Pular para o conteúdo principal

Mulheres são maioria nas atividades físicas promovidas pela PBH
Foto: Vilma Tomaz/PBH

Mulheres são maioria nas atividades físicas promovidas pela PBH

criado em 09/12/2022 - atualizado em 09/12/2022 | 17:14


Cerca de 55% dos participantes dos programas e projetos de esporte e lazer da Prefeitura de Belo Horizonte são mulheres.  Este e outros dados relativos à questão de gênero foram levantados pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer como uma das ações da campanha “21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”. 

De acordo com a diretora de Planejamento, Monitoramento e Avaliação da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, Daise Araújo, este percentual atende à meta pactuada na Plataforma Cidade 50-50 que estabelece uma agenda em prol da equidade entre homens e mulheres nas políticas públicas. O percentual está entre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável - Objetivo 5 – Equidade de Gênero.

A diretora ressalta que “o esporte pode ser uma ferramenta na promoção da equidade de gênero, à medida que promove a sociabilidade, melhoria da saúde física, mental, autoestima e autoconfiança. Outro benefício é o incremento da percepção e valorização de suas potencialidades, fator que possibilita vivências e contribui para empoderamento feminino”.

Ainda segundo Daise, o indicador de igualdade de gênero nas políticas de esporte e lazer do município passou a ser monitorado em 2020 e em 2022, com o retorno das atividades presenciais pós-pandemia, está sendo possível uma análise mais profunda. 

“Os dados reafirmam o que era observado na prática diária – a participação do público feminino é diferente conforme a faixa etária:  a presença das meninas nas atividade para crianças e adolescentes alcança 35,5%. Esse cenário é diferente quando analisadas as mulheres participantes das ações voltadas para a terceira idade: elas respondem por cerca de 92% da frequência.” avalia a diretora.  

Segundo o gerente de Lazer e Promoção da Saúde da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, educador físico João Rafael Caldeira, as mulheres praticam menos esportes que os homens, porém, elas são maioria no exercício de outras modalidades de atividade física. “Alguns fatores sociais como envolvimento maior da mulher com tarefas domésticas e menor rendimento são frequentemente sugeridos como influenciadores diretos desta realidade. Esportes exigem equipamentos e locais específicos para sua prática e as mulheres podem ter menos tempo para se deslocar aos locais, bem como menos recursos para adquirir os equipamentos. Já as atividades físicas em geral, como a caminhada, podem ser realizadas próximo de casa e sem equipamentos especiais”, avalia. 

Pesquisa nacional

Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, do Ministério da Saúde (Vigitel 2021) também demonstra que, entre o público maior ou igual a 18 anos, os homens são fisicamente mais ativos do que as mulheres quando se analisam aqueles que praticam atividades físicas no tempo livre equivalentes a pelo menos 150 minutos de atividade de intensidade moderada por semana. Mas também estão entre os mais sedentários. Já as mulheres são maioria entre aqueles com prática insuficiente de atividade física em relação ao recomendado pela OMS. 

Ações da Secretaria

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer oferece diferentes serviços relacionados à atividade física, como: caminhada orientada, ginástica, dança, ginástica funcional e lian gong.