Pular para o conteúdo principal

Idosas do Centro de Referência pintam mulheres que marcaram a história

24/09/2018 | 18:16 | atualizado em 24/09/2018 | 18:16

 

Telas de autoria das alunas da oficina de pintura do Centro de Referência da Pessoa Idosa (CRPI) integram a exposição Mulheres do Mundo, que ficará em cartaz na Galeria de Arte Minas Tênis Clube II, de 25 de setembro e 24 de outubro. A exposição pode ser visitada das 7 às 22 horas, de segunda a sábado, e das 8 às 19 horas, aos domingos e feriados, na avenida Bandeirantes, 2.323, Serra. A entrada é franca.
 

Os 22 quadros, inspirados em personalidades femininas de todo mundo, são o resultado de um trabalho iniciado em fevereiro. Segundo a professora responsável pela oficina, Jônia Vieira, após conhecerem as biografias de mulheres como Clarice Lispector, Dandara e Tarsila do Amaral, cada aluna escolheu uma figura para retratar. “A ideia foi representar mulheres com histórias marcantes de vida, que deixaram seu legado para a humanidade”, explica.
 

A oficina de pintura é uma das 21 atividades que o Centro de Referência disponibiliza gratuitamente para as pessoas idosas. Artesanato, aulas de violão e canto, teatro e pintura em tecido são algumas das demais oficinas no campo das Artes.
 

Para Jônia, a experiência com o grupo mostra a importância do vínculo e a transformação das pessoas através da arte, seja na expressão das ideias e sentimentos de cada uma, no afeto, nas observações do cotidiano, no envolvimento com a história e na troca de experiências. “Nossos encontros semanais são momentos de socialização, criação, prazer e muita interação”, destaca.
 

A Exposição Mulheres do Mundo concorreu, junto com dezenas de outras propostas, em uma seleção pública para a ocupação da Galeria do Minas Tênis Clube II. Ao final do processo apenas 5 projetos foram selecionados.
 

“Eu escolhi retratar a Cecília Meireles pela foto, logo que a vi. Depois fui procurar os seus textos e me apaixonei por sua complexidade e ao mesmo tempo pela simplicidade dos seus versos”, conta Jorgete Gonçalves, uma das idosas participantes da oficina.

 

O CRPI

O Centro de Referência da Pessoa Idosa é um equipamento da Prefeitura de Belo Horizonte, ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (SMASAC).
 

Inaugurado em 2009, o espaço promove a cidadania de maneira intersetorial por meio de parcerias com outras secretarias municipais, organizações da sociedade civil e universidades. Atualmente, cerca de 1.200 idosos são cadastrados no Centro.
 

Atividades físicas da Academia da Cidade e Vida Ativa, além dos cursos de Teatro e Violão, estão entre as atividades mais procuradas pelos idosos.
 

O Centro de Referência da Pessoa Idosa funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, na avenida Pedro II, 3.250 (entrada pela rua Perdizes, 336).