Pular para o conteúdo principal

 Escola Livre de Artes Arena da Cultura abre inscrições para oficinas virtuais voltadas à Cultura da Infância
Foto: Ricardo Laf

Escola Livre de Artes abre inscrições para oficinas virtuais para crianças

21/05/2021 | 09:44 | atualizado em 21/05/2021 | 09:44

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação Municipal de Cultura abriram inscrições para oficinas virtuais voltadas à Cultura da Infância, desenvolvidas pela Escola Livre de Artes Arena da Cultura. Parte das atividades é destinada diretamente às crianças e suas famílias. São oficinas de artes visuais, dança, circo, musicalização e brinquedos e brincadeiras que visam ao desenvolvimento do público infantil. 

 

Também são oferecidas diversas oficinas formativas na área da cultura da infância, destinadas ao público jovem e adulto, que tenham o interesse em aprofundar seus conhecimentos ou se aproximar do assunto. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até dois dias antes da aula inaugural de cada atividade. As ações voltadas para crianças e suas famílias têm inscrições permanentes, durante o período de realização da atividade. O link para inscrição,  bem como a relação de todas as atividades disponíveis, suas ementas e suas respectivas datas de realização, podem ser acessados no Portal da PBH. 

 

Estas novas ações, que se iniciam neste mês de maio, representam uma ampliação da frente formativa da Escola Livre de Artes Arena da Cultura no primeiro semestre de 2021. Em fevereiro, a ELA Arena disponibilizou cerca de 2 mil vagas em mais de 90 oficinas de diversas áreas artísticas. Agora, serão mais 18 atividades específicas da Cultura da Infância, sendo sete delas encontros semanais destinados às próprias crianças e suas famílias, que incluem ações formativas de artes visuais com objetos encontrados na própria casa, encontros circenses e lúdicos, atividade de musicalização, com ações rítmicas e jogos musicais, além de encontros de dança e brincadeiras em família.  

 

Outras 11 atividades são destinadas ao público jovem e adulto que desejam se aproximar do campo da Cultura da Infância ou aprofundar seus conhecimentos. Neste campo, a programação traz o Workshop - Contando Histórias - Histórias de Boca, com Cristiane Velasco, que convida as pessoas para acessarem repertórios individuais e coletivos, permeado por histórias contadas, faladas.  A programação traz também rodas de conversas com especialistas diversos sobre temas como o audiovisual e a infância; o ato da contação de histórias; a música na cultura infantil; a literatura infantil, entre outros. Dentre os convidados estão Lydia Hortélio, Adelsin, Roquinho, Madu Costa, Lucilene Silva, Lilian Villanova e educadores do Malawi, num diálogo Áfricas-Brasil, além de Carol Paixão e Guilherme Blaunt. 

 

“Ao ofertar essas atividades, nossa intenção é reiterar o direito de brincar, que é imprescindível mesmo no contexto delicado da pandemia de Covid-19. Além disso, queremos ampliar o acesso à formação do público adulto, entre brincantes, pais e mães, artistas, agentes públicos, professores e interessados no assunto de forma geral. Esperamos, ainda, colaborar para manter as crianças em interação e convívio, mesmo que no ambiente virtual, por meio da criação artística, fortalecendo os vínculos entre as famílias e a comunidade escolar”, afirma Bárbara Bof, diretora de Promoção dos Direitos Culturais da Fundação Municipal de Cultura. 

 

Cultura da Infância 

 

A Cultura da Infância é um dos campos de maior destaque da Escola Livre de Artes Arena da Cultura. Em consonância com o Plano Municipal de Cultura e o Estatuto da Criança e do Adolescente, a ELA Arena desenvolve atividades formativas e recreativas voltadas para o universo da infância, como oficinas nas mais diversas áreas culturais, além dos Encontros de Brinquedos e Brincadeiras, desenvolvidos em todas as regiões da cidade. 

 

Com o início da pandemia de Covid-19 no Brasil, foi preciso repensar e redesenhar o formato e o desenvolvimento destas atividades, uma vez que o isolamento social e o ambiente virtual reconfiguram o contato entre as crianças e os educadores. Desta maneira, surgiu a abordagem metodológica da Escola Expandida, sensível às adversidades e potencialidades próprias ao contexto da pandemia. Essa nova proposta, em desenvolvimento desde março de 2020, busca ressignificar as práticas de criação e reflexão, ao mesmo tempo em que se adapta o uso de procedimentos, materialidades e recursos didáticos. Ainda em 2020, A ELA Arena criou o “Brinquedos e Brincadeiras – Brincando em Casa”, na qual as crianças e seus familiares são estimuladas a vivenciar brincadeiras populares, valorizando a confecção de brinquedos a partir de materiais que possuem em suas casas.  Agora, os encontros virtuais com as crianças serão ampliados para diversas áreas, além do Brincando em Família.  

 

Escola Livre de Artes Arena da Cultura 

 

A Escola Livre de Artes Arena da Cultura foi criada em 2014, consolidando o projeto Arena da Cultura, promovido há mais de 20 anos pela Prefeitura de Belo Horizonte. A Escola desenvolve atualmente cursos e oficinas em 10 áreas culturais. Cada uma destas áreas conta com um coordenador, que é responsável por propor, acompanhar e avaliar os trabalhos desenvolvidos pelos alunos. A ELA-Arena dispõe, ainda, de uma equipe pedagógica formada por profissionais que dinamizam os processos formativos, conceituais e metodológicos. Estes educadores promovem uma reflexão permanente em cada uma das áreas de atuação da Escola, visando ao aprimoramento dos ciclos formativos. 

 

Nos últimos anos, a ELA-Arena vem se destacando como uma das mais importantes escolas públicas e gratuitas de formação artística e cultural do país. Em 2018, a Escola disponibilizou cerca de 4 mil vagas, ao todo, em cursos e oficinas de arte. Esse número cresceu para cerca de 4,6 mil, em 2019. Em 2020, mesmo com a pandemia de Covid-19, houve a inédita implementação da Escola Expandida, com o desenvolvimento de 238 atividades, que somaram mais de 25 mil atendimentos virtuais. 

 

Informações podem ser obtidas no e-mail [email protected]