Pular para o conteúdo principal

Córregos de BH recebem serviços de limpeza antes do período das chuvas

21/08/2018 | 15:46 | atualizado em 12/09/2018 | 16:14
Enquanto as chuvas não chegam, as equipes de limpeza urbana trabalham diariamente para concluir a limpeza dos córregos nas diversas regiões da cidade. Na região Nordeste, a Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) atua em 19 cursos d’água e os trabalhos foram intensificados desde março deste ano. Desse total, 13 já receberam os serviços de catação e roçada.
 
“O trabalho é árduo, minucioso e, na maioria das vezes, de difícil acesso. Mas tudo é feito com seriedade e com a expectativa de uma maior conscientização da população quanto ao descarte do lixo”. O desabafo é de Carlos Alberto Soares de Oliveira, responsável pela turma de limpeza de córrego da Nordeste.

“Se não fossem as imagens, muitas pessoas duvidariam dos entulhos que são recolhidos desses córregos”, afirma a gerente de Limpeza Urbana Nordeste, Luciana Soares Silva. Não é raro encontrar carrinhos de bebês, televisão, fogão, pneus, animais mortos, sofá, colchão e tanquinho de lavar roupa nas margens e no fundo desses córregos. Garrafas pets e sacolas plásticas são os resíduos mais recolhidos durante a ação de limpeza.
 
Nayara Emília Andrade de Moura, 19, mora em um imóvel bem perto do córrego Estrada dos Borges, na Vila Maria, região Nordeste, e sabe bem o quanto é importante não descartar o lixo em locais inapropriados, principalmente nos cursos d’água. “A natureza devolve tudo o que fazemos com ela e a população precisa parar de jogar lixo em qualquer lugar, pois tudo desce para os córregos e aí, se eles não forem limpos, podem ocasionar enchentes e doenças colocando em risco vidas humanas. Se a Prefeitura faz a sua parte, nós também precisamos fazer a nossa”, conclui a jovem.
 
Élcio Santos, 39, mora com os seus quatro filhos também bem próximo ao mesmo córrego e fala da sua insatisfação com a falta de compromisso da população com o bem-estar coletivo. “É triste convivermos com a falta de consciência de muitos moradores que não fazem a sua parte e nem se sensibilizam com o sofrimento dos outros. Muitas pessoas que moram mais afastadas dos córregos saem de suas moradias para descartar entulho neles, sem nenhum pudor ou preocupação com as consequências que essa conduta pode gerar para quem mora nas proximidades dos cursos d’água”, ressalta Élcio.
 

Execução dos serviços

Na região Nordeste, já receberam os serviços de limpeza, de março até agora, os córregos Grande, do Onça, Vila da Luz e os situados nas ruas 50, Tales, Amaranto Verde, Argentinos, Aquarius, Vereador Camil Caram, Abílio Alves dos Santos, Girassol, Afonso Silviano Brandão, São Teófilo e Estrada dos Borges. Mais de 70 mil quilos de lixo foram removidos das margens desses córregos.
 
A partir desta semana, os serviços alcançarão os cursos d’água das ruas Paulo Campos Mendes, Carmem Costa, Dom Rezende Costa, José dos Reis e Abrahão Saadi. A expectativa é que os trabalhos sejam concluídos antes do período chuvoso.
 

21/08/2018. Córregos de Belo Horizonte recebem serviços de limpeza antes do período das chuvas. Fotos: Mara Damasceno/PBH