Pular para o conteúdo principal

Guarda municipal feminina aborda cidadã na Praça Sete com material informativo. Foto ilustrativa.
Foto: Rodrigo Clemente/PBH

Grupo contra o Assédio Sexual da PBH realiza abordagem na Praça da Liberdade

19/12/2018 | 18:25 | atualizado em 02/04/2019 | 12:01

Uma nova abordagem do Grupo Contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público, da Prefeitura de Belo Horizonte, será realizada no final da tarde desta quinta-feira, dia 20, desta vez no entorno da Praça da Liberdade. As agentes femininas da Guarda Municipal de Belo Horizonte estarão no local, a partir das 18h, distribuindo apitos e folhetos educativos para incentivar as denúncias de casos de importunação sexual.

 

O Grupo contra o Assédio Sexual a Mulheres no Transporte Público foi criado pela Prefeitura de Belo Horizonte para estimular as denúncias. As abordagens tiveram início em outubro e, desde então, já foram distribuídos quase dois mil apitos e mais de quatro mil cartilhas, pelas agentes femininas da Guarda Municipal e da BHTrans, nas estações de ônibus e nas plataformas de embarque do metrô.

 

Prisões

Desde o início da campanha, a Guarda Municipal já efetuou a prisão em flagrante de quatro acusados de importunação sexual. O botão de assédio, que passou a funcionar na primeira semana de novembro em todos os ônibus que circulam em BH, contribuiu com duas das quatro prisões.

 

Os equipamentos foram instalados pelo Consórcio Operacional de Transporte Coletivo de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte (Transfácil). Após o botão ser acionado pelo motorista, a empresa consulta o GPS para saber a localização exata do veículo.

 

A informação é repassada ao Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), que envia uma viatura da Guarda Municipal. Os agentes interceptam o ônibus e fazem a condução dos envolvidos à Delegacia de Mulheres. Esse processo tem durado, em média, dez minutos.