Pular para o conteúdo principal

Guardas municipais realizam trabalho educativo sobre uso de cerol. Imagem ilustrativa
Foto: Divulgação PBH

Guarda Municipal conscientiza estudantes sobre uso de cerol

11/07/2017 | 17:51 | atualizado em 21/03/2018 | 14:42

A Guarda Municipal de Belo Horizonte, por meio da Patrulha Escolar, promove na quarta-feira, dia 12, no Point Barreiro, uma oficina de pipas para alunos da rede municipal de ensino. A iniciativa tem como objetivo conscientizar os estudantes para os riscos do uso do cerol e da linha chilena, que têm causado acidentes graves e até mortes, na capital e Região Metropolitana. A oficina será realizada pela manhã, com a participação de 120 alunos. O subinspetor Hudson Candeias, coordenador da Patrulha Escolar, estará no local, às 9h, à disposição da imprensa.
 

Nesta terça, dia 11, os participantes da oficina de pipas assistiram a uma palestra sobre o tema, recebendo informações sobre os tipos mais comuns de ferimentos causados pela linha chilena ou com cerol, como cortes profundos no pescoço sofridos principalmente por motociclistas, além de ferimentos nos braços e rosto, que são agravados pela queda de motocicletas em movimento. Eles também foram informados sobre as leis que tratam do assunto e as punições a que os responsáveis estão sujeitos.
 

Na quinta-feira, dia 13, será realizado o “Dia de Brincar”, também no Point Barreiro, quando os estudantes vão aprender a empinar as pipas em segurança, longe da rede elétrica, aproveitando o amplo espaço disponível no local e o contato com a natureza. Na quinta, as turmas serão divididas em dois turnos. “A ideia é ressaltar que não estamos proibindo ninguém de soltar pipas. Esta é uma tradição que precisa ser preservada, desde que não se torne uma brincadeira que mata”, antecipa o subinspetor Hudson.

 

Oficina de pipas para alunos da Rede Municipal de Ensino

Data: 12 de julho, quarta-feira

Horário: 9h

Local: Point Barreiro

Praça Modestino de Sales Barbosa, 11 - Barreiro de Cima

(Antiga Praça da FEBEM, próximo ao Hospital Júlia Kubitschek).