Pular para o conteúdo principal

Sete capivaras na orla da Lagoa da Pampulha, durante o dia.
Foto: Carlos Avelin/PBH

PBH inicia nova fase de captura das capivaras da orla da Lagoa da Pampulha

11/07/2018 | 18:21 | atualizado em 11/07/2018 | 19:11

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente deu início a uma nova fase no manejo das capivaras na orla da Lagoa da Pampulha com a instalação de um brete (armadilha) para a captura dos roedores. A ação foi autorizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e as práticas são planejadas de forma a gerar o mínimo de impacto no conjunto arquitetônico.

 

De acordo com o gerente de Defesa dos Animais, Leonardo Maciel, primeiramente foi feita a cirurgia para a esterilização das capivaras que vivem dentro do Parque Ecológico da Pampulha e agora começa a fase de captura na orla da Lagoa. Na noite de terça-feira, dia 10/07, foram capturadas as primeiras duas capivaras que vivem fora do Parque Ecológico.

 

“Já conseguimos atrair dois roedores para os bretes. Eles foram capturados e levados para dentro do Parque Ecológico, onde estamos com a base montada, passaram por cirurgias de esterilização, aplicação de carrapaticida, receberam o chip e quando completar o prazo de 72h serão soltas novamente”, informou o veterinário.

 

Nos próximos dias outros dois bretes serão instalados ao longo da orla da Lagoa para a captura simultânea das capivaras que vivem próximas à Igrejinha e também ao Museu de Arte da Pampulha. A Prefeitura já concluiu 50% dos trabalhos de manejo das capivaras e a previsão é que seja concluído em outubro deste ano.

 

Últimas Notícias

Foto de ônibus do MOVE com letreiro "Mineirão". Torcedores vão contar com linhas especiais para o Mineirão neste domingo

Será disponibilizado o serviço da linha 55 – MOVE Mineirão para ida e volta de torcedores para jogo entre Cruzeiro e Atlético Paranaense. 

20/07/2018 | 18:58