Pular para o conteúdo principal

Praça da Assembleia, com escultura com o triângulo símbolo de Minas Gerais ao centro e pessoas passeando dos dois lados e muitas árvores ao fundo, durante o dia.
Foto: Adão de Souza/PBH

SLU reforça limpeza da Praça da Assembleia

02/01/2020 | 15:35 | atualizado em 07/01/2020 | 11:49

Embalagens plásticas, papel, latinhas, copos descartáveis e até restos de alimentos. Essa sujeira toda costuma ir parar no chão e nos jardins da Praça Carlos Chagas, a conhecida Praça da Assembleia, situada no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul da capital. Percebendo a necessidade de oferecer aos frequentadores mais opções de descarte desses resíduos, desde outubro, contêineres com capacidade para 240 litros de lixo passaram a ser disponibilizados pela Prefeitura na praça, durante os fins de semana e feriados. Nesses mesmos dias, a varrição ganhou um incremento com ações pela manhã e à tarde. Ao longo da semana, o local passou a ser varrido diariamente. Antes o serviço ocorria em dias alternados.

 

Com todos os esforços das equipes da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e a presença de várias lixeirinhas instaladas naquele espaço, a cada dia, mais e mais pessoas estão se sensibilizando a respeito da necessidade de conservação dessa importante área de lazer, é o que aponta o gerente regional de Limpeza Urbana Centro-Sul, Denilson Pereira de Freitas. “Estamos animados com essa nova fase porque os coletores maiores e o aumento da varrição já estão surtindo efeitos positivos”, comemora.

 

A praça, a segunda maior da cidade, menor apenas que a Praça do Papa, é repleta de canteiros e bastante arborizada, mas o lixo descartado indevidamente pode tirar a beleza do local. “As pessoas apreciam estar ali, caminhando, andando de bicicleta, fazendo ginástica ou apenas conversando com os amigos. Contudo, é preciso muita responsabilidade com os resíduos produzidos durante esses passeios”, alerta Denilson.

 

Segundo a gerência regional de Limpeza Urbana Centro-Sul, a lavação da Praça Carlos Chagas ocorre às segundas, quartas e sextas-feiras. Por dia, são recolhidos cerca de 300 quilos de resíduos variados. A capina ao redor da praça é realizada a cada 60 dias. A região é atendida por coleta domiciliar de segunda a sábado, a partir das 20h.

 

Denilson ainda lembra que a Praça da Assembleia possui outros atrativos como coreto, brinquedos, academia a céu aberto e uma igreja. “Pela proximidade de um importante colégio, a praça recebe visitas de muitos alunos e dos próprios moradores locais. A maioria respeita e não suja o espaço, o que nos deixa satisfeitos e motivados a fazer sempre melhor o nosso trabalho”, garante o gerente.

 

Robson Ferrari, de 36 anos, é otimista com relação à limpeza da cidade. Ele garante que correr na praça sem obstáculos e o incômodo que o lixo provoca é bem melhor. “Sou personal trainer e, por isso, trago muitos clientes para praticar atividades físicas ao ar livre”, conta. “Na minha opinião, os frequentadores têm colaborado com a limpeza”, observa.

 

A estudante Júlia Passos, de 22 anos, transita pelo lugar, pelo menos, duas vezes ao dia. “De manhã, cedinho, já vejo os garis trabalhando, fazendo a limpeza”, afirma. “Com tudo limpo, a praça fica mais linda e harmoniosa”, elogia.

 

 

02/01/2020. Praça da Assembléia. Fotos: Adão de Souza/PBH


Últimas Notícias

Agentes da Defesa Civil em atendimento na Vila Biquinhas Prefeitura atende 474 chamados em razão das chuvas nas últimas 36 horas

Assim como no dia anterior, moradores do Barreiro foram os que mais acionaram a Defesa Civil, totalizando 53 chamados nesta sexta-feira.

24/01/2020 | 19:10
Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, o procurador-geral de Justiça Antônio Sérgio Tonet e o prefeito Alexandre Kalil Ministra Cármen Lúcia visita gabinete do prefeito no COP

O encontro foi realizado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), para onde o prefeito transferiu seu gabinete.

24/01/2020 | 14:23