoólica por adolescentes.