Pular para o conteúdo principal

Foto do prédio do Museu de arte da Pampulha em dia de sol. Há um jardim à frente do prédio
Foto: Mariane Botelho

PBH seleciona Organização da Sociedade Civil para a realização do Bolsa Pampulha

16/07/2018 | 18:12 | atualizado em 05/11/2018 | 14:47

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura (FMC), abriu edital para a seleção de uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que irá atuar como parceira na realização do 33º Salão Nacional de Arte/7º edição do Bolsa Pampulha, no Museu de Arte da Pampulha (MAP). O edital foi publicado no Diário Oficial do Município do dia 13 de julho. As inscrições poderão ser feitas de 1º a 16 de agosto, por meio do site www.pbh.gov.br/cultura.
 

Podem participar do processo de seleção OSC, sem fins lucrativos, que atendam aos requisitos de habilitação jurídica, fiscal e trabalhista e demonstrem a qualificação técnica exigida pelo edital.
 

A OSC selecionada irá realizar, em parceria com a FMC, o projeto 7º Bolsa Pampulha, cujo objetivo é selecionar dez artistas em início de carreira para a realização de residência artística em Belo Horizonte durante um ano. Além de atuar na seleção dos bolsistas, a OSC também irá promover, junto com a FMC, encontros de acompanhamento dos artistas selecionados, a realização de exposições dos bolsistas e a publicação de um livro com a reprodução das obras.

 

Bolsa Pampulha

O Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte teve sua origem nos anos 1930 (Decreto Municipal nº 130, de 23 de agosto de 1937) e, ao longo de oito décadas de existência, foi se adequando e se modificando. No ano de 2003, seu modelo foi revisto e transformado no Programa Bolsa Pampulha. Pioneiro em residência artística, o programa tem o propósito de promover e fomentar as artes visuais em Belo Horizonte, contribuindo para o processo formativo e atendendo às necessidades e expectativas da comunidade artística local e nacional.
 

Desde sua criação, o Bolsa Pampulha se consolidou como um programa referencial para o favorecimento da produção artística emergente no município de Belo Horizonte e no cenário nacional. Com periodicidade bienal, tornou-se um celeiro de artistas, projetando diversos nomes nacional e internacionalmente. A última edição do Bolsa Pampulha ocorreu em 2015-2016. O programa Bolsa Pampulha está alinhado às políticas públicas para as Artes Visuais desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Cultura e Fundação Municipal de Cultura e que estão em fase de consolidação. Além disso, cumpre o estabelecido no Plano Municipal de Cultura, Lei nº 10.854, de 16 de outubro de 2015.