Pular para o conteúdo principal

Atletas do Esporte para todos estão em quadra jogando basquete
Foto: Divulgação/PBH

Esporte para Todos é ampliado e atinge quase cinco mil atendimentos por semana

16/04/2018 | 17:20 | atualizado em 16/04/2018 | 17:24

Carlos Henrique Martins dos Santos, de 12 anos, está entre os milhares de alunos atendidos pelo Esporte Para Todos, desenvolvido pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. A cada semana, são registrados mais de 4.900 atendimentos pelo programa, que incentiva a prática de esportes e é voltado a crianças, adolescentes, adultos, idosos e pessoas com deficiência. 
 

Mais conhecido como Carlão entre os colegas, Carlos Henrique integra a escolinha do Ginástico há um ano. Ele é aluno da 8ª série da Escola Municipal Cora Coralina, no bairro Copacabana, regional Venda Nova. “Estou aprendendo coisas aqui que vão me servir para a vida toda, como disciplina e saber trabalhar em grupo”, afirma Carlão, de 1,83m de altura e que atua como pivô e ala da equipe de Basquete. Carlão foi apontado como a grande revelação da escolinha em 2017.
 

“Isso foi uma vitória para nós, da família. Mas não é só o esporte. Fazem um trabalho com ética, respeito, acolhimento. Formam os meninos para a vida. O Carlos Henrique está mais atento, mais concentrado e com espírito de grupo”, avalia a mãe, Denise Auxiliadora dos Santos.

 

Ampliação

Para atender mais pessoas como Carlos Henrique, o Esporte Para Todos ampliou o serviço em 16% este ano: em 2017 eram 4.300 atendimentos semanais. O número de entidades esportivas e recreativas parceiras da PBH nesse trabalho passou de 19 para 21. A adesão ao programa é voluntária e beneficia as instituições parceiras com a isenção de tributos municipais e bônus concedidos ao crédito inscrito na dívida ativa com o município de Belo Horizonte.
 

Uma das entidades parceiras da PBH é o Esporte Clube Ginástico, que conta com 106 alunos de Basquete nas categorias escolinha (8 a 12 anos), sub-13, sub-14, sub-15, sub-16 e sub-17. A maior parte desses alunos é oriunda de bairros e comunidades em situação de vulnerabilidade social.

 

Relatório trimestral

O programa da PBH no Ginástico é realizado de segunda a sexta-feira, nos períodos da tarde e da noite, com dias e horários diferenciados para cada categoria. O clube atende aos alunos na sede da avenida Afonso Pena, no bairro do Cruzeiro, região Centro-Sul, e no centro de treinamentos do bairro Buritis, na região Oeste. Quatro professores são responsáveis pelas atividades, que incluem, ainda, monitoramento de desempenho escolar e ensinamentos para boa convivência social e familiar. 
 

A cada três meses, tanto o Ginástico quanto as demais entidades esportivas e recreativas parceiras, como o XV Veranistas, o Clube Belo Horizonte, o Clube Labareda e outras, devem apresentar um relatório trimestral para a PBH, prestando informações sobre fichas cadastrais, frequência e número de alunos, entre outras avaliações. O objetivo da Prefeitura é monitorar o andamento dos trabalhos e a qualidade do programa.
 

“Somente no ano passado, enviamos 28 mil crianças da rede pública para clubes da cidade. Agora em 2018, ampliamos o programa em relação a 2017. Isso porque o Esporte Para Todos é fundamental para Belo Horizonte e merece toda a atenção da Prefeitura”, afirma o secretário municipal de Esportes e Lazer, Elberto Furtado.

 

Trabalho intersetorial

A entidade que estiver interessada na adesão ao programa deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, por meio do telefone 3246-6112. As adesões voluntárias das entidades esportivas são efetivadas pela Smel e coordenadas pelo Comitê de Acompanhamento do Programa Esporte para Todos, que é integrado por representantes da Procuradoria Geral do Município e das secretarias de Esportes e Lazer, Saúde, Educação, Fazenda, Assistência Social e Segurança Alimentar e Cidadania.