Pular para o conteúdo principal

BH em Pauta: Amamentando vidas

06/06/2017 | 17:46 | atualizado em 14/06/2017 | 14:37

Com o objetivo de alertar as mães para a importância do aleitamento materno e da doação de leite, a campanha “Amamentar Vida” é desenvolvida há quase cinco anos pelo Centro de Saúde Olavo Albino Correia, no bairro Ouro Minas, na região Nordeste de Belo Horizonte. 

Desde a confirmação da gravidez até o pós-parto, a mãe recebe todos os cuidados básicos de saúde e as informações necessárias sobre a importância do aleitamento materno e da doação. Por meio do grupo operativo de gestantes, as orientações e troca de experiências são constantes. 

Eveline Machado é enfermeira na unidade de saúde e atua nesse trabalho de sensibilização das mães. “Amamentar é um gesto de amor que reforça o vínculo entre mãe e filho, além de gerar saúde para o bebê. A doação do leite materno garante esse alimento saudável para as crianças que, por algum motivo, não podem recebê-lo das suas próprias mães”, afirma Eveline.

Para ser doadora de leite, a mãe precisa passar por uma avaliação médica e realizar alguns exames de sangue. Uma vez apta, a doadora recebe o material necessário e todas as instruções para a extração e o armazenamento do leite materno na própria residência. O recolhimento do leite doado é feito pela equipe do centro de saúde uma vez por semana. A unidade já cadastrou mais de 130 doadoras.

Gláucia dos Santos Gomes, mãe de Miriam Gomes Nunes, de apenas dois meses, é uma das doadoras de leite na unidade coletora do Olavo Albino Correia. Para ela, esse momento da vida é especial e gratificante. “Quando tive o meu primeiro filho, não tive leite para amamentá-lo, e, agora, com o nascimento da Miriam, tenho leite suficiente para alimentá-la e até doar. Isso para mim é uma experiência única. Alimento a minha filha com um leite cem por cento saudável e ainda posso contribuir para salvar a vida de outros bebês”, diz Gláucia, emocionada.

 


URS Saudade



Belo Horizonte tem 17 centros de saúde com unidades coletoras de leite humano vinculadas ao Posto de Coleta Mama Bebê, localizado na Unidade de Referência Secundária Saudade (URS Saudade), Região Leste. Além disso, outras três unidades coletoras já estão em fase de implantação.

Todo o leite materno doado às unidades coletoras vai para a URS Saudade. Ao chegar nessa unidade, o leite é analisado, pasteurizado e submetido ao controle de qualidade. Posteriormente, ele é enviado ao Banco de Leite da Maternidade Odete Valadares e destinado a bebês prematuros ou que estejam internados em Centros de Tratamento Intensivo Neonatal.

A Secretaria Municipal de Saúde planeja, nos próximos anos, criar e capacitar novas unidades de coleta de leite, além de estabelecer um posto de coleta em cada região da cidade.