Pular para o conteúdo principal

Jovens podem apresentar propostas para Conferência até 16/9

17/08/2018 | 19:35 | atualizado em 05/11/2018 | 15:08

 

Jovens de toda Belo Horizonte estão convidados a propor na sua região, escola ou espaço de convivência, uma Conferência Livre. Até o dia 16/9, os jovens que têm entre 18 e 29 anos e se interessam pelas políticas públicas municipais para a juventude, podem sugerir um tema e chamar a turma para o debate.

As Conferências Livres são uma etapa preparatória para a VI Conferência Municipal da Juventude. Elas têm como objetivo promover um debate amplo sobre a condição dos jovens no Município, fomentando a diversidade e a pluralidade da participação. Para propor uma conferência basta clicar no link

As atividades são acompanhadas pela Diretoria de Políticas para a Juventude da Prefeitura de Belo Horizonte. Segundo a diretora Paola Abreu, todas as ideias, bandeiras e propostas que surgirem nos encontros serão sistematizadas e levadas aos grupos de discussão e negociação da Conferência Municipal. “Este é o momento dos nossos jovens dizerem o que querem para a sua cidade, o que é importante para eles e onde devem estar investidos os recursos públicos destinados à promoção desta juventude”, explicou.


VI Conferência Municipal

Com o tema “As Juventudes na Cidade: diálogo das diferenças”, a VI Conferência Municipal da Juventude será realizada entre os dias 23 (19h às 22h), 24 (9h às 17h) e 25 (8h30 às 13h) de novembro, no Centro de Referência da Juventude (rua Guaicurus, nº 50, Praça da Estação).

Antes dela, entre os dias 1° e 11 de novembro, serão realizadas três pré-conferências preparatórias regionais. As pré-conferências têm o objetivo de iniciar as discussões temáticas e facilitar o debate, com propostas que serão levadas para etapa municipal. Além disso, durante a sua realização serão eleitos membros representantes da sociedade civil para o Conselho Municipal da Juventude de Belo Horizonte (COMJUVE-BH), no mandato que vai de junho de 2018 a junho de 2020.

“É importante considerar a interação entre os diversos sujeitos, coletivos e organizações juvenis para o debate sobre garantia de direitos e controle das Políticas Públicas para este público. Terão destaque as estratégias que garantem a defesa da vida segura das juventudes, priorizando, inclusive, o enfrentamento ao genocídio da juventude negra”, salientou Paola. As Conferências Livres podem ser realizadas até 30 de setembro.