Pular para o conteúdo principal

Pátio de escola com grades, jardim e arquibancadas com dezenas de alunos sentados.
Foto: Divulgação/PBH

Obras possibilitam aumento de vagas nas escolas da regional Nordeste

17/10/2018 | 17:13 | atualizado em 11/12/2018 | 18:50
Mais segurança, garantia de acessibilidade e ampliação de vagas. Incluídas no Plano de Obras da Educação, as Escolas Municipais Professor Edgar da Matta Machado, Professora Maria Mazarello e Francisco Bressane de Azevedo são exemplos dos benefícios assegurados pelas intervenções promovidas nas unidades escolares e creches parceiras na regional Nordeste. 

Na região, são 27 escolas de Ensino Fundamental, outras 24 de Educação Infantil e 19 creches parceiras que atendem a quase 30 mil alunos de todas as idades. Desde 2017, mais de R$ 9 milhões estão sendo investidos em obras de requalificação desses espaços. 

Com as intervenções, a ampliação do número de vagas na Educação Infantil é o resultado de maior impacto para a comunidade da Nordeste, relata a gerente de Educação da regional, Márcia Ambrósio. “Tivemos um aumento de mais de 600 vagas para crianças que estavam na lista de espera. Alcançamos um total de 7.785 crianças atendidas nas 17 jurisdições dessa regional. Esse resultado foi possível a partir das obras na rede física das unidades escolares já existentes, definidas junto com a população local e considerando os locais de maior demanda”, explica. 

De acordo com Márcia Ambrósio, além do aumento de vagas, o processo possibilitou também um novo olhar para as relações com a comunidade. “As discussões, durante esse processo, envolveram as famílias, mostraram caminhos e o que antes eram expectativas hoje se transformaram em conquistas”, afirma.  
 

Inovação na infraestrutura

A Escola Municipal Professor Edgar da Matta Machado, no bairro Dom Silvério, recebeu investimentos de cerca de R$ 160 mil para revitalizar seus espaços. A escola, que atendia somente estudantes do 3º ciclo do Ensino Fundamental, adequou suas salas para receber três turmas de Educação Infantil, ampliando o atendimento para crianças de 3, 4 e 5 anos. Além das intervenções nas salas de aula e instalação de um escovário, a escola inovou ao fazer os banheiros infantis em contêineres, o que permitiu a proximidade desses ambientes com as salas de aula dos pequeninos.

A diretora da instituição, Érica Bastos, explica que a novidade agradou as famílias. “Só recebemos elogios da comunidade, que antes se mostrava receosa com o atendimento da Educação Infantil em uma escola tão grande. Mas adequamos todos os espaços de forma a tornar o ambiente bem acolhedor e propício para o trabalho com as crianças pequenas. Fizemos uma pesquisa recente com a comunidade e todos estão adorando o resultado das reformas e do nosso trabalho”, relata. 
 

Mais segurança 

Na Escola Municipal Professora Maria Mazarello, no bairro Nazaré, os investimentos foram de aproximadamente R$ 200 mil em 2018. Com os recursos recebidos, a escola revitalizou 510m² de piso; transformou a sala de vídeo em um teatro com palco, iluminação, ar condicionado e cadeiras em níveis diferentes; renovou a biblioteca; construiu um parquinho, três quadras de petecas,  uma sala para o grêmio estudantil e  rampas de acessibilidade. 

Além disso, o ambiente se tornou mais aconchegante com paisagismo na área verde e ganhou mais segurança com a troca da tubulação de gás, revisão de toda a parte elétrica e gradeamento em diversos espaços da escola, entre outros. 

As intervenções, que serão concluídas no mês de novembro, já recebem elogio de todos os frequentadores, conforme afirma o diretor Alex Sandro Alves. “A comunidade está muito feliz com os resultados. A escola é utilizada por todos, porque somos pioneiros em oferecer o programa Escola Aberta de domingo a domingo, com atividades diversas durante a noite nos dias úteis e durante todo o dia nos finais de semana”, relata. 

A escola está de visual novo e com novos espaços, mas o que mais impactou foi a questão da segurança, salienta o diretor. “Nossa área é muito extensa e possui três portões em locais diferentes. As reformas permitiram maior controle do acesso, facilitaram a acessibilidade e tornaram o ambiente mais seguro também em relação a possíveis acidentes com a colocação de grades em muros e rampas”, aponta. 
 

Atendimento ampliado

Outra instituição que comemora é a Escola Municipal Francisco Bressane de Azevedo, no bairro São Paulo, que também renovou sua infraestrutura. A diretora Rosemary Canuto conta que desde 2017 a escola realizou duas obras muito importantes. Uma foi a adequação dos banheiros para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), que estavam funcionando de forma precária.  A reforma possibilitou a instalação de barras de proteção, espelho inclinado e armários, tornando o ambiente plenamente adaptado para os usuários. 

Outra obra importante foi o fechamento da quadra que, por ser aberta, limitava a utilização do espaço principalmente em dias chuvosos. Uma escolha da comunidade, a reforma contemplou a construção de vestiários, melhoria da acessibilidade e três saídas de emergências. 

As melhorias incluíram a infraestrutura e adequações para ampliar o atendimento da Educação Infantil, dos estudantes em período integral e da comunidade. “Todos estão muito satisfeitos, porque a quadra, antes com uso restrito aos estudantes, agora permite o desenvolvimento de mais atividades no programa Escola Integrada e também no Escola Aberta,  independente das condições do tempo. É um ganho para a região que é carente de espaços para o lazer. A população já demonstra um sentimento de pertencimento à esse local e  está satisfeita com os investimentos da Prefeitura na nossa escola”, afirma a diretora.
 

17/10/2018. Obras da Secretaria de Educação - Nordeste. Fotos: PBH/Divulgação